A retórica do método (Tucídides I.22 e II.35)

Autores

  • Francisco Murari Pires Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas; Depto. de História

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.v0i138p9-16

Palavras-chave:

Tucídides, Historiografia, Metodologia, Retórica, Péricles

Resumo

Propõe-se, no presente artigo, entender o "silenciamento metodológico" tucidideano constatado ao longo de sua narrativa reconstituidora dos acontecimentos da Guerra do Peloponeso face à proclamação de princípios firmada em seu Proêmio (I.22), como recurso de argumentação retórica a projetar a fama da excelência historiográfica de seu autor. Para tanto faz-se uma aproximação analítica desse Proêmio com o similar Proêmio do célebre Discuros Fúnebre de Péricles em honra dos guerreiros mortos no primeiro ano de guerra (II.35).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1998-06-30

Edição

Seção

Artigos