Análise da taxa de transmissão vertical do HIV e fatores de risco materno-fetais em crianças expostas nascidas em centro de referência do estado de Goiás

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v100i5p449-454

Palavras-chave:

HIV, Criança, Transmissão vertical, Epidemiologia

Resumo

Objetivos: Estimar a taxa de transmissão vertical do HIV e os fatores de risco materno-fetais em crianças nascidas em 2015 em seguimento durante os anos de 2015 a 2017 no maior centro de referência para tratamento para HIV do estado de Goiás. Métodos: Estudo de coorte retrospectivo de 111 crianças expostas ao HIV nascidas em 2015 de mães HIV positivas. Resultados: Entre as mães, 85 (92,4%) utilizaram TARV durante a gestação. Das 92 crianças que mantiveram seguimento, 4 (4,34%) adquiriram infecção perinatal pelo HIV. 81 (88%) recém-nascidos fizeram uso de profilaxia antirretroviral. Um fator protetor importante de transmissão vertical do HIV foi a profilaxia antirretroviral do RN (OR = 0,02; IC 95%: 0,00-0,56; p = 0,04). Outros fatores investigados, como uso de TARV durante a gestação, não foram estatisticamente significativas para risco. Conclusão: A taxa de transmissão vertical do HIV ainda se encontra elevada no estado de Goiás e os desafios para sua prevenção consistem na perda de seguimento e falhas nas medidas estratégicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Rodrigues Rosa , Universidade Federal de Goiás – UFG, Faculdade de Medicina

Departamento de Pediatria, Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia, Goiás, Brasil. 

Maly de Albuquerque , Universidade Federal de Goiás – UFG, Faculdade de Medicina

Departamento de Pediatria, Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia, Goiás, Brasil. 

Ricardo Vieira Teles-Filho, Universidade Federal de Goiás – UFG, Faculdade de Medicina

Departamento de Pediatria, Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia, Goiás, Brasil. 

Guilherme de Matos Abe , Universidade Federal de Goiás – UFG, Faculdade de Medicina

Departamento de Pediatria, Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia, Goiás, Brasil. 

Solomar Martins Marques, Universidade Federal de Goiás – UFG, Faculdade de Medicina

Departamento de Pediatria, Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia, Goiás, Brasil. 

Paulo Sérgio Sucasas da Costa , Universidade Federal de Goiás – UFG, Faculdade de Medicina

Departamento de Pediatria, Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia, Goiás, Brasil. 

Referências

UNAIDS. Fact Sheet - Latest Global and Regional Statistics on the Status of the AIDS Epidemic. Joint United Nations Programme on HIV/AIDS (UNAIDS). Geneva; 2020 [cited 2020 July 28]. Available from: https://www.unaids.org/sites/default/files/media_asset/UNAIDS_FactSheet_en.pdf

UNAIDS. Ending Aids: Progress Towards the 90-90-90 Targets. Glob Aids Updat. Geneva: UNAIDS; 2017. doi: UNAIDS/JC2900E

UNAIDS. 2020 Global AIDS Update ⁠— Seizing the moment Tackling entrenched inequalities to end epidemics. Joint United Nations Programme on HIV/AIDS (UNAIDS). Geneva; 2020 [cited 2020 July 28]. Available from: https://www.unaids.org/sites/default/files/media_asset/2020_global-aids-report_en.pdf

Briand N, Warszawski J, Mandelbrot L, Dollfus C, Pannier E, Cravello L, et al. Is Intrapartum intravenous zidovudine for prevention of mother-to-child HIV-1 transmission still useful in the combination antiretroviral therapy era? Clin Infect Dis. 2013;57(6):903-914. doi:10.1093/cid/cit374.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico de HIV e Aids 2019. Brasília; 2019 [citado 28 jul. 2020]. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2019/boletim-epidemiologico-de-hivaids-2019.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Guia para Certificação da Eliminação da Transmissão Vertical do HIV. Brasília; 2017 [citado 2020 jul 28]. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2017/guia-para-certificacao-da-eliminacao-da-transmissao-vertical-do-hiv.

Del Bianco G, Bell CS, Benjamins LJ, Pérez N, Rodriguez G, Murphy JR, et al. Persistently high perinatal transmission of HIV. Pediatr Infect Dis J. 2014;33(6):e151-e157. doi: 10.1097/INF.0000000000000199.

Brito AM de, Sousa JL de, Luna CF, Dourado I. Tendência da transmissão vertical de Aids após terapia anti-retroviral no Brasil. Rev Saude Publica. 2006;40(suppl):18-22. doi:10.1590/S0034-89102006000800004.

Turchi MD, Duarte LS, Martelli CMT. Mother-to-child transmission of HIV: risk factors and missed opportunities for prevention among pregnant women attending health services in Goiânia, Goiás State, Brazil. Cad Saude Publica. 2007;23(Supl 3):S390-S401. doi:10.1590/S0102-311X2007001500007.

Brasil. Ministério da Saúde. Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis. Duas cidades brasileiras já eliminaram a transmissão vertical do HIV. Brasília; 2019 [citado 28 jul. 2020]. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/noticias/duas-cidades-brasileiras-ja-eliminaram-transmissao-vertical-do-hiv.

de Andrade SD, Sabidó M, Marcelo Monteiro W, Canellas L, Prazeres V, Schwartz Benzaken A. Mother-to-child transmission of HIV from 1999 to 2011 in the Amazonas, Brazil. Pediatr Infect Dis J. 2016;35(2):189-195. doi: 10.1097/INF.0000000000000966.

Nesheim SR, Wiener J, Fitz Harris LF, Lampe MA, Weidle PJ. Brief Report. JAIDS J Acquir Immune Defic Syndr. 2017;76(5):461-464. doi: 10.1097/QAI.0000000000001552.

Alcântara KC, Lins JBA, Albuquerque M, Aires LM, Cardoso LPV, Minuzzi AL, et al. HIV-1 mother-to-child transmission and drug resistance among Brazilian pregnant women with high access to diagnosis and prophylactic measures. J Clin Virol. 2012;54(1):15-20. doi:10.1016/j.jcv.2012.01.011.

Nielsen-Saines K, Watts DH, Veloso VG, Bryson YJ, Joao EC, Pilotto JH, et al. Three postpartum antiretroviral regimens to prevent intrapartum HIV infection. N Engl J Med. 2012;366(25):2368-2379. doi: 10.1056/NEJMoa1108275.

Publicado

2021-12-10

Como Citar

Rosa , R. R., Albuquerque , M. . de, Teles-Filho, R. V., Abe , G. de M. ., Marques, S. M. ., & Costa , P. S. S. da. (2021). Análise da taxa de transmissão vertical do HIV e fatores de risco materno-fetais em crianças expostas nascidas em centro de referência do estado de Goiás. Revista De Medicina, 100(5), 449-454. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v100i5p449-454

Edição

Seção

Artigos/Articles