Levantamento de sintomas depressivos e ansiosos entre estudantes de medicina de uma universidade brasileira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v100i3p204-211

Palavras-chave:

Depressão, Ansiedade, Estudantes de medicina, Fatores de proteção, Fatores de risco

Resumo

O curso de medicina tem sido apontado como fator de risco para o desenvolvimento de sintomas depressivos e ansiosos nos estudantes. O objetivo foi estimar a prevalência de sintomas depressivos e ansiosos em acadêmicos de medicina em uma universidade pública. Trata-se de um estudo descritivo, realizado com estudantes de uma universidade pública. Foram utilizados questionário sociodemográfico, Inventário de Depressão de Beck e Inventário de Ansiedade de Beck. Participaram 33 estudantes com idade entre 20 e 25 anos de idade, maioria do sexo feminino, solteiros e que não moram com a família. A maioria participa de alguma atividade de lazer. A prevalência de sintomas depressivos foi de 27,3% e de ansiedade foi de 54,48%. Encontramos maior relação de sintomas de depressão e ansiedade no sexo feminino, nos que moram longe da família e usam a internet/redes sociais. Tocar instrumentos musicais, praticar atividade física, leitura extracurricular, ir ao cinema foram apontados como fatores de proteção. Esse estudo mostrou que sintomas de depressão e ansiedade são comuns nos estudantes de medicina e os fatores de proteção e de risco precisam ser considerados durante a graduação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yasmin de Souza Cardoso , Universidade Federal de Jataí

Acadêmica do curso de medicina - Universidade Federal de Jataí

Lucas Victor de Lima , Universidade Federal de Jataí

Acadêmico do curso de medicina - Universidade Federal de Jataí

Lucas Rodrigues Miranda, Universidade Federal de Jataí

Acadêmico do curso de medicina - Universidade Federal de Jataí

Sanmer Jhaffer Santos Ferreira , Universidade Federal de Jataí

Acadêmico do curso de medicina - Universidade Federal de Jataí

Adriana Assis Carvalho, Universidade Federal de Jataí

Professora titulara da Universidade Federal de Jataí, Unidade Acadêmica Especial de Ciências da Saúde.
Possui graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (1999) e mestrado em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Goiás (2011). Atualmente é professor titular da Universidade Federal de Jataí (UFJ). Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia da Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: qualidade de vida, relação médico-paciente.

Referências

Al-Maashani M, Al-Balushi N, Al-Alawi M, Mirza H, Al-Balushi M, Obeid Y et al. Prevalence and correlates of depressive symptoms among medical students: a cross-sectional single-centre study. East Asian Arch Psych. 2020;30(1):28-31. doi: http://dx.doi.org/10.12809/eaap1882.

Bert F, Lo Moro G, Corradi A, Acampora A, Agodi A, Brunelli L, Chironna M et al. Prevalence of depressive symptoms among Italian medical students: the multicentre cross-sectional “PRIMES” study. PLoS ONE. 2020;15(4):E0231845. doi: http://dx.doi.org/10.1371/journal.pone.0231845.

Teh CK, Ngo CW, Zulkifli RAB, Vellasamy R, Suresh K. Depression, anxiety and stress among undergraduate students: a cross sectional study. Open J Epidemiol. 2015;5(4):260-8. doi: http://dx.doi.org/10.4236/ojepi.2015.54030.

Vasconcelos TC, Dias BRT, Andrade LR, Melo GF, Barbosa L, Souza E. Prevalência de sintomas de ansiedade e depressão em estudantes de medicina. Rev Bras Educ Med. 2015;39(1):135-42. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v39n1e00042014.

Santos MCB. O exercício físico como auxiliar no tratamento da depressão. RBFEx Rev Bras Fisiol Exerc. 2019;18(2):108-15. doi: https://doi.org/10.33233/rbfe.v18i2.3106.

Costa DS, Medeiros NSB, Cordeiro RA, Frutuoso ES, Lopes JM, Moreira SNT. Sintomas de depressão, ansiedade e estresse em estudantes de medicina e estratégias institucionais de enfrentamento. Rev Bras Educ Med. 2020;30;44(1):E040. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-5271v44.1-20190069.

Guedes AF, Rodrigues VR, Pereira CDO, Sousa MNA. Prevalência e correlatos da depressão com características de saúde e demográficas de universitários de medicina. Arq Ciênc Saúde. 2019;26(1):47-50. doi: http://dx.doi.org/10.17696/2318-3691.26.1.2019.1039.

Moreira SNT, Vasconcellos RLSS, Heath N. Estresse na formação médica: como lidar com essa realidade? Rev Bras Educ Med. 2015;39(4):558-64. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v39n4e03072014.

Cavalcante MS, Cazolari PG, Galliano SA, Cohrs FM, Sañudo A, Schveitzer MC. Qualidade de vida dos estudantes do primeiro e sexto ano do curso de medicina. Rev Med (São Paulo). 2019;98(2):99-107. doi: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v98i2p99-107.

Santos FS, Maia CRC, Faedo FC, Gomes GPC, Nunes ME, Oliveira MVM. Estresse em estudantes de cursos preparatórios e de graduação em medicina. Rev Bras Educ Med. 2017;41(2):194-200. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v41n2rb20150047.

Barbosa RR, Martins MCG, Carmo FPT et al. Study on lifestyles and stress levels in medicine students. Int J Cardiovasc Sci. 2015;28(4):313-9. doi: http://dx.doi.org/10.5935/2359-4802.20150045.

Tanaka MM, Furlan LL, Branco LM, Valerio NI. Adaptação de alunos de medicina em anos iniciais da formação. Rev Bras Educ Med. 2016;40(4):663-8. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v40n4e00692015.

Thamylla I, Silva S, Munhoz FC. O convívio familiar e sua relação com a qualidade de vida de estudantes de medicina de uma instituição privada do Tocantins. Rev Bras Educ Saúde. 2020;10(2):65-70. doi: https://dx.doi.org/10.18378/rebes.v10i2.7749.

Brenneisen Mayer F, Souza Santos I, Silveira PSP, Lopes MHI, Souza ARND, Campos EP, Abreu BAL et al. Factors associated to depression and anxiety in medical students: a multicenter study. BMC Med Educ. 2016;16(1):282. doi: http://dx.doi.org/10.1186/s12909-016-0791-1.

Malhi GS, Mann JJ. Depression. Lancet. 2018;392(10161):2299-312. doi: http://dx.doi.org/10.1016/S0140-6736(18)31948-2.

Rotenstein LS, Ramos MA, Torre M, Segal JB, Peluso MJ, Guille C, Sen S et al. Prevalence of depression, depressive symptoms, and suicidal ideation among medical students: a systematic review and meta-analysis. JAMA. 2016;316(21):2214-36. doi: http://dx.doi.org/10.1001/jama.2016.17324.

Puthran R, Zhang MWB, Tam WW, Ho RC. Prevalence of depression amongst medical students: a meta-analysis. Med Educ. 2016;50(4):456-68. doi: http://dx.doi.org/10.1111/medu.12962.

Grochowski COC, Cartmill M, Reiter J, Spaulding J, Haviland J, Valea F, Thibodeau PL et al. Anxiety in first year medical students taking gross anatomy. Clin Anat. 2014;27(6):835-8. doi: http://dx.doi.org/10.1002/ca.22398.

Aragão J, Casiraghi B, Mota E, Abrahão M, Almeida T, Baylão A, Araújo P. Saúde mental em estudantes de medicina. REIPE. 2017;(14):38-41. doi: http://dx.doi.org/10.17979/reipe.2017.0.14.2267

Bassols AM, Okabayashi LS, Silva AB, Carneiro BB, Feijó F, Guimarães C, Cortes GN, Rohde LA, Eizirik CL. First- and last-year medical students: is there a difference in the prevalence and intensity of anxiety and depressive symptoms? Rev Bras Psiquiatr. 2014;36(3):233-40. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1516-4446-2013-1183.

Ruud N, Løvseth LT, Isaksson Ro K, Tyssen R. Comparing mental distress and help-seeking among first-year medical students in Norway: results of two cross-sectional surveys 20 years apart. BMJ Open 2020;10(8):10:e036968. doi: http://dx.doi.org/10.1136/ bmjopen-2020-036968

Serinolli MI, Oliva MPM, El-Mafarjeh E. Antecedente de ansiedade, síndrome do pânico ou depressão e análise do impacto na qualidade de vida em estudantes de medicina. RGSS. 2015;4(2):113-26. doi: http://dx.doi.org/10.5585/rgss.v4i2.205.

Leão AM, Gomes IP, Ferreira MJM, Cavalcanti LPG. Prevalência e fatores associados à depressão e ansiedade entre estudantes universitários da área da saúde de um grande centro urbano do nordeste do Brasil. Rev Bras Educ Med. 2018;42(4):55-65. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v42n4rb20180092.

Vizzotto MM, Jesus SN, Martins AC. Saudades de casa: indicativos de depressão, ansiedade, qualidade de vida e adaptação de estudantes universitários. Rev Psicol Saúde. 2017;9(1):59-73. doi: http://dx.doi.org/10.20435/pssa.v9i1.469.

Maia HAAS, Assunção ACS, Silva CS, Santos JLP, Menezes CJJ, Bessa Júnior J. Prevalência de sintomas depressivos em estudantes de medicina com currículo de Aprendizagem Baseada em Problemas. Rev Bras Educ Med. 2020;44(3):e105. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-5271v44.3-20200005.

Bolsoni-Silva AT, Loureiro SR. O impacto das habilidades sociais para a depressão em estudantes universitários. Psic Teor Pesq. 2016;32(4):1-8. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0102.3772e324212.

Mesquita AM, Lemes AG, Carrijo MVN, Moura AAM, Couto DS, Rocha EM, Volpato RJ. Depressão entre estudantes de cursos da área da saúde de uma universidade em Mato Grosso. J Health NPEPS. 2016;1(2):218-30. Disponível em: https://periodicos.unemat.br/index.php/jhnpeps/article/view/1433/1503

Perreira AAG, Cardoso FMS. Investigando preditores psicológicos de ideação suicida em estudantes universitários. Psicol Teor Pesq. 2017;33:1-8. https://doi.org/10.1590/0102.3772e33420.

Azad N, Shahid A, Abbas N, Shaheen A, Munir N. Anxiety and depression in medical students of a private medical college. J Ayub Med Coll Abbottabad, 2017;29(1):123-27. Available from: https://jamc.ayubmed.edu.pk/jamc/index.php/jamc/article/view/850/883.

Kendall PC, Hollon SD, Beck AT, Hammen CL, Ingram RE. Issues and recommendations regarding use of the Beck Depression Inventory. Cogn Ther Res. 1987;11(3):289-99. doi: http://dx.doi.org/10.1007/BF01186280.

Gorenstein C, Andrade L. Validation of a portuguese version of the Beck Depression Inventory and the State-Trait Anxiety Inventory in brazilian subjects. Braz J Med Biol Res. 1996;29(4):453–7.

Beck AT, Epstein N, Brown G, Steer RA. An inventory for measuring clinical anxiety: psychometric properties. J Consult Clin Psychol. 1988;56(6):893-7. doi: http://dx.doi.org/10.1037//0022-006x.56.6.893.

Oliveira JHA, Yoshida EMP. Avaliação psicológica de obesos grau III antes e depois de cirurgia bariátrica. Psicol Reflex Crit. 2009;22(1):12-9. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722009000100003.

Medeiros MRB, Camargo JF, Barbosa LAR, Caldeira AP. Saúde mental de ingressantes no curso médico: uma abordagem segundo o sexo. Rev Bras Educ Med. 2018;42(3):214–21. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v42n3rb20170008.

Pacheco JPG, Giacomin HT, Tam WW, Ribeiro TB, Arab C, Bezerra IM, Pinasco GC. Mental health problems among medical students in Brazil: a systematic review and meta-analysis. Rev Bras Psiquiatr. 2017;39(4):369–87. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1516-4446-2017-23.

Regis JMO, Ramos-Cerqueira ATA., Lima MCP, Torres AR. Sintomas de ansiedade social e insatisfação com a imagem corporal em estudantes de medicina: prevalência e correlatos. J Bras Psiquiatr. 2018;67(2):65-73. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0047-2085000000187.

Santa ND, Cantilino A. Suicídio entre médicos e estudantes de medicina: revisão de literatura. Rev Bras Educ Med. 2016;40(4):772-80. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v40n4e00262015.

Kulsoom B, Afsar NA. Stress, anxiety, and depression among medical students in a multiethnic setting. Neuropsychiatr Dis Treat. 2015;11:1713-22. doi: http://dx.doi.org/10.2147/NDT.S83577.

Ribeiro CF, Lemos CMC, Alt NN, Marins RLT, Corbiceiro WCH, Nascimento MI. Prevalence of and factors associated with depression and anxiety in brazilian medical students. Rev Bras Educ Med. 2020;44(1):E021. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-5271v44.1-20190102.ing.

Labaka A, Goñi-Balentziaga O, Lebeña A, Pérez-Tejada J. Biological sex differences in depression: a systematic review. Biol Res Nurs. 2018;20(4):383–92. doi: http://dx.doi.org/10.1177/1099800418776082.

Rubinow DR, Schmidt PJ. Sex differences and the neurobiology of affective disorders. Neuropsychopharmacol. 2019;4:111-28. doi: http://dx.doi.org/10.1038/s41386-018-0148-z.

Oliveira NR, Barroso SM. Solidão, depressão e suporte social em estudantes de psicologia. Trab En(cen). 2020;5(1):146-62. 2020. doi: http://dx.doi.org/10.20873/2526-1487V5N1P146.

Cavalheiro JM, Machado RF, Kirchner LF. Transtornos psiquiátricos menores, hábitos de saúde, atividades sociais e de lazer em estudantes de medicina: um estudo correlacional. Thêma Scientia. 2020;10(1):191–204. Disponível em: http://www.themaetscientia.fag.edu.br/index.php/RTES/article/view/1267/1178.

Pulkki-Råback L, Kivimäki M, Ahola K et al. Living alone and antidepressant medication use: a prospective study in a working-age population. BMC Public Health. 2012;12(1):236. doi: http://dx.doi.org/10.1186/1471-2458-12-236.

Rocha LN, Rubim LG, Bernardino FM, Duarte MSZ. Qualidade de vida e depressão: estudo comparativo entre etapas no curso de medicina em metodologia ativa. REAS/EJC. 2019;11(11):e524. doi: http://dx.doi.org/10.25248/reas.e524.2019.

Sun L, Sun LN., Sun YH et al. Correlations between psychological symptoms and social relationships among medical undergraduates in Anhui Province of China. Int J Psychiatry Med. 2011;42(1):29-47. doi: http://dx.doi.org/10.2190/PM.42.1.c.

Jardim MGL, Castro TS, Ferreira-Rodrigues CF. Sintomatologia depressiva, estresse e ansiedade em universitários. Psico-USF. 2020;25(4): 645-57. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1413/82712020250405.

Cruz MCNL, Gonçalves FTD, Melo KC et al. Ansiedade em universitários iniciantes de cursos da área da saúde. Braz J Hea Rev; 2020;3(5):14644-62. doi: http://dx.doi.org/10.34119/bjhrv3n5-259.

Cardozo MQ, Gmes KM, Fan LG, Soratto MT. Fatores associados à ocorrência de ansiedade dos acadêmicos de biomedicina. Rev Saúde Pesq. 2016;9(2):251-62. doi: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9206.2016v9n2p251-262.

Barroso SM, Oliveira NR, Andrade V. Solidão e depressão em estudantes de uma universidade do interior de Minas Gerais. Psicol Teor Pesq. 2019;35:e35427. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0102.3772

Souza DC. Condições emocionais de estudantes universitários: stress, depressão, ansiedade, solidão e suporte social [mestrado]. Uberaba: Universidade Federal do Triângulo Mineiro; 2017. Disponível em: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/507.

Evangelista VMA, Kadooka A, Pires MLN, Constantino EP. Apoio social relacionado ao uso de drogas entre universitários. RPDS; 2020; 9(2):199. doi: http://dx.doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v9i2.3031.

Beneton ER, Schmitt M, Andretta I. Sintomas de depressão, ansiedade e estresse e uso de drogas em universitários da área da saúde. Rev SPAGESP. 2021; 22(1):145-59. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-29702021000100011&lng=pt.

Duarte BIS. Influenciadores digitais fitness [mestrado]. Évora: Universidade de Évora, Escola de Ciências e Tecnologia; 2020. Disponível em: https://dspace.uevora.pt/rdpc/bitstream/10174/28124/1/Mestrado-Direcao_e_Gestao_Desportiva-Beatriz_Isabel_Sequeira_Duarte.pdf.

Castro MF, Tinoco LG, Souza EM, Paula JF. Ambiente virtual: um estudo exploratório com estudantes universitários. Colloq Humanarum. 2019;16(3):89-102. doi: http://dx.doi.org/10.5747/ch.2019.v16.n3.

Publicado

2021-08-02

Como Citar

Cardoso , Y. de S., Lima , L. V. de, Miranda, L. R., Ferreira , S. J. S., & Carvalho, A. A. . (2021). Levantamento de sintomas depressivos e ansiosos entre estudantes de medicina de uma universidade brasileira. Revista De Medicina, 100(3), 204-211. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v100i3p204-211

Edição

Seção

Artigos/Articles