Messianismo e expropriação camponesa: Uma nova expedição ao Reino da Pedra Encantada do Rodeador: Pernambuco, 1820

Autores

  • Guillermo Palacios Colegio de México

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.v0i147p71-108

Palavras-chave:

Camponeses, Messianismo, Historiografia, Milícias, Pernambuco

Resumo

O texto é um reestudo do 'acontecimento' conhecido na historiografia do século XIX como O Reino da Pedra Encantada do Rodeador, bem como uma análise da historiografia que construiu o 'acontecimento' e que se construiu ela mesma em torno da sua interpretação. Procurase estudar o episódio no contexto da desarticulação das sociedades de agricultores livres e pobres do Nordeste Oriental de finais do século XVIII e inícios do XIX e analisar, num caso específico, os modos de elaboração da historiografia que legitima a constituição do Estado nacional brasileiro do oitocentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2002-12-30

Como Citar

PALACIOS, G. Messianismo e expropriação camponesa: Uma nova expedição ao Reino da Pedra Encantada do Rodeador: Pernambuco, 1820 . Revista de História, [S. l.], n. 147, p. 71-108, 2002. DOI: 10.11606/issn.2316-9141.v0i147p71-108. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/18943. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos