Centro e periferias coloniais: o comércio do Rio de Janeiro com Santos e Rio Grande (1802-1818)

Autores

  • Maximiliano M. Menz Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.v0i154p251-266

Palavras-chave:

Sistema Colonial, Mercado Interno, Comércio

Resumo

O artigo compara o comércio do Rio de Janeiro, capital do Brasil, com duas praças periféricas, Santos e Rio Grande entre 1802 e 1818. Pela análise da balança de comércio destes portos com o Rio de Janeiro, pretende-se revelar a hierarquia econômica e geográfica no interior da colônia e compreender sua relação com o comércio colonial português como um todo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-06-30