Amado Luiz Cervo e a historiografia brasileira de relações internacionais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2447-9020.intelligere.2020.178316

Palavras-chave:

Amado Cervo, Historiografia brasileira, Relações internacionais, História diplomática

Resumo

Ensaio em torno da historiografia brasileira de relações internacionais, política externa e história diplomática, com foco especial na obra acumulada pelo professor emérito da Universidade de Brasília (UnB) Amado Luiz Cervo, que se consagrou como paradigma da produção histórica nessas áreas, inclusive em perspectiva comparada com outros países da América Latina, com destaque para a Argentina. São referidas suas principais obras produzidas desde os anos 1970 até o período recente, quando produziu trabalhos de síntese nesses campos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Roberto de Almeida, Ministerio das Relacoes Exteriores; Centro Universitário de Brasília

Doutor em Ciências Sociais (Université Libre de Bruxelles, 1984), Mestre em Planejamento Econômico (Universidade de Antuérpia, 1977), Licenciado em Ciências Sociais pela Université Libre de Bruxelles, 1975). É diplomata de carreira, por concurso direto, desde 1977; serviu em diversos postos no exterior e exerceu funções na Secretaria de Estado, geralmente nas áreas de comércio, integração, finanças e investimentos. Foi professor de Sociologia Política no Instituto Rio Branco e na Universidade de Brasília (1986-87) e, desde 2004, é professor de Economia Política no Programa de Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado) em Direito do Centro Universitário de Brasília (Uniceub). É editor adjunto da Revista Brasileira de Política Internacional, colabora com várias iniciativas no campo das humanidades e ciências sociais, e participa de comitês editoriais de diversas publicações acadêmicas. De agosto de 2016 a março de 2019 foi Diretor do Instituto Brasileiro de Relações Internacionais (IPRI), afiliado à Fundação Alexandre de Gusmão (Funag), do Ministério das Relações Exteriores.

Referências

ALMEIDA, P. R. “Estudos de Relações Internacionais do Brasil: Etapas da produção historiográfica brasileira, 1927-1992”, Revista Brasileira de Política Internacional, 36-1, 1993.

CALÓGERAS, P. A Política Exterior do Império (3 vols., 1929-1932); novas edições fac-similares: Brasília: Câmara dos Deputados, Introdução por João Hermes Pereira de Araújo. 1989; Brasília: Senado Federal, 1998, 3 vols.

CERVO, A. L. Contato entre civilizações. São Paulo, McGraw-Hill, 1975.

CERVO, A. L. “Os primeiros passos da diplomacia brasileira”, Relações Internacionais, 1-3, 1978.

CERVO, A. L. O Parlamento Brasileiro e as Relações Exteriores, 1826-1889. Brasília, Editora da UnB, 1981.

CERVO, A. L. Relações Históricas entre o Brasil e a Itália: o papel da diplomacia. Brasília-São Paulo: Editora da UnB-Istituto Italiano di Cultura, 1992.

CERVO, A. L. “Estudos de Relações Internacionais do Brasil: Etapas da produção historiográfica brasileira, 1927-1992”, Revista Brasileira de Política Internacional, 36-1, 1993.

CERVO, A. L. “Entre l’Europe et l'Amérique, la Politique Extérieure du Brésil au XIX Siècle (1808-1912)”, In: MATTOSO, K. Q.; SANTOS, I. M.; ROLLAND, D. (orgs.), Le Brésil, l'Europe et les Équilibres Internationaux. Paris : Presses de l'Université de Paris-Sorbonne, 1999.

CERVO, A. L. “Sob o signo neoliberal: as relações internacionais da América Latina”, Revista Brasileira de Política Internacional, 43-2, 2000; https://doi.org/10.1590/S0034-73292000000200001.

CERVO, A. L. “Relações Internacionais do Brasil: um balanço da era Cardoso”, Revista Brasileira de Política Internacional, 45-1, 2002; http://dx.doi.org/10.1590/S0034-73292002000100001.

CERVO, A. L. “A política exterior: de Cardoso a Lula”, Revista Brasileira de Política Internacional, 46-1, 2003; http://dx.doi.org/10.1590/S0034-73292003000100001 .

CERVO, A. L. “O Barão do Rio Branco e a modernização da agenda brasileira” In: CARDIM, C. H.; ALMINO, J. (orgs.). Rio Branco, a América do Sul e a Modernização do Brasil. Brasília: Funag, 2002.

CERVO, A. L. Inserção Internacional: formação dos conceitos brasileiros. Brasília, Editora da UnB, 2008.

CERVO, A. L. O Espírito das Relações Internacionais. Brasília: Editora da UnB, em publicação; 2020.

CERVO, A. L. (org.). O Desafio Internacional: a política exterior do Brasil de 1930 a nossos dias. Brasília: Editora da UnB, 1994.

CERVO, A. L. (org.). Relações internacionais da América Latina. Brasília: Editora da UnB, 2001.

CERVO, A. L.; BUENO, C. A Política Externa Brasileira, 1822-1985. São Paulo, Ática, 1986.

CERVO, A. L.; BUENO, C. História da Política Exterior do Brasil 1ª. Ed.; São Paulo, Ática, 1992; 6ª. Ed.; Brasília: Editora da UnB, 2020.

CERVO, A. L.; DÖPKE, W. (orgs.). Relações Internacionais dos Países Americanos: vertentes da História. Brasília: Editora da UnB, 1994.

CERVO, A. L.; ROLLAND, D. ; SARAIVA, J. F. S. (orgs.). Le Brésil et le Monde : pour une histoire des relations internationales des puissances émergentes. Paris : L’Harmattan, 1998.

CERVO, A. L.; SARAIVA, J. F. S. (orgs.). O crescimento das relações internacionais no Brasil. Brasília: Editora da UnB, 2005.

CERVO, A. L.; MAGALHÃES, J. C. de (orgs.). Depois das caravelas: as relações entre Portugal e Brasil, 1808-2000. Brasília: Editora da UnB, 2000.

CERVO, A. L.; RAPOPORT, M. (orgs.) História do Cone Sul. Brasília: Editora da UnB, 1998; ed. argentina: El Cono Sur: una História común. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 2002.

DELGADO DE CARVALHO, C. História Diplomática do Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1959; nova edição pelo Senado Federal, 2016.

HANDELMANN, H. Geschichte von Brasilien (1865); traduzido e publicado: Rio de Janeiro: IHGB, 1931.

LIMA, M. O. O Reconhecimento do Império (História diplomática do Brasil). Paris-Rio de Janeiro: H. Garnier, 1901.

LIMA, M. O. D. João VI no Brasil. Prefácio de Octavio Tarquinio de Sousa. 2ª. ed.; Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1945, 3 vols.

LIMA, M. O. O movimento da independência; O Império Brasileiro (1822-1889). 2ª. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1958.

MOURA, G. Autonomia na dependência: a política exterior brasileira de 1935 a 1943. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980.

MOURA, G. Sucessos e ilusões: relações internacionais do Brasil durante e após a Segunda Guerra Mundial. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1991.

RICUPERO, R. A diplomacia na construção do Brasil, 1750-2016. Rio de Janeiro: Versal, 2017.

RIO BRANCO, B. Esquisse de l’Histoire du Brésil, in: NERY, S. A. Le Brésil en 1889.

RODRIGUES, J. H.; SEITENFUS, R. Uma História Diplomática do Brasil, 1531-1945. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1995.

SEITENFUS, R. O Brasil de Getúlio Vargas e a Formação dos Blocos: 1930-1942. São Paulo: Companhia Editora Nacional, Coleção Brasiliana, 1985.

SOARES DE LIMA, M. R. The Political Economy of Brazilian Foreign Policy: Nuclear Energy, Trade and Itaipu. Brasilia: Funag, 2013.

SOUTHEY, R. History of Brazil. Londres: Longman; Hurst, Rees, and Orme, Paternoster-row, 1810-1819, 3 vols.

VARNHAGEN, F. A. História Geral do Brasil antes da sua separação e independência de Portugal. Revisão e Notas de Rodolfo Garcia. 8ª. edição integral; São Paulo: Edições Melhoramentos, 1975.

VARNHAGEN, F. A. História da Independência do Brasil, até o reconhecimento pela antiga metrópole, compreendendo, separadamente, a dos sucessos ocorridos em algumas províncias até essa data (Anotada pelo Barão do Rio Branco, por uma Comissão do IHGB e pelo prof. Hélio Vianna). 6ª ed.; Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1972.

VIANNA, H. História da República; História Diplomática do Brasil. 2ª ed.; São Paulo: Melhoramentos, 1961.

Downloads

Publicado

2020-12-29

Como Citar

Almeida, P. R. de. (2020). Amado Luiz Cervo e a historiografia brasileira de relações internacionais. Intelligere, (10), 1-14. https://doi.org/10.11606/issn.2447-9020.intelligere.2020.178316