Adeus, Pirandello e a Grosse Fuge - Aproximações entre o romance de Marco Lucchesi e a op. 133 de Ludwig van Beethoven

Aproximaciones entre la novela de Marco Lucchesi y la op. 133 de Ludwig van Beethoven

Autores

  • Alexandre Marzullo Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2447-7117.rt.2021.188528

Palavras-chave:

Marco Lucchesi, Ludwig van Beethoven, Adeus, Pirandello, Grosse Fug, romance, fuga, crítica literária

Resumo

O escritor Marco Lucchesi, em seu romance Adeus, Pirandello, realiza, ao longo de sua intrincada e multifária narrativa, com fortes matizes autobiográficos, uma série de menções pungentes e simbólicas ao compositor Ludwig van Beethoven e sua obra – em especial, à sua tardia op. 133, também chamada de Grosse Fuge (Grande Fuga). Esta composição, principalmente nos momentos finais do livro, contribui para a consolidação de um ambiente narrativo já tenso e polifônico, sinuoso e eivado de angústia desde os primeiros capítulos. O presente texto pretende apontar a presença de linhas comuns entre a estrutura narrativa do romance de Marco Lucchesi e a poética da Grande Fuga, ambas, “obras de invenção”, sob a perspectiva de uma correspondência sígnica e estrutural.

Palavras-chave: Marco Lucchesi; Ludwig van Beethoven; Adeus, Pirandello; Grosse Fuge; romance; fuga; crítica literária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Ideia da Prosa. Tradução de João Barrento. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015.

AGAMBEN, Giorgio. A Potência do Pensamento: ensaios e conferências. Tradução de Antônio Guerreiro. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2017.

BAPTISTA, Ana Maria Haddad; FUSARO, Márcia; LAURITI, Nádia Conceição (Org.). Estética do Labirinto: por uma poética de Marco Lucchesi. São Paulo: Big Time Editora, 2019.

BAPTISTA, Ana Maria Haddad. Tempo-Memória & Desmemórias. São Paulo: Big Time Editora, 2016.

BAPTISTA, Ana Maria Haddad. Estética da Solidão. São Paulo: Editora Patuá, 2018.

BAPTISTA, Ana Maria Haddad (Org). Marco Lucchesi: Estética do Interdisciplinar. São Paulo: Editora Patuá, 2019.

BARBU, Ion. Margens da Noite. Seleção e tradução de Marco Lucchesi. São Paulo: Editora Patuá, 2020.

CAMPOS, Haroldo de. Metalinguagem. São Paulo: Ed. Cultrix, 1976.

CAMPOS, Haroldo de. Da transcriação: poética e semiótica da operação tradutora. Belo Horizonte: FALE/UFMG, 2011.

CICERO, Antonio. A poesia e a crítica: ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

CRAFT, Robert, STRAVINSKY, Igor. Dialogues and a diary. New York: Doubleday, 1963.

ECO, Umberto. Obra Aberta. Tradução de Giovanni Cutolo. São Paulo: Ed. Perspectiva, 2005.

GREW, Sydney. “The 'Grosse Fuge': An Analysis.” Music & Letters, vol. 12, no. 3, p. 253–261, 1931.

HANSLICK, Eduard. O Belo Musical. Tradução de Nicolino Simone Neto. São Paulo: Editora da UNICAMP, 1989.

HEIDEGGER, Martin. O Ser e o Tempo. Petrópolis: Editora Vozes, 2015.

HUSARIK, Stephen. “Musical Direction and the Wedge in Beethoven's High Comedy, Grosse Fuge Op.133.” The Musical Times, vol. 153, no. 1920, pp. 53–66, 2012.

JAKOBSON, Roman. Linguística e comunicação. Tradução de Izidoro Bilkstein e José Paulo Paes. São Paulo: Ed. Cultrix, 1969.

KIERKEGAARD, Søren. O Conceito de Angústia. Tradução de Álvaro Luiz Montenegro Valls. Petrópolis: Editora Vozes, 2010.

KIRKENDALE, Warren. “The ‘Great Fugue’ Op.133: Beethoven's ‘Art of Fugue.’” Acta Musicologica, vol. 35, no. 1, 1963, pp. 14–24. JSTOR, www.jstor.org/stable/931606. Accessed 13 July 2021.

KOHS, E. B. Musical Form: Studies in Analysis and Synthesis. Boston: Houghton Wifflin, 1976.

LUCCHESI, Marco. Ficções de Um Gabinete Ocidental. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

LUCCHESI, Marco. Carteiro Imaterial. Rio de Janeiro: Ed. José Olympio, 2016.

LUCCHESI, Marco. Domínios da Insônia: novos poemas reunidos. São Paulo: Editora Patuá, 2018.

LUCCHESI, Marco. Trívia: diário filosófico. São Paulo: Editora Patuá, 2019.

LUCCHESI, Marco. Vestígios: diário filosófico. Belo Horizonte: Tesseractum Editorial, 2020.

LUCCHESI, Marco. Adeus, Pirandello. São Paulo: Editora Rua do Sabão, 2021.

ORMESHER, Richard. Beethoven’s Instrumental Fugal Style: an Investigation of Tonal and Thematic Characteristics in the Late-Period Fugues. 1988. 277 f. Thesis (PhD Musicology) – Department of Music, University of Sheffield, England.

PIRANDELLO, Luigi. Seis personagens à procura de um autor. Rio de Janeiro: Editora Peixoto Neto, 2004.

PIRANDELLO, Luigi. Assim é (se lhe parece). São Paulo: Tordesilhas, 2011.

PIRANDELLO, Luigi. Um, Nenhum, Cem Mil. São Paulo: Nova Alexandria, 2019.

PIRANDELLO, Luigi. 40 novelas de Luigi Pirandello. Tradução de Maurício Santana Dias. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

POUND, Ezra. Make It New. London: Faber & Faber, 1998.

POUND, Ezra. ABC da Literatura. Tradução de Augusto de Campos e José Paulo Paes. São Paulo: Ed. Cultrix, 2006.

RIBEIRO, Martha de Mello. A Dramaturgia do Último Pirandello: Um Teatro para Marta Abba. Tese: Instituto de Estudos da Linguagem, UNICAMP, 2008.

SCHOENBERG, Arnold. Harmonia. Tradução: Marden Maluf. São Paulo: Editora Unesp, 2011.

SOL, Vanessa. Entrelinhas: Gabinete Ocidental: o espaço dos pensadores. In: http://www.olharvirtual.ufrj.br/2010/imprimir.php?id_edicao=288&codigo=9, 2010, acesso em 11/07/2021.

ROSS, Megan. “The Power of Allusion: Beethoven’s Grosse Fuge and Op. 130 VI”. Philomusica on-line. Rivista del Dipartimento di Musicologia e Beni Culturali, Pavia, n. 18, p 24-41, 2019.

VIRGÍLIO, Georgicon. In: http://www.thelatinlibrary.com/verg.html, acessado em 10/07/2021.

Downloads

Publicado

2021-11-11

Como Citar

Marzullo, A. (2021). Adeus, Pirandello e a Grosse Fuge - Aproximações entre o romance de Marco Lucchesi e a op. 133 de Ludwig van Beethoven: Aproximaciones entre la novela de Marco Lucchesi y la op. 133 de Ludwig van Beethoven. Revista Da Tulha, 7(1), 191-223. https://doi.org/10.11606/issn.2447-7117.rt.2021.188528

Edição

Seção

Ensaio