Avaliação do conhecimento sobre HIV/AIDS e uso de preservativo em um grupo de idosos da Cidade de São Paulo

Palavras-chave: HIV, AIDS, Idoso, Preservativo, Conhecimento, Brasil, Etnologia, Síndrome de imunodeficiência adquirida

Resumo

Introdução: O processo de transição demográfica no Brasil vem sendo acompanhado de um aumento na incidência de HIV em idosos, fator esse que deve ser investigado a fim de encontrar possíveis condições relacionadas, permitindo a criação de estratégias eficazes para a redução de tal incidência. Objetivos: Avaliar o conhecimento sobre HIV/AIDS e o uso de preservativo em um grupo de idosos da cidade de São Paulo. Métodos: Estudo analítico, transversal e quantitativo realizado a partir da aplicação do “Questionário sobre conhecimento e prevenção pessoal de HIV/AIDS“ em 115 idosos de ambos os sexos com idade igual ou superior a 60 anos, orientados em tempo e espaço e que aceitaram os termos do TCLE. A análise de dados foi feita de forma quantitativa, sob os aspectos: conhecimento sobre HIV/AIDS (conceito, transmissão e prevenção) e prevenção pessoal. Os dados foram analisados por estatística descritiva e inferencial pelo programa R 3.6.0. Resultados: Houve predominância de respondentes do sexo feminino (68,7%). A maioria dos entrevistados não faz o uso de preservativo (75%). Apesar de 83% apresentarem conhecimento suficiente sobre HIV/AIDS, 66% acreditam que existe cura para a doença e 54% afirmaram que o vírus pode ser transmitido por picada de mosquito. Conclusões: constatou-se que, apesar do bom nível de conhecimento demonstrado pelos participantes sobre o HIV/AIDS, ainda persistem dúvidas quanto às formas de transmissão e possibilidade de cura da doença. Demonstra-se a necessidade de compreensão do processo de expansão do HIV/AIDS pelos profissionais de saúde e que a população acima de 60 anos entenda como a doença funciona, seus mecanismos de transmissão e prevenção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Campos ACV, Gonçalves LHT. Aging demographic profile in municipalities in the state of Pará, Brazil. Rev Bras Enferm. 2018;71(Supl. 1):636-43. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0070.

Bastos LM, Tolentino JMS, Frota MAO, Tomaz WC, Fialho MLS, Batista ACB, Teixeira AKM, Barbosa FCB. Avaliação do nível de conhecimento em relação à Aids e sífilis por idosos do interior cearense, Brasil. Ciên Saúde Coletiva. 2018;23(8):2495-502. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018238.10072016.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. HIV/Aids 2018. Bol Epidemiol. 2018;49(53):1-66. [citado 5 ago. 2019]. Disponível em: file:///C:/Users/Administrador/Downloads/boletim_hiv_aids_12_2018.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Aids e DST 2006. Bol Epidemiol AIDS/DST. 2006;III(1). [citado 7 ago. 2019]. Disponível em: file:///C:/Users/Administrador/Downloads/boletim_epidemiologico_aids_e_dst_-_2006.pdf.

Souza MHT, Backes DS, Pereira AD, Ferreira CLL, Medeiros HMF, Marchiori RCT. Nivel de conocimiento sobre el Síndrome de Inmunodeficiencia Adquirida en un grupo de adultos mayores. Av Enferm (Bogotá). 2009;27(1):22-9. https://revistas.unal.edu.co/index.php/avenferm/article/view/12950.

Sousa ACA, Suassuna DS, Costa SM. Perfil clínico-epidemiológico de idosos com Aids. DST J Bras Doenças Sex Transm. 2009;21(1):22-6. Disponível em: http://www.dst.uff.br/revista21-1-2009/5-Perfil%20Clinico-Epidemiologico-%20JBDST%2021(1)%202009.pdf.

Lemos AP, Ribeiro C, Fernandes J, Bernardes K, Fernandes R. Saúde do homem: os motivos da procura dos homens pelos serviços de saúde. Rev Enferm UFPE. 2017;11(Supl. 11):4546-53. doi: 10.5205/reuol.11138-99362-1-SM.1111sup201714.

Melo HMA, Leal MCC, Marques AP de O, Marino JG. O conhecimento sobre aids de homens idosos e adultos jovens: Um estudo sobre a percepção desta doença. Cienc Saude Coletiva. 2012;17(1):43-53. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232012000100007.

Monteiro TJ, Trajano LASN, Carvalho DS, Pinto LAP, Trajano ETL. Avaliação do conhecimento sobre HIV/AIDS em grupo de idosos através do QHIV3I. Geriatr Gerontol Aging. 2016;10(1):29-33. doi: http://dx.doi.org/10.5327/Z2447-2115201600010006.

Brito NMI, Andrade SSC, Silva FMC, Fernandes MRCC, Brito KKG, Oliveira SHS. Idosos, Infecções Sexualmente Transmissíveis e aids: conhecimentos e percepção de risco. ABCS Heal Sci. 2016;41(3):140-5. doi: http://dx.doi.org/10.7322/abcshs.v41i3.902.

Laroque MF, Affeldt AB, Cardoso DH, Souza GL, Santana MG, Lange C. Sexualidade do idoso: comportamento para a prevenção de DST/AIDS. Rev Gaucha Enferm (Porto Alegre). 2011;32(4):774-80. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1983-14472011000400019.

Publicado
2020-04-23
Como Citar
Liberali, B., Neves, S., Oliveira, L., Batista, B., Nacaratto, D. C., & Cavazzana, C. (2020). Avaliação do conhecimento sobre HIV/AIDS e uso de preservativo em um grupo de idosos da Cidade de São Paulo. Revista De Medicina, 99(2), 104-108. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v99i2p104-108
Seção
Artigos/Articles