Entre a Teoria e a Prática: Dinâmicas Político-Administrativas em Portugal e na América Portuguesa (Séculos XVII e XVIII)

Autores

  • Maria Fernanda Bicalho Universidade Federal Fluminense – Campos Gragoatá

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.v0i167p75-98

Palavras-chave:

Conselho Ultramarino – administração – governo – América portuguesa.

Resumo

Este artigo se propõe a discutir os argumentos de uma historiografia brasileira, no que diz respeito às tópicas da confusão administrativa e da justaposição de jurisdições no governo da América portuguesa. Privilegia uma perspectiva te-órica fundada na matriz interpretativa da dinâmica política do Antigo Regime ibérico. A análise que se segue desdobrar-se-á em dois estudos de caso, ambos baseados em documentação que envolve o Conselho Ultramarino: o primeiro se refere aos conflitos de jurisdição entre o Conselho Ultramarino e os demais tribunais do reino nos anos iniciais de seu funcionamento; o segundo diz respeito às jurisdições, nem sempre bem delimitadas e não raro conflituosas, de governadores de capitanias, governadores-gerais e vice-reis na América portuguesa.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Maria Fernanda Bicalho, Universidade Federal Fluminense – Campos Gragoatá
    Programa de Pós-Graduação em HistóriaUniversidade Federal Fluminense – Campos Gragoatá

Downloads

Publicado

2012-12-30

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

BICALHO, Maria Fernanda. Entre a Teoria e a Prática: Dinâmicas Político-Administrativas em Portugal e na América Portuguesa (Séculos XVII e XVIII). Revista de História, São Paulo, n. 167, p. 75–98, 2012. DOI: 10.11606/issn.2316-9141.v0i167p75-98. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/49068.. Acesso em: 28 maio. 2024.