Arquitetura e energia solar: Há algo de novo?

Autores

  • Dominique Fretin

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-2275.v0i6p40-57

Palavras-chave:

Energia solar, arquitetura, cidades, eficiência energética, edifícios e cidades sustentáveis

Resumo

Não há dúvidas quanto à evolução do aproveitamento da energia solar e ao progresso acelerado das técnicas capazes de explorar esta forma de energia. A novidade está na transformação da radiação solar em eletricidade da qual a humanidade não prescinde mais, mas outras formas de se utilizar esta energia, luz e calor, e notadamente na arquitetura e nas construções são tão antigas quanto a história registrada. Mesmo assim, a assimilação de tais possibilidades na arte de construir ainda parece caminhar lentamente. A pergunta que orienta este artigo busca indagar se a adoção desta forma de energia trará modificações na forma dos edifícios e no desenho urbano, vindo a transformar a paisagem das cidades? Um breve levantamento do “estado da arte” tenta elucidar estas questões.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dominique Fretin

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (1974), mestrado(2002) e doutorado (2009) em Arquitetura e Urbanismo, ambos pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Atualmente é pesquisador da Universidade Presbiteriana Mackenzie e professor assistente na faculdade de Arquitetura e Urbanismo desta mesma Universidade. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo, atuando e lecionando principalmente nos seguintes temas: arquitetura, energia solar, sustentabilidade, projeto de arquitetura, qualidade de vida, eficiência energética e conforto ambiental (Térmica, acústica, insolação, ventilação, iluminação natural).

Downloads

Publicado

2013-06-20

Como Citar

Fretin, D. (2013). Arquitetura e energia solar: Há algo de novo?. Revista LABVERDE, (6), 40-57. https://doi.org/10.11606/issn.2179-2275.v0i6p40-57

Edição

Seção

Artigos