Museus e Desenvolvimento Sustentável

Autores

  • Mariana Rodrigues de Almeida Espel de Oliveira Universidade de Coimbra

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2525-8354.v7i7p193-220

Palavras-chave:

Desenvolvimento Sustentável, Museus, Planejamento Estratégico, OCDE, ONU, UNESCO

Resumo

O presente estudo tem o objetivo de demonstrar a aplicação dos indicadores de Desenvolvimento Sustentável sugeridos pela OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) para Museus. Esta aplicação tem o intuito de demonstrar como é possível reconhecer o nível de sustentabilidade dos Museus. Para isso foram realizadas pesquisas bibliográficas que evidenciam a importância de se organizar tais parâmetros, com base nas características do País em que o Museu está instalado e que demonstram a efetiva contribuição destas organizações no que se refere aos objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Neste estudo preliminar, foram realizadas recolha de dados em dois museus da Região Centro de Portugal. A recolha de dados teve como referência Indicadores de Sustentabilidade sugeridos e publicados pela OCDE  em 2018. Estes parâmetros foram a base da recolha de dados, que resultou em uma análise do nível de sustentabilidade desses dois museus, seguindo as referências OCDE. O resultado demonstrou uma efetiva possibilidade de medição dos níveis de sustentabilidade dos museus e mostra também, a potencialidade dos museus para cooperação nos objetivos delineados pela Agenda 2030 do Desenvolvimento Sustentável, elaborado pela Organização das Nações Unidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Rodrigues de Almeida Espel de Oliveira, Universidade de Coimbra

Possui graduação em Administração pela Universidade Norte do Paraná (2013). Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Empreendedorismo. Formação Técnica em Administração com foco na Gestão de Pequenas Empresas. Durante a graduação realizou estágio na 8º Delegacia da Receita Federal. Conhecimento básico de Sistemas Informatizados e suas aplicações nas áreas administrativas. Trabalho de graduação junto a empresa do ramo varejista, realizando o Diagnóstico Organizacional, Implantação do MEG, Modelo de Excelência da Gestão, Fundação Nacional da Qualidade e Processo de Intervenção Gerencial. Em 2014 iniciou pós graduação com o objetivo de pesquisar e delinear Conceitos de Sustentabilidade Aplicada na Fase Inicial de Gestão de Projeto Museológicos. Entusiasta da área de Museologia já tendo visitado diversos tipos de instituições, totalizando 52 núcleos museológicos em treze países diferentes, atuou em trabalho voluntário, na preparação de uma proposta para implantação do Memorial do Desenvolvimento Tecnológico de São José dos Campos, SP, Brasil. Título de Especialização em Patrimônio Cultural e Museologia, conferido pela Universidade de Coimbra no ano de 2016. Aluna de Mestrado em Museologia na Universidade do Porto - Portugal, com estudos direcionados a preservação do patrimônio industrial e inovação nas estruturas organizacionais de museus.

Referências

Albrechts, L. (2016). Strategic planning as a catalyst for transformative practices. Publicado em Haselsberger, B. (Ed) Encounters in Planning Thought. 16 Autobiographical Essays from Key Thinkers in Planning. Routledge, New York.

Boletim ICOM Portugal. (2015). 3rd ed. [ebook] Ana Carvalho. [Acesso em 18 dez.2018]. Disponível em <http://icomportugal.org/multimedia/Boletim%20ICOM%20Portugal%20s%C3%A9rie%20III%20n_%C2%BA%203%20Maio%202015.pdf>

Coutinho, Clara P. (2015). Metodologia de Investigação em Ciências Sociais e Humanas: Teoria e Prática. 2nd ed. Coimbra: Almedina.

Canadian Museums Association. (2010). A Sustainable Development Guide for Canada‟s Museums.

Gil, A. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social. 6th ed. São Paulo: Atlas.Gil

Gustafsson, C. and Ijla, A. (2016). Museums: An incubator for sustainable social development and environmental protection. International Journal of Development and Sustainability

Ministério dos Negócios Estrangeiros (2017). Relatório nacional sobre aimplementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável Portugal. Nova York: Vitorino Mello Oliveira e Francisca Navega. [Acesso em 12 out.2018]. Disponível em: <https://sustainabledevelopment.un.org/content/documents/15771Portugal2017_PT_REV_FINAL_28_06_2017.pdf>

Morais, C. (2004). Escalas de Medida, Estatística Descritiva e Inferência Estatística. 1st ed. Bragança.

Museums and Sustainability (2001): Guidelines for Policy and Practice in Museums and Galleries’ was initiated at the Annual General Meeting of Museums Australia.

Nascimento, E. (2012). Trajetória da sustentabilidade: do ambiental ao social, do social ao econômico. Estudos Avançados, 26(74), 51-64. [Acesso em 20 de dez. 2018].

Nosso futuro comum. (1991). Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas.

OCDE and ICOM (2018). CULTURE AND LOCAL DEVELOPMENT: MAXIMISING THE IMPACT -Launch version Guide for Local Governments, Communities and Museums. 1st ed. [ebook] Conselho Internacional de Museus e Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico.

Rauen, Fábio José (2012). Pesquisa Científica: Discutindo a Questão Das Variáveis. Publicado nos Anais do IV Simpósio sobre Formação de Professores – SIMFOP da Universidade do Sul de Santa Catarina, Campus de Tubarão, de 7 a 11 de maio de 2012, pp.1-14.

Rezende, D. Alcides (2008). Planejamento de sistemas de informação e informática. São Paulo: Editora Atlas S.A.

Santos, M. (2008). Texto de Apoio Sobre Planeamento Estratégico. 1st ed. Évora.

Sneddon, C., Howarth, R. and Norgaard, R. (2006). Sustainable development in a post-Brundtland world. Ecological Economics, 57(2), pp.253-268.

UNESCO - United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization (2018). Culture for the 2030 Agenda. Sustainable Development Goals. [online] Paris: United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization, pp.3-45.

Wickham, M. and Lehman, K. (2015). Communicating sustainability priorities in the museum sector. Journal of Sustainable Tourism, 23(7), pp.1011-1028.

Downloads

Publicado

2019-11-21

Como Citar

Oliveira, M. R. de A. E. de. (2019). Museus e Desenvolvimento Sustentável. Revista ARA, 7(7), 193-220. https://doi.org/10.11606/issn.2525-8354.v7i7p193-220