Da liberdade dos mares: guerra e comércio na expansão neerlandesa para o Atlântico

Autores

  • Heloisa Meireles Gesteira Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.v0i154p221-249

Palavras-chave:

Direito Natural, Colonização, Brasil Holandês, Império, Panfletos

Resumo

O presente artigo faz uma reflexão a partir de Mare Liberum, de Hugo Grotius, publicado em 1609. Nosso argumento é de que neste texto podemos encontrar princípios que legitimam a expansão marítima neerlandesa na primeira metade do século XVII, e que se opõem às expectativas ibéricas de manutenção do controle das rotas marítimas e das novas terras descobertas no início da Época Moderna. Além disso, a leitura do panfleto escrito por Ian A. Moerbeeck esclarece os objetivos da invasão do Brasil pelos neerlandeses e permite também identificar os aspectos econômicos e políticos desta investida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-06-30