Estado nutricional de crianças e adolescentes residentes na região nordeste do Brasil

uma revisão de literatura

  • Marcelo de Maio Nascimento Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) https://orcid.org/0000-0002-3577-3439
  • Mateus de Sousa Rodrigues Universidade Federal do Vale do São Franscisco (UNIVASF)
Palavras-chave: Estado Nutricional, Epidemiologia, Criança, Adolescente, Brasil

Resumo

A prevalência do excesso de peso e da obesidade entre crianças e adolescentes tem aumentando nas últimas décadas, configurando-se como um problema de saúde pública global. No caso da desnutrição, suas taxas têm diminuído consideravelmente, contudo, ela ainda não foi totalmente superada, em especial, nos Estados da região Nordeste do Brasil. O objetivo deste estudo foi revisar estudos sobre o estado nutricional de crianças e adolescentes, residentes na região Nordeste do Brasil. Para isso, foi realizada uma revisão da bibliografia publicada nas plataformas BIREME e Google Acadêmico, em português e inglês, no período de 2009-2018, com uso dos descritores: obesidade e infância, sobrepeso e infância, desnutrição e infância. Ao final 22 estudos contendo informações de 50.778 crianças e adolescentes (0-14 anos) preencheram os critérios de elegibilidade. Verificou-se média de desnutrição, sobrepeso e obesidade de 1,9%, 12,5% e 7,4%, respectivamente. Conforme os estudos analisados, o panorama do estado nutricional de crianças e adolescentes da região Nordeste corroborou com a tendência nacional, que vem apontando, desde décadas passadas, a diminuição da taxa de desnutrição, seguida pelo aumento do sobrepeso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo de Maio Nascimento, Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)

Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF). 

Mateus de Sousa Rodrigues, Universidade Federal do Vale do São Franscisco (UNIVASF)

Discente de medicina na Universidade Federal do Vale do São Franscisco (UNIVASF). Pesquisador CNPq-UNIVASF. Membro da Liga Acadêmica de Urgência e Emergência da UNIVASF.

Referências

Machado Z, Krebs RJ, Prestes JD, et al. Crescimento físico e estado nutricional de escolares: Estudo comparativo - 1997 e 2009. Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum. 2011;13(3):216-22. doi: 10.5007/1980-0037.2011v13n3p216.

Reis MDS, Amud GOT, Soares S de S, Silva CDC da, Corrêa L da S. Indicadores de saúde em escolares: uma análise do estado nutricional e aptidão física relacionada à saúde. Saúde (Santa Maria). 2018;44(1):1-6. doi: 10.5902/2236583421734.

Ramires EKN, De Menezes RCE, Oliveira JS, Oliveira MAA, Temoteo TL, Longo-Silva G, Leal VS AL. Estado nutricional de crianças e adolescentes de um município do semiárido do Nordeste brasileiro. Rev Paul Pediatr. 2014;32(3):200-07. http://dx.doi.org/10.1590/0103-0582201432309.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009: antropometria e Estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos do Brasil. Rio de Janeiro: IBGE; 2010. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv45419.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. Em dez anos, obesidade cresce 60% no Brasil e colabora para maior prevalência de hipertensão e diabetes [citado 28 abr. 2019]. Disponível em: http://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/28108-em-dez-anos-obesidade-cresce-60-no-brasil-e-colabora-para-maior-prevalencia-de-hipertensao-e-diabetes.

Borfe L, Rech DC, Benelli TES, Paiva DN, Pohl HH BM. Associação entre a obesidade infantil e a capacidade cardiorrespiratória: revisão sistemática. Rev Bras Promoção Saúde. 2017;30(1):118-24. doi: 10.5020/18061230.2017.p118.

Dill A, Heinzmann-filho JP, Borges R, Severo J, Taís C, Zanatta B. Efeitos da obesidade sobre os volumes e as capacidades pulmonares em crianc¸ as e adolescentes : uma revisão sistemática. Rev Paul Pediatr. 2016;34(4):510-7. doi: 10.1016/j.rpped.2016.02.008.

Gasser CE, Mensah FK, Russel M, Dunn SE WM. Confectionery consumption and overweight, obesity, and related outcomes in children and adolescents: a systematic review and meta-analysis. Am J Clin Nutr. 2016;103(5):1344-56. doi: 10.3945/ajcn.115.119883.

Aiello AM, Marques de Mello L, Souza Nunes M, Soares da Silva A, Nunes A. Prevalence of obesity in children and adolescents in Brazil: a meta-analysis of cross-sectional studies. Curr Pediatr Rev. 2015;11(1):36-42. doi: 10.2174/1573396311666150501003250.

Nascimento MM, Rodrigues MS. Distribuição dos valores do IMC de brasileiros estudantes de uma escola pública da rede municipal de Petrolina-PE. Rev CPAQV Centro Pesqui Avançadas Qual Vida. 2018;10(3):1-8. Disponível em: http://www.cpaqv.org/revista/CPAQV/ojs-2.3.7/index.php?journal=CPAQV&page=article&op=view&path%5B%5D=266&path%5B%5D=194.

Da Silva JP, Silva VR, Almeida PCD, Pinasco GC, Bernardes TP, Sasso JGRJ, Spalenza NS, Leone C, Lamounier JA. Crescimento e estado nutricional de adolescentes da rede pública estadual de ensino. J Hum Growth Dev. 2017;27(1):42-8. doi: https://doi.org/10.7322/jhgd.127651

Sartori-Cintra AR, Aikawa P CD. Obesidade versus osteoartrite: muito além da sobrecarga mecânica. Einstein. 2014;12(3):374-9. doi: 10.1590/S1679-45082014RB2912.

De Oliveira VM, Brasil MR, Gruppi DC DSS. A (in) satisfação da imagem corporal e aptidão física em escolares do primeiro ciclo estudantil. Rev Bras Qual Vida. 2017;9(1):80-100. doi: 10.3895/rbqv.v9n2.5257.

Lopes L, Santos R, Moreira C, Pereira B LV. Sensitivity and specificity of different measures of adiposity to distinguish between low/high motor coordination. J Pediatr (Rio J). 2015;91(1):44-51. doi: 10.1016/j.jped.2014.05.005.

Leal AS, De Lira PIC, Menezes RCE, Oliveira JS, Costa EM DAS. Desnutrição e excesso de peso em crianças e adolescentes : uma revisão de estudos brasileiros. Rev Paul Pediatr. 2012;30(3):415-22. doi: 10.1590/S0103-05822012000300017.

Macêdo SF, Damasceno MMC, Lima ACS, Lima AKG, Vasconcelos HCA, Araújo MFM. Sobrepeso e obesidade em crianças de escolas públicas de Fortaleza: um estudo exploratório. Braz J Nursing. 2009;8(2):32. Disponível em: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/rt/printerFriendly/j.1676-4285.2009.2335/499.

Alves JG, Siqueira PP, Figueiroa JN. Overweight and physical inactivity in children living in favelas in the metropolitan region of Recife, Brazil. J Pediatr (Rio J). 2009;85(1):67-71. doi; 10.2223/JPED.1860.

Souza CO, Silva RC, Assis AM, Fiaccone RL, Pinto E J, Moraes LT. Association between physical inactivity and overweight among adolescents in Salvador, Bahia--Brazil. Rev Bras Epidemiol. 2010;13(3):468-75. doi: 10.1590/s1415-790x2010000300010.

Queiroz VM, Moreira PV, Vasconcelos TH, Toledo Vianna RP. Prevalence and anthropometric predictors of high blood pressure in schoolchildren from João Pessoa - PB, Brazil. Arq Bras Cardiol. 2010;95(5):629-34. doi: 10.1590/S0066-782X2010001500011.

Saldiva SRDM, Silva LFF SP. Avaliação antropométrica e consumo alimentar em crianças menores de cinco anos residentes em um município da região do semiárido nordestino com cobertura parcial do programa bolsa família. Rev Nutr. 2010;23(2):221-229. doi: 10.1590/S1415-52732010000200005.

Matos SM, Jesus SR, Saldiva SR, Prado Mda S, D’Innocenzo S, Assis AM, Rodrigues LC, Barreto ML. Weight gain rate in early childhood and overweight in children 5-11 years old in Salvador, Bahia State, Brazil. Cad Saude Publica. 2011;27(4):714-22. doi: 10.1590/S0102- 311X2011000400010.

Moreira MA, Cabral PC, Ferreira HS DLP. Overweight and associated factors in children from northeasten Brazil. J Pediatr (Rio J). 2012;88(4):347-52. doi: 10.2223/JPED.2203.

Ribeiro G, Lopes ERN, Magalhães JC, Andrade MAS. Prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças da rede pública de ensino da cidade de Cruz das Almas, Bahia. Rev Baiana Saúde Pública. 37(1)2013:9-19. doi: https://doi.org/10.22278/2318-2660.2013.v37.n1.a781.

Ferreira HS, Lúcio GMA, Assunção ML, Silva BCV, Florência TMMT, Geraldes AAR HB. High Blood Pressure among Students in Public and Private Schools in Maceió, Brazil. PLoS One. 2015;(20110818):1-10. doi: 10.1371/journal.pone.0142982.

Leite FMB, Ferreira HS, Bezerra MK, Se Assunção ML HB. Consumo alimentar e estado nutricional de pré-escolares das comunidades remanescentes dos quilombos do estado de Alagoas. Rev Paul Pediatr. 2013;31(4):444-51. doi: 10.1590/S0103-05822013000400005.

Carvalho AT, Almeida ER, Nilson EAF, Ubarana JA, Coutinho JG, Vianna RPT, Lima FEL. Nutritional situation of children under five years old in Brazil’s northeastern cities. J Hum Growth Dev. 2014;24(2):221-7. Available from: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12822014000200016.

Mendes ACL, Queiroz DJM, Melo ANL, Sureira TM, Pequeno NPF. Food and nutritional profile of infants treated in basic health unit in Rio Grande do Norte. J Hum Growth Dev. 2014;24(1):16-23. Available from: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12822014000100003&lng=pt&tlng=en.

Correia LL, Silva AC, Campos JS, Andrade FMO, Machado MMT, Lindsay AC, Leite AJM, Rocha HAL DCA. Prevalence and determinants of child undernutrition and stunting in semiarid region of Brazil. Rev Saúde Pública. 2014;48(1):19-28. doi: 10.1590/S0034-8910.2014048004828.

Moreira MA, Coelho Cabral P, Da Silva Ferreira H, Cabral de Lira PI. Prevalence and factors associated with overweight and obesity in children under five in Alagoas, Northeast of Brazil; a population-based study. Nutr Hosp. 2014;29(6):1320-6. doi: 10.3305/nh.2014.29.6.7303.

Gonçalves FC, Amorim RJ, Eickmann SH, Lira PI, Lima MC. The influence of low birth weight body proportionality 189 and postnatal weight gain on anthropometric measures of 8- year-old children: a cohort study in Northeast Brazil. Eur J Clin Nutr. 2014;68(8):876-81. doi: 10.1038/ejcn.2014.68.

Santos NH, Fiaccone RL, Barreto ML, Silva LA, Silva RCR. Association between eating patterns and body mass index in a sample of children and adolescents in Northeastern Brazil. Cad Saude Publica. 2014;30(10):2235-45. doi: 10.1590/0102-311X00178613.

Portela DS, Vieira TO, Matos SM, de Oliveira NF, Vieira GO. Maternal obesity, environmental factors, cesarean delivery and breastfeeding as determinants of overweight and obesity in children: results from a cohort. BMC Pregnancy Childbirth. 2015;15:94. doi: 10.1186/s12884- 015-0518-z.

Lander RL, Williams SM, Costa-Ribeiro H, Mattos AP, Barreto DL, Houghton LA, Bailey KB, Lander AG, Gibson RS. Understanding the complex determinants of height and adiposity in disadvantaged daycare preschoolers in Salvador, NE Brazil through structural equation modelling. BMC Public Health. 2015;15:1086. doi: 10.1186/s12889- 015- 2406-x.

Ferreira HS, Cesar JA, De Assumção ML HB. Tendência temporal (1992-2005) da desnutrição e da obesidade em menores de cinco anos no Estado de Alagoas, Brasil. Cad Saúde Pública. 2013;29(4):793-800. doi: 10.1590/S0102-311X2013000400016.

Nascimento MM, Nunes LM, Minoda AM. Concordância entre pontos de corte do IMC de crianças, 8 e 9 anos, residentes em Petrolina/PE, Brasil. R Bras Qual Vida. 2016;8(4):257-69. doi: 10.3895/rbqv.v8n4.4843.

Barreto CCM, Pereira LKM, Medeiros LCM, Guaré RO, Freire TRSC. Obesidade infantil: análise comparativa entre crianças integradas na rede pública e privada de educação. Temas Saúde. 2016;16(4):167-79. http://temasemsaude.com/wp-content/uploads/2017/01/16412.pdf.

Caravalho TS, Pellanda LC DP. Stillbirth prevalence in Brazil: an exploration of regional differences. J Pediatr (Rio J). 2018;94(2):200-06. doi: 10.1016/j.jped.2017.05.006.

Villa JKD, Silva ARE, Santos TSS, Ribeiro AQ, Pessoa MC, Sant’Ana LFDR. Padrões alimentares de crianças e determinantes socioeconômicos, comportamentais e maternos. Rev Paul Pediatr 2015; 33(3):302-309. doi: 10.1016/j.rpped.2015.05.001.

Da Cruz SH, Piccinini CA, Matijasevich A, Santos IS. Problemas de comportamento e excesso de peso em pré-escolares do sul do Brasil. J Bras Psiquiatr. 2017;66(1):29-37. doi: 10.1590/0047-2085000000147.

Melo ME, Almeida MS, Dalamaria T, Pinto WDJ, Cunha MDA, Souza OF De. Sobrepeso e obesidade em escolares das séries iniciais do ensino fundamental de Rio Branco, Acre: uma comparação entre referenciais. J Hum Growth Dev. 2016;26(3):341-4. doi:10.7322/jhgd.122817.

De Oliveira PM, Da Silva FA, Oliveira RMS, Mendes LL, Netto MP CA. Associação entre índice de massa de gordura e índice de massa livre de gordura e risco cardiovascular em adolescentes. Rev Paul Pediatr. 2016;34(1):30-7. doi: 10.1016/j.rpped.2015.06.003.

Monteiro AR, Dumith SC, Gonçalves TS, Cesar JA. Excesso de peso entre jovens de um município do semiárido brasileiro: estudo de base populacional. Cien Saude Coletiva. 2016;21(4):1157-64. doi: 10.1590/1413-81232015214.15282015.

Barros KCDS, Hipólito TLB, Bezerra MGDS, Rocha CVDO, Oliveira ESD SL et al. Perfil Socioeconômico e Nutricional de Escolares em (In)Segurança Alimentar de uma Região do Semiárido Nordestino. Rev Bras Ciên Saúde. 2016;20(1):5-10. doi: 10.4034/RBCS.2016.20.01.01.

Reis MS, Amud GOT, Soares SS, Silva CDC, Corrêa LS. Indicadores de saúde em escolares: uma análise do estado nutricional e aptidão física relacionada à saúde. Saúde St Maria. 2018;44(1):1-6. doi: 10.5902/2236583421734.

Montoro APPN. Leite CR. Espíndola JA. Alexandre JM, Reis MS, Capistrano R, Lisboa T, Beltrame TS. Aptidão física relacionada à saúde de escolares com idade de 7 a 10 anos. ABCS Heal Sci. 2015;41(1):29-33. doi: 10.7322/abcshs.v40i2.736.

Guerra PH, Farias Júnior JC de, Florindo AA. Comportamento sedentário em crianças e adolescentes brasileiros: revisão sistemática. Rev Saude Publica. 2016;50(0):1-15. doi: 10.1590/S1518-8787.2016050006307.

Publicado
2020-04-23
Como Citar
Nascimento, M., & Rodrigues, M. (2020). Estado nutricional de crianças e adolescentes residentes na região nordeste do Brasil. Revista De Medicina, 99(2), 182-188. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v99i2p182-188
Seção
Artigos de Revisão/Review Articles