Silêncio e memória: cristianismo e dinastia constantiniana em Aurélio Vítor

Autores

  • Moisés Antiqueira Universidade Estadual do Oeste do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.v0i170p47-76

Palavras-chave:

Aurélio Vítor, cristianismo, dinastia constantiniana

Resumo

O artigo almeja oferecer uma nova perspectiva acerca de um dos pontos mais intrigantes relativos à obra composta por Aurélio Vítor em fins do reinado de Constâncio II: o silêncio perante a religião cristã adotada pela dinastia reinante. Por meio de elementos articulados ao paganismo, propomos que Aurélio Vítor resgatou aspectos de uma memória social “pagã” que distinguiriam sua narrativa, revelando, pois, uma dimensão identitária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-06-30

Edição

Seção

Artigos