Relação entre uso do telefone celular antes de dormir, qualidade do sono e sonolência diurna

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v96i1p14-20

Palavras-chave:

Telefones celulares, Sono, Distúrbios do início e da manutenção do sono, Distúrbios do sono por sonolência excessiva.

Resumo

OBJETIVO: Verificar alteração na qualidade e duração do sono, assim como na sonolência diurna após os alunos se absterem do uso do telefone celular próximo ao horário de dormir. METODOLOGIA: Comparou-se a mesma população de estudantes de medicina em duas ocasiões: em uso normal do aparelho e após ficar sem usá-lo uma hora antes de dormir durante 15 dias. A amostra foi composta por 76 estudantes de medicina, do 1º ao 4º ano, com idades entre 17 e 40, que se voluntariaram a participar da pesquisa e assinaram o TCLE. Como instrumentos de coleta de dados, foram utilizados os questionários: Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI), Escala de Sonolência de Epworth (ESE) e um instrumento para avaliar o uso do celular desenvolvido para esta pesquisa. Para análise estatística, foi utilizado o teste t-student pareado não-paramétrico, sendo adotado um p<0,05 como nível de significância. RESULTADOS: Foram observadas mudanças significativas nos resultados do PSQI (p<0,01) com melhora da qualidade do sono em 65,7% dos participantes (média pré 8,2 ± 2,9/média pós 6,4 ± 2,7). Também se observou mudança significativa nos escores da ESE (p<0,01), com diminuição da sonolência diurna em 85,5% dos participantes (média pré 8.9 ± 3,3/média pós 5,1 ± 2,7 pontos). DISCUSSÃO: Houve significativa melhora tanto na qualidade do sono dos voluntários quanto na sonolência diurna. Um importante fator a ser considerado é que a restrição dada aos voluntários foi somente com relação ao uso do celular, não estando incluídos outros aparelhos eletrônicos. Também não foi levada em consideração neste estudo a ansiedade gerada pela intervenção. Ambos os fatores podem ter relação com os casos de piora ou manutenção dos escores. Com a restrição do uso do aparelho celular por uma hora antes de dormir por um período de 15 dias, foi possível notar mudanças estatisticamente significativas no sono dos participantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carine Cristina Moraes Freitas, Universidade de Mogi das Cruzes

Acadêmica do quarto ano da Faculdade de Medicina da Universidade de Mogi das Cruzes.

Agda Lopes Donabella Marconi Gozzoli, Universidade de Mogi das Cruzes

Acadêmica do quarto ano da Faculdade de Medicina da Universidade de Mogi das Cruzes.

Juliana Naomi Konno, Universidade de Mogi das Cruzes

Acadêmica do quarto ano da Faculdade de Medicina da Universidade de Mogi das Cruzes.

Vera Lucia Ribeiro Fuess, Universidade de Mogi das Cruzes. Universidade de São Paulo.

Orientadora; Professora adjunta da Universidade de Mogi das Cruzes; Doutora em Otorrinolaringologia pela Universidade de São Paulo; com certificação em Medicina do Sono pela Associação Brasileira de Medicina do Sono.

Downloads

Publicado

2017-03-20

Como Citar

Freitas, C. C. M., Gozzoli, A. L. D. M., Konno, J. N., & Fuess, V. L. R. (2017). Relação entre uso do telefone celular antes de dormir, qualidade do sono e sonolência diurna. Revista De Medicina, 96(1), 14-20. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v96i1p14-20

Edição

Seção

Artigos