Relato de caso incomum de leucemia de células pilosas de evolução aguda em paciente adulto jovem, Amazônia, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v100i2p189-192

Palavras-chave:

Citometria de fluxo, Leucemia de células pilosas, Tricoleucemia, Evolução fatal

Resumo

A Leucemia de Células Pilosas (LCP) é uma doença rara, de origem desconhecida, de curso indolente, e que se apresenta no hemograma associada a pancitopenia e linfócitos com projeções citoplasmáticas. No presente estudo apresentamos o relato de caso de um paciente de 31 anos, masculino, hipocorado, sem esplenomegalia, admitido no Hospital Municipal de Rondon do Pará, Amazônia, no dia 31.12.2018 para a realização de exames laboratoriais em função de rebaixamento do estado geral. O hemograma revelou: anemia (7.5g/dL de hemoglobina e 20% de hematócrito), plaquetopenia (28.200/mm3) e hiperleucocitose (179.000/mm3) as custas de 88% de linfócitos com projeções citoplasmáticas finas e alongadas sugestivas de células pilosas. No dia 07.01.2019 houve piora do quadro do paciente com evolução a óbito antes mesmo da confirmação diagnóstica pelo exame de imunofenotipagem que revelou tratava-se de população clonal de 68,3% de células pilosas com expressão dos antígenos: CD19, CD20, CD79b, CD23, IgM, CD200, CD38, FMC-7, CD25 e CD103. Não tendo sido possível a determinação de quais fatores foram determinantes para esse quadro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Lira do Nascimento, Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia do Pará

Biomédica do Setor de Hematologia da Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia do Pará – Fundação HEMOPA.  

Lacy Cardoso de Brito Junior, Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas

Biomédico. Doutor. Professor Associado III do Instituto de Ciências Biológicas da UFPA. Laboratório de Patologia Geral – Imunopatologia e Citologia da UFPA. 

Referências

Swerdlow SH, Campo E, Harris NL, Jaffe ES, Pileri SA, Stein H, et al. WHO classification of tumours of haematopoietic and lymphoid tissues: IARC WHO classification of tumours. 4th ed. Lyon: IARC; 2008. v.2, p.350-9.

Brito Junior LC, Feio DCA, Barbosa SR, Bentes AQ, Francês LTM, Diagnóstico de imunofenótipos de síndromes linfoproliferativas crônicas por citometria de fluxo na Fundação HEMOPA. J Bras Patol Med Lab. 2011;47(6):607-10. https://doi.org/10.1590/S1676-24442011000600006.

Galani KS, Subramanian PG, Gadage VS, Rahman K, Ashok Kumar MS, Shinde S, et al. Clinico-pathological profile of Hairy cell leukemia: critical insights gained at a tertiary care cancer hospital. Indian J Pathol Microbiol. 2012;55:61-5. doi: 10.4103/0377-4929.94858.

Brito Junior LC, Barbosa SR, Francês LTM. Relato de caso de leucemia de células pilosas. J Bras Patol Med Lab, 2011;47(6):603-6. https://doi.org/10.1590/S1676-24442011000600005.

Barbosa SFC, Costa CA, Ferreira LSC, Almeida DS, Azevedo TCB, Lemos JAR, Sousa MS. Aspectos epidemiológicos dos casos de leucemia e linfomas em jovens e adultos atendidos em hospital de referência para câncer em Belém, Estado do Pará, Amazônia, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude, 2015;6(1):43-50. doi: 10.5123/S2176-62232015000300006.

Waichman AV. Uma proposta de avaliação integrada de risco do uso de agrotóxicos no estado do Amazonas, Brasil. Acta Amazonica. 2008;38(1):45-51. https://doi.org/10.1590/S0044-59672008000100006.

Grever MR. How I treat hairy cell leukemia. Blood. 2010;115:21-8. https://doi.org/10.1182/blood-2009-06-195370.

Salam L, Abdel-Wahab O. Hairy cell leukemia: update and current therapeutic approach. Curr Opin Hematol. 2015;22(4):355-61. doi: 10.1097/MOH.0000000000000154

Galindo AV, Torquato ACS, Leitão PCA, Galindo CMBS, Machado CGF. Perfil de pacientes com leucemia de células pilosas no estado de Pernambuco. Medicina (Ribeirão Preto) 2016;49(5):435-9. doi: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v49i5p435-439.

Damaj G, Kuhnowski F, Marolleau JP, Bauters F, Leleu X, Yakoub-Agha I. Risk factors for severe infection in patients with hairy cell leukemia: a long-term study of 73 patients. Eur J Haematol. 2009;83(3):246-50. doi: 10.1111/j.1600-0609.2009.01259.x.

Seicioso P, Cardoso I, Frazão S. Leucemia de células pilosas. Relato de caso. Rev Bras Clin Med, 2009;7:66-9. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1679-1010/2009/v7n1/a66-69.pdf.

Bacal NS, Mantovani E, Grossl S, Nozawa ST, Kanayama RH, Brito ACM, Albers CEM, Guerra JCC, Mangueira CLP. Citometria de fluxo: imunofenotipagem em 48 casos de leucemia de células cabeludas e a relevância das intensidades de fluorescências nas expressões dos anticorpos monoclonais para o diagnóstico. Einstein. 2007;5(2):123-8. Disponível em: http://apps.einstein.br/revista/arquivos/PDF/438-Einstein5-2_Online_AO438_pg123-128.pdf.

Cunha Junior AD, Bueno AG, De Paula LE, Clarindo MV, Gerhardt J. Tricoleucemia: opções de tratamento, ênfase no regime ambulatorial. Rev Bras Oncol Clín. 2005;2(6):29-30. Disponível em: https://www.sboc.org.br/sboc-site/revista-sboc/pdfs/6/artigo4.pdf.

Rudolf-Oliveira RCM, Pirolli MM, Souza FS, Michels J, Santos-Silva MC. Case Report. Hairy cell leukemia variant: the importance of differential diagnosis. Rev Bras Hematol Hemoter. 2015;37(2):132-5. doi: 10.1016/j.bjhh.2015.01.003.

Haouach K, Tazi I, Mahmal L and Harif M. Hairy cell leukemia associated with a bone marrow tuberculosis. J Cytol Histol. 2016;7(1):382-3 . http://dx.doi.org/10.4172/2157-7099.1000382.

Publicado

2021-05-20

Como Citar

Nascimento, A. L. do ., & Brito Junior, L. C. de. (2021). Relato de caso incomum de leucemia de células pilosas de evolução aguda em paciente adulto jovem, Amazônia, Brasil. Revista De Medicina, 100(2), 189-192. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v100i2p189-192

Edição

Seção

Relato de Caso/Case Report