As pequenas vias aéreas na doença pulmonar obstrutiva crônica

por que ignorá-las no laudo de espirometria?

Palavras-chave: DPOC, Doença pulmonar obstrutiva crônica, Oscilometria, Espirometria

Resumo

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) foi a quarta causa de morte em todo o mundo em 2012. O distúrbio das pequenas vias aéreas é um elemento importante na DPOC. O estreitamento das pequenas vias aéreas é a causa principal de aumento da resistência do fluxo de ar na DPOC. Há evidências que lesões das vias aéreas pequenas ocorrem no início da história natural da DPOC. Assim, é importante que a espirometria e outros testes, como a oscilometria de impulso, sejam usados para o diagnóstico de doenças das pequenas vias aéreas. No laudo de espirometria, as medidas do fluxo expiratório médio máximo (MMEF25%-75% ou FEF25%-75%) devem ser consideradas usando as variáveis primárias, após diagnosticada ausência de obstrução. Se a relação VEF1 /CVF% for limítrofe, uma redução no MMEF25%-75% ou outros fluxos terminais corrigidos para a capacidade vital forçada ou também o tempo expiratório forçado elevado, diagnosticam a obstrução do fluxo em pequenas vias aéreas em indivíduos respiratórios sintomáticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Amar Furtado, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Trabalho realizado no Laboratório de Provas de Função Pulmonar do Centro de Atenção e Investigação da Tuberculose e outras Doenças Pulmonares da Universidade Federal Fluminense (UFF).
Internos da disciplina de Pneumologia do Departamento de Medicina Clínica da Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense (UFF). 

João Victor Cassiano Lima, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Trabalho realizado no Laboratório de Provas de Função Pulmonar do Centro de Atenção e Investigação da Tuberculose e outras Doenças Pulmonares da Universidade Federal Fluminense (UFF).
Internos da disciplina de Pneumologia do Departamento de Medicina Clínica da Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense (UFF). 

Roger Emilio Aguas Cardenas, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Trabalho realizado no Laboratório de Provas de Função Pulmonar do Centro de Atenção e Investigação da Tuberculose e outras Doenças Pulmonares da Universidade Federal Fluminense (UFF). 
Aluno do Curso de Especialização em Pneumologia da UFF. 

Julio Anibal Tablada, Universidade Federal Fluminense (UFF), Faculdade de Medicina

Trabalho realizado no Laboratório de Provas de Função Pulmonar do Centro de Atenção e Investigação da Tuberculose e outras Doenças Pulmonares da Universidade Federal Fluminense (UFF).
Disciplina de Pneumologia do Departamento de Medicina Clínica da Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense (UFF). 

Caroline Ferreira dos Santos, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Trabalho realizado no Laboratório de Provas de Função Pulmonar do Centro de Atenção e Investigação da Tuberculose e outras Doenças Pulmonares da Universidade Federal Fluminense (UFF).
Internos da disciplina de Pneumologia do Departamento de Medicina Clínica da Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense (UFF). 

Antonio Carlos Lemos da Silva, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Trabalho realizado no Laboratório de Provas de Função Pulmonar do Centro de Atenção e Investigação da Tuberculose e outras Doenças Pulmonares da Universidade Federal Fluminense (UFF). Técnico certificado pela SBPT em provas de função pulmonar do Serviço de Pneumologia do Hospital Universitário Antônio Pedro, vinculado à UFF. 

Patricia Siqueira Silva, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Trabalho realizado no Laboratório de Provas de Função Pulmonar do Centro de Atenção e Investigação da Tuberculose e outras Doenças Pulmonares da Universidade Federal Fluminense (UFF).
Especialista em Análises Clínicas pela UFF e certificada em provas de função pulmonar e fisiologia pela Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia. 

Cyro Teixeira da Silva Junior, Universidade Federal Fluminense (UFF), Faculdade de Medicina

Trabalho realizado no Laboratório de Provas de Função Pulmonar do Centro de Atenção e Investigação da Tuberculose e outras Doenças Pulmonares da Universidade Federal Fluminense (UFF). 
Professor Associado do Departamento de Medicina Clínica da Faculdade de Medicina da UFF. Doutor em Pneumologia e Neuroimunologia - UFF. Certificado para realizar e laudar exames de provas de função pulmonar pela SBPT sob o código 87516903. 

Referências

Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease (GOLD). Global strategy for the diagnosis, management, and prevention of COPD. Updated 2018. Available from: http://goldcopd.org/wp-content/uploads/2016/04/GOLD-2018-WMS.pdf.

World Health Organization. Global tuberculosis report 2018. Geneva: WHO; 2018. Available from: http://www.who.int/tb/data.

Moreira GL, Manzano BM, Gazzotti MR, Nascimento OA, Perez-Padilla R, Menezes AMB, et al. PLATINO, estudo de seguimento de nove anos sobre DPOC na cidade de São Paulo: o problema do subdiagnóstico. J Bras Pneumol. 2014;40(1):30-7. http://dx.doi.org/10.1590/S1806-37132014000100005.

Berniker AV, Henry TS. Imaging of small airways diseases. Radiol Clin N Am. 2016;54:1165-81. doi: 10.1097/RTI.0b013e3181c1ab83.

Rodrigues LU, Soares CT, Venuto DB, Santana RG, Xavier AR, Silva Junior CT, et al. Muscarinic receptors and chronic obstructive pulmonary disease: from biology to clinical practice. Rev Med (São Paulo). 2016;95(3):128-32. doi: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1679-9836.

Singh D. Small airway disease in patients with chronic obstructive pulmonary disease. Tuberc Respir Dis (Seul). 2017;80:317-24. doi: 10.4046/trd.2017.0080.

McNulty W, Usmani OS. Techniques of assessing small airways dysfunction. Eur Clin Respir J. 2014;1. doi: 10.3402/ecrj.v1.25898.

Usmani OS, Biddiscombe MF, Yang S, Meah S, Oballa E, Simpson JK, et al. The topical study of inhaled drug (salbutamol) delivery in idiopathic pulmonary fibrosis. Respir Res. 2018;9(1):25. doi: 10.1186/s12931-018-0732-0.

Stockley JA, Cooper BG, Stockley RA, Sapey E. Small airways disease: time for a revisit? Int J DPOC. 2017;12:2343-53. doi: 10.2147/COPD.S138540.

Pereira CAC. I Consenso de provas de função pulmonar da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia. Espirometria. J Pneumol. 2002;28 (Supl 3):S1-S82. Disponível em: http://www.jornaldepneumologia.com.br/detalhe_suplemento.asp?id=45.

McFadden ER, Linden DA. A reduction in maximum mid-expiratory flow rate. A spirographic manifestation of small airway disease. Am J Med. 1972;52:725-37. doi: 10.1016/0002-9343(72)90078-2.

Lopes AJ, Mafort TT. Uso da técnica de Washout de nitrogênio para avaliação do acometimento da pequena via aérea em pacientes com DPOC. Pulmão (RJ). 2017;26(1):51-6. Disponível em: http://www.sopterj.com.br/wp-content/themes/_sopterj_redesign_2017/_revista/2017/n_01/11-artigo.pdf.

Valle ELT. Resistência das vias aéreas: técnica da oscilação forçada. J Pneumol. 2002;28(Supl 3):S151-S154. Disponível em: http://www.jornaldepneumologia.com.br/PDF/Suple_143_45_77%20Resist%EAncia%20das%20vias%20a%E9reas.pdf.

Williamson PA, Clearie K, Menzies D, Vaidyanathan S, Lipworth BJ. Assessment of small-airways disease using alveolar nitric oxide and impulse oscillometry in asthma and COPD. Lung. 2011;189(2):121-9. doi: 10.1007/s00408-010-9275-y.

Li YY, Chen Y, Wang P. Application of impulse oscillometry and bronchial dilation test for analysis in patients with asthma and chronic obstructive pulmonary disease. Int J Clin Exp Med. 2015;8:1271-5. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4358579/.

Ruppel GL, Carlin BW, Hart M, Doherty DE. Office Spirometry in primary care for the diagnosis and management of COPD: National Lung Health Education Program Update. Respir Care. 2018;63(2):242-52. doi: 10.4187/respcare.05710.

Ciprandi G, Cirillo I, Pasotti F, Ricciardolo FL. FEF 25-75: a marker for small airways and asthma control. Ann Allergy Asthma Immunol. 2013;111(3):233. doi.org/10.1016/j.anai.2013.06.012.

Publicado
2019-10-17
Como Citar
Furtado, F., Lima, J. V., Cardenas, R. E., Tablada, J. A., Santos, C., Silva, A. C., Silva, P., & Silva Junior, C. (2019). As pequenas vias aéreas na doença pulmonar obstrutiva crônica. Revista De Medicina, 98(5), 329-333. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v98i5p329-333
Seção
Artigo de Atualização