Reserva legal às margens de curso d'água nas cidades brasileiras: Preservação e proteção de um ecossistema

Autores

  • Saulo Ferraz Alves Medeiros

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-2275.v0i4p64-85

Palavras-chave:

Legislação Ambiental e Urbanística, Conservação dos Recursos naturais, Sustentabilidade, Parque Linear, Bacia Hidrográfica

Resumo

Qual a relação entre reserva legal às margens de curso d’água nas cidades brasileiras e o meio antrópico? Restringimos-nos a tratar o ecossistema à margem de cursos d’água em área urbana dentro do território nacional, analisando normas legais e aspectos ecológicos relacionados ao problema de pesquisa. Por hipótese, os corredores verdes nas cidades são focos de qualidade da vida humana, sob diversos aspectos, diretos e indiretos, consequência da preservação e proteção da biota. Tomamos a qualificação urbanística sob a ótica ambiental, com a conservação dos recursos naturais em área urbana, quebrando o paradigma da canalização de rios, córregos e uso de margens exclusivamente voltado para o sistema viário. O método de trabalho foi baseado na revisão teórica das referências bibliográficas. Os resultados obtidos corroboram com a hipótese gerada de que a reserva legal às margens de curso d’água nas cidades brasileiras influenciam positivamente o desenvolvimento sustentável do ecossistema urbano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Saulo Ferraz Alves Medeiros

Bacharel em Arquitetura e Urbanismo – Universidade Presbiteriana Mackenzie – 2002; Servidor Efetivo da Prefeitura do Município de São Paulo – 2006; Especialista em Gestão Ambiental – Universidade Nove de Julho – 2010; Especialista em Habitação e Cidade – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Escola da Cidade – 2011

Downloads

Publicado

2012-06-20

Como Citar

Medeiros, S. F. A. (2012). Reserva legal às margens de curso d’água nas cidades brasileiras: Preservação e proteção de um ecossistema. Revista LABVERDE, (4), 64-85. https://doi.org/10.11606/issn.2179-2275.v0i4p64-85