O ponto cego: o futuro na obra de Ricardo Piglia

Autores

  • Eduardo Ferraz Felippe UERJ

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2447-9020.intelligere.2016.117508

Palavras-chave:

Futuro, sentido, experiência, Ricardo Piglia

Resumo

A intenção deste ensaio é analisar a articulação entre futuro, experiência e sentido nos escritos de Ricardo Piglia. A princípio proponho uma leitura intensiva da prosa de ficção Respiração Artificial entendendo como se dá a relação entre experiência e sentido no livro. Em um segundo momento, analiso o tema do futuro em suas mais diversas prosas de ficção e ensaios, especialmente como propõe uma noção de Utopia como crítica ao realismo histórico, por meio da leitura da tradição literária argentina e do pós-modernismo norte-americano, o que reafirma o futuro em aberto como uma marca da historicidade de sua escrita.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Ferraz Felippe, UERJ

Professor de História da UERJ.

Downloads

Publicado

2016-10-07

Como Citar

Felippe, E. F. (2016). O ponto cego: o futuro na obra de Ricardo Piglia. Intelligere, 2(2), 78-94. https://doi.org/10.11606/issn.2447-9020.intelligere.2016.117508