Infraestrutura Verde em São Paulo: o caso do Corredor Verde Ibirapuera-Villa Lobos

  • Maria de Assunção Ribeiro Franco
Palavras-chave: Infraestrutura verde, corredor verde, planejamento ambiental, desenho ambiental, desenvolvimento sustentável, resiliência urbana, baixo carbono, mudanças climáticas, parques, áreas verdes, transporte não poluente, modo-de-andar-a-pé, ciclovias, qualidade

Resumo

Este trabalho desenvolve o conceito de infraestrutura verde aplicada ao sistema de espaços verdes da Cidade de São Paulo e mais especificamente tendo por área de estudo a várzea do Rio Pinheiros. Neste caso consideram-se como áreas núcleo da infraestrutura verde os parques Ibirapuera e Villa Lobos unidos num grande corredor verde estruturado por ciclovias e caminhos de pedestres em calçadas ecológicas, percorrendo vários distritos entre Moema e Vila Leopoldina (na margem direita) e Morumbi e Butantã (na margem esquerda), entrelaçados em bairros-jardins e pontilhados de praças, áreas institucionais, clubes e zonas de intensa atividade sócio-cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria de Assunção Ribeiro Franco

Professora Titular do Departamento de Projeto da Faculdade de Arquitetura da Universidade de São Paulo. Coordenadora do Laboratório LABVERDE e Editora da REVISTA LABVERDE.

Publicado
2010-09-11
Como Citar
Franco, M. (2010). Infraestrutura Verde em São Paulo: o caso do Corredor Verde Ibirapuera-Villa Lobos. Revista LABVERDE, (1), 135-154. https://doi.org/10.11606/issn.2179-2275.v0i1p135-154
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 3 > >>