A independência do Brasil na fronteira meridional: uma análise do projeto de defesa da província de Santa Catarina, 1822

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2023.214390

Palavras-chave:

fronteira meridional, história militar, independência, Santa Catarina, território

Resumo

Este artigo analisa o conteúdo do projeto de defesa da província de Santa Catarina, elaborado em 16 de novembro de 1822 pelo seu Comandante das Armas, o engenheiro Aureliano de Souza e Oliveira. Ao fazer isso, extrapolou-se o conteúdo estrito do próprio projeto, e foi possível compreender a dinâmica militar, territorial e política na qual foi elaborado, podendo-se observar suas vias de concretização e limitações. Assim, este trabalho tem por objetivo compreender, a partir de um caso em específico, o contexto da fronteira meridional durante os momentos mais críticos da disputa militar que, ainda que não generalizada, marcou a ruptura entre os dois lados do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves. Ao final, conclui-se que a defesa efetiva respondia a imperativos conjunturais e estava circunscrita a necessidades perante as quais a província não possuía uma solução imediata.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ânderson Marcelo Schmitt, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutor em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (2021), com bolsa CNPq; foi visiting graduate researcher na University of California, Los Angeles (UCLA), entre 2019 e 2020, com bolsa PDSE/Capes.

Referências

Fontes documentais

Arquivo Histórico do Exército/RJ, Santa Catarina (1820-1829), pasta 73.

Arquivo Nacional do Rio de Janeiro (ANRJ), Série Guerra (SG), IG1 59, Ministério da Guerra e Estrangeiros, Correspondência do Presidente, 1820/1822.

ANRJ, SG, IG1 60, Correspondência do Presidente da Província, 1823/1827.

ANRJ, SG, IG1 290, Ministério da Guerra e Estrangeiros, Correspondência do Comandante das Armas, 1821/1831.

ANRJ, SG, IG1 296, Correspondência das Autoridades Militares nas Províncias, ao Ministro, 1819/1865.

Arquivo Público do Estado de Santa Catarina (APESC), Avisos do Ministério da Marinha para Presidência da Província, 1826/1827, MM PRESP, Local 58.

Arquivo Público do Estado de Santa Catarina (APESC), Registros de Correspondências Recebidas pelos Comandantes/Governadores das Armas, 1822/1827, GA, Local 58.

Arquivo Público do Estado de Santa Catarina (APESC), Correspondências do Ministério da Guerra para Junta Governativa Provisória, 1822/23, MG JGP, Local 68.

Bibliografia

ADELMAN, Jeremy. An age of imperial revolutions. The American Historical Review, v. 113, n. 2, p. 319-340, apr. 2008. Disponível em: https://academic.oup.com/ahr/article/113/2/319/18499. Acesso em: 5 jul. 2023. Doi: https://doi.org/10.1086/ahr.113.2.319.

ALDEN, Dauril. Royal Government in Colonial Brazil, with special reference to the administration of the Marquis of Lavradio, Viceroy, 1769-1779. Berkeley and Los Angeles: University of California Press, 1968.

BALDIN, Nelma. A Intendência da Marinha de Santa Catarina e seu papel na ocupação da Província Cisplatina, (1817-1832). Dissertação (Mestrado em História) – PPGH/UFSC, Florianópolis, 1979.

BANDEIRA, Moniz. O expansionismo brasileiro e a formação dos Estados na Bacio do Prata: da colonização à Guerra da Tríplice Aliança. 3. ed. Rio de Janeiro: Revan; Brasília: Editora UnB, 1998.

BARMAN, Roderick. Brazil: the forging of a Nation, 1798-1852. Stanford: Stanford University Press, 1988.

BOITEUX, Henrique. Os barrigas-verdes. Florianópolis: IHGSC, 2006.

BOITEUX, Lucas Alexandre. Notas para a História Catharinense. Florianópolis: IHGSC, 2016 [1912]. (Coleção Catariniana, v. 16.)

BRÜGGEMANN, Adelson André. Ao poente da Serra Geral: a abertura de um caminho entre as capitanias de Santa Catarina e São Paulo no final do século XVIII. Florianópolis: Editora da UFSC, 2008.

CABRAL, Oswaldo Rodrigues. As defesas da Ilha de Santa Catarina no Brasil-Colônia. Rio de Janeiro: Conselho Federal de Curitiba; IHGB, 1972.

CABRAL, Oswaldo Rodrigues. História de Santa Catarina. 2. ed. Florianópolis: Editora Laudes, 1970.

CABRAL, Oswaldo Rodrigues; REIS, Sara Regina Poyares dos (org.). História da Política em Santa Catarina durante o Império. Florianópolis: Ed. Da UFSC, 2004. vol. 1.

CALDAS, Cândido. História Militar da Ilha de Santa Catarina: notas. Florianópolis: Lunardelli, 1992.

CARDOSO, Vitor Hugo Bastos. As dinâmicas político-territoriais de uma comunidade periférica no sul da América portuguesa: a Ilha de santa Catarina e seu continente. Dissertação (Mestrado em História) – PPGH/UFSC, Florianópolis, 2013.

CENTENO, Miguel A. Blood and debt: war ant the Nation-State in Latin America. University Park, PA: The Pennsylvania State University Press, 2002.

COELHO, Manoel Joaquim de Almeida. Memória histórica do Extinto Regimento d’Infantaria de Linha da Província de Santa Catarina, ou Informação dos seus serviços mais notáveis, e dos motivos, e lugares onde os prestou, escrita na cidade do Desterro, em dias do Natal de 1850. In: COELHO, Manoel Joaquim de Almeida. Obra Completa. Florianópolis: IHGSC, 2005 [1856].

COLLECÇÃO das Leis do Brazil de 1819. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1819.

COLLECÇÃO das Leis do Brasil de 1821. Parte I. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1889.

CORRÊA, Carlos Humberto. Os governantes de Santa Catarina de 1739 a 1982. Florianópolis: Editora da UFSC, 1983.

DAROSSI, Paula Flávia. “A distribuição de terras é um elemento de ordem”: ocupação e povoamento do Planalto de Santa Catarina no Império, c. 1822 – c. 1870. Tese (Doutorado em História) – PPGH/UFSC, Florianópolis, 2023.

DIAS, Maria Odila Leite da Silva. A interiorização da metrópole. In: DIAS, Maria Odila Leite da Silva. A interiorização da metrópole e outros estudos. São Paulo: Alameda, 2005.

DOCUMENTOS sobre a independência – São Francisco. 18/09/1822. Revista Trimestral do IHGSC, Florianópolis, v. 4, 1915.

DUARTE, Paulo de Q. Lecor e a Cisplatina (1816-1828). Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1985. Vol. 1.

FRANCHINI NETO, Hélio. Independência e morte: política e guerra na emancipação do Brasil (1821-1823). Tese (Doutorado em História) – UNB, Brasília, 2015.

FERREIRA, Fábio. O General Lecor, os voluntários reais e os conflitos pela independência do Brasil na Cisplatina – (1822-1824). Tese (Doutorado em História) – PPGH/UFF, Niterói, 2012.

FERREIRA, Gabriela Nunes. O Rio da Prata e a consolidação do Estado imperial. São Paulo: Hucitec, 2006.

FLORES, Maria Bernardete Ramos. Os espanhóis conquistam a Ilha de Santa Catarina, 1777. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2004.

IZECKSOHN, Vitor. O cerne da discórdia: a Guerra do Paraguai e o Núcleo Profissional do Exército. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1997.

IZECKSOHN, Vitor. Ordenanças, tropas de linha e auxiliares: mapeando os espaços militares luso-brasileiros. In: FRAGOSO, João L. R.; GOUVÊA, Maria de F. (org.). O Brasil colonial (ca. 1720-ca.1821). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014. v. 3.

JANCSÓ, István; PIMENTA, João Paulo G. Peças de um mosaico (ou apontamentos para o estudo da emergência da identidade nacional brasileira). In: MOTA, Carlos Guilherme (org.). Viagem incompleta: a experiência brasileira (1500-2000). São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 2000.

JUNQUEIRA, Lucas de Faria. A Bahia e o Prata no Primeiro Reinado: comércio, recrutamento e Guerra Cisplatina (1822-1831). Dissertação (Mestrado em História) – PPGH/UFBA, Salvador, 2005.

KRAAY, Hendrik. Política racial, Estado e Forças Armadas na época da independência (Bahia, 1790-1850). São Paulo: Hucitec Editora, 2015.

KÜHN, Fábio. Gente da fronteira: família, sociedade e poder no sul da América Portuguesa – século XVIII. Tese (Doutorado em História) – PPGH/UFF, Niterói, 2006.

LEDE, Charles van. Mappa chorographica da provincia de Stª. Catarina, parte da Pa. de São Paulo e da Pa. de Rio Grande do Sul e parte da república do Paraguay, 1842(?). Disponível em: https://bdlb.bn.gov.br/acervo/handle/20.500.12156.3/17640. Acesso em: jul. 2023.

LYNCH, John. As origens da Independência da América espanhola. História da América Latina. São Paulo: EDUSP, 2014. Vol. III: Da Independência a 1870.

MACEDO, Joaquim Manoel de. Anno Biographico Brazileiro. Terceiro Volume. Rio de Janeiro: Typographia e Lythographia do Imperial Instituto Artistico, 1876.

MACHADO, André Roberto de Arruda. A quebra da mola real das sociedades: A crise política do Antigo Regime Português na província do Grão-Pará (1821-25). Tese (Doutorado em História) – PPGHS/USP, São Paulo, 2006.

MACHADO, André Roberto de Arruda. Para além das fronteiras do Grão-Pará: o peso das relações entre as províncias no xadrez da independência (1822-25). Outros Tempos, v. 12, n. 20, p. 1-28, 2015. Disponível em: https://www.outrostempos.uema.br/index.php/outros_tempos_uema/article/view/449. Acesso em: 2 jul. 2023. Doi: https://doi.org/10.18817/ot.v12i20.449.

MAGNOLI, Demétrio. O corpo da pátria: imaginação geográfica e política externa no Brasil (1808-1912). São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista; Moderna, 1997.

MARTINELLO, André Souza. Geografia histórica, discursos espaciais e construção territorial em Santa Catarina. Tese (Doutorado em Geografia Humana) – FFLCH/USP, São Paulo, 2016.

MCBETH, Michael Charles. The politicians vs. the generals: the decline of the Brazilian Army during the first empire, 1822-1831. Ph.D. Dissertation (History) – University of Washington, 1972.

MÜGGE, Miquéias Henrique. Building an empire in the Age of Revolutions: independence and immigration in the Brazilian borderlands. Topoi (Rio J.), Rio de Janeiro, v. 23, n. 51, p. 870-896, set./dez. 2022. Disponível em: https://www.scielo.br/j/topoi/a/3wgSkRb5NbmXwGnhW4bsxJS/. Acesso em: 7 mar. 2023. Doi: https://doi.org/10.1590/2237-101X02305110.

OLIVEIRA, Cecilia Helena de Salles. de. Ideias em confronto: embates pelo poder na Independência do Brasil (1808-1825). São Paulo: Todavia, 2022.

PIAZZA, Walter Fernando. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Edição da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1985.

PIAZZA, Walter Fernando. Santa Catarina: sua história. Florianópolis: Ed. da UFSC; Ed. Lunardelli, 1983.

PIMENTA, João Paulo Garrido. Com os olhos na América espanhola: a independência do Brasil (1808-1822). Cadernos do CHDD, Fundação Alexandre de Gusmão, Centro de História e Documentação Diplomática, ano IV, número especial. Brasília: A Fundação, 2005.

PIMENTA, João Paulo Garrido. Estado e nação no fim dos Impérios Ibéricos no Prata (1808-1828). São Paulo: Hucitec, 2006.

PINHEIRO, José Feliciano Fernandes. Resumo histórico da província de Santa Catarina. In: PINHEIRO, José Feliciano Fernandes. Anais da Província de São Pedro. 4. ed. Petrópolis: Vozes; Brasília: INL, 1978.

PRADO, Fabrício. Edge of empire: Atlantic networks and revolution in Bourbon Rio de la Plata. Oakland: University of California Press, 2015.

RIBEIRO, José Iran. O Império e as revoltas: Estado e nação nas trajetórias dos militares do Exército imperial no contexto da Guerra dos Farrapos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2013.

RODRIGUES, José Honório. Independência: revolução e contra-revolução – as forças armadas. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 2002.

SAINT-HILAIRE, Auguste de. Viagem a Curitiba e Província de Santa Catarina. Trad. Regina Junqueira. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia; São Paulo: EDUSP, 1978.

SALOMON, Marlon. O saber do espaço: ensaio sobre a geografização do espaço em Santa Catarina no século XIX. Tese (Doutorado em História) – PPGH/UFSC, Florianópolis, 2002.

SANTOS, Sílvio Coelho dos. Índios e brancos no Sul do Brasil: a dramática experiência dos Xokleng. Porto Alegre: Movimento; Brasília: MINC/Pró-Memória/INL, 1987.

SCHULTZ, Kirsten. Versalhes Tropical: Império, Monarquia e a Corte Real portuguesa no Rio de Janeiro, 1808-1821. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.

SARTORETTO, Eduardo. “Para donde quiera que fuese, será buena presa”: uma análise da atuação e das relações dos corsários insurgentes de Buenos Aires, no início do século XIX. Dissertação (Mestrado em História) – PPGH/UFSM, Santa Maria, 2022.

SCHMITT, Ânderson Marcelo. Militarização da fronteira meridional: as forças terrestres em Santa Catarina (de fins do séc. XVIII ao início do Segundo Reinado). Tese (Doutorado em História) – PPGH/UFSC, Florianópolis, 2021.

SILVA, Augusto da. O governo da ilha de Santa Catarina e sua terra firme: território, administração e sociedade (1738-1807). Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2013.

SILVA, José Gonçalves dos Santos. Subsídios para a História da Província de Santa Catarina, compilados, agrupados em épocas e anotados por José Gonçalves da Silva. Florianópolis: IHGSC, 2007. v. 2.

SILVA, Sandra Oenning da. Estado Monárquico (des)centralizado: a dinâmica política em torno dos conselhos provinciais de Santa Catarina (1824/1834). Dissertação (Mestrado em História) – UFSC/CFH, Florianópolis, 2013.

SLEMIAN, Andréa. Sob o império das leis: constituição e unidade nacional na formação do Brasil (1822-1834). Tese (Doutorado em História) – PPGHS/USP, São Paulo, 2006.

SOUZA, Adriana Barreto de. O exército na consolidação do Império: um estudo histórico sobre a política militar conservadora. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1999.

TONERA, Roberto; OLIVEIRA, Mário Mendonça de (org.). As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786, de José Correia Rangel. 2. ed. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2015.

WEHLING, Arno; WEHLING, Maria José. Exército, milícias e ordenanças na Corte Joanina: permanências e modificações. Da Cultura, ano VIII, n. 14, 2008.

WINTER, Murillo Dias. Época de sangue: a experiência insurgente no Brasil e a era das guerras civis (1817-1850). In: PIMENTA, João Paulo Pimenta; SANTIROCCHI, Ítalo Domingos (org.). A Independência do Brasil em perspectiva mundial. São Paulo: Alameda, 2022.

WINTER, Murillo Dias. Imprensa periódica e a construção da identidade Oriental (Província Cisplatina – 1821-1828). Porto Alegre: Ed. Fi, 2018.

WINTER. Murillo Dias. Os negócios neste reino exigem atenção: apontamentos sobre a independência do Brasil na província Cisplatina (1821-1824). In: VARGAS, Jonas M. (org.). Belicosas fronteiras: contribuições recentes sobre política, economia e escravidão em sociedades americanas (século XIX). Porto Alegre: Editora Fi, 2017.

WITT, Marcos Antônio. Projetos de desenvolvimento para o Brasil: imigração, colonização e políticas públicas. CLIO: Revista de Pesquisa Histórica, v. 38, jul.-dez. 2020. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/index.php/revistaclio/issue/view/3103. Acesso em: 15 fev. 2023. Doi: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2020.38.2.17.

ZIMMERMANN, Fernanda. Da armação baleeira a engenhos de farinha: fortuna e escravidão em São Miguel da Terra Firme – SC: 1800-1860. Dissertação (Mestrado em História) – PPGH/UFSC, Florianópolis, 2011.

Downloads

Publicado

2024-01-22

Como Citar

SCHMITT, Ânderson M. A independência do Brasil na fronteira meridional: uma análise do projeto de defesa da província de Santa Catarina, 1822. Revista de História, [S. l.], n. 182, p. 1-30, 2024. DOI: 10.11606/issn.2316-9141.rh.2023.214390. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/214390. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Dados de financiamento