Claudio Santoro e a Polônia

Aproximações estéticas

  • Semitha Heloisa Matos Cevallos Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UniRio
Palavras-chave: Claudio Santoro, Música Contemporânea Brasileira, Krzysztof Penderecki, Música Contemporânea Polonesa, sonorismo

Resumo

Há muitos escritos sobre a presença do compositor brasileiro, Claudio Santoro na Rússia, Alemanha e França. No entanto, pouco se pesquisou sobre sua passagem pela Polônia em 1955 e posteriormente sobre o uso de uma linguagem bem próxima a do sonorismo, característica do início da obra de Krzystof Penderecki, e a do aleatorismo controlado, presente na criação de Witold Lutosławski. Estes estilos oriundos da vanguarda polonesa estão presentes em muitas composições brasileiras dos anos 1960, incluindo obras de Santoro, como a peça Interações Assintóticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Semitha Heloisa Matos Cevallos, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UniRio

Semitha Cevallos faz parte da nova geração de musicólogos brasileiros, sua formação se deu no Brasil e na Polônia. Parecista da Brazilian Journal of Latin American Studies, USP. Doutora pela UniRio. Mestre pela UFPR. Pós-Graduada em Performance Solo e Música de Câmara pela Akademia Muzyczna J. I. Paderewskiego, Poznań, Polônia. Bacharel em Piano pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Seus interesses de pesquisa são na área de musicologia histórica brasileira e polonesa da segunda metade do séc. XX. A pesquisadora se concentra especialmente em temas da música de concerto brasileira, pouco pesquisados ou assuntos que ainda não foram objetos de pesquisa. É pianista da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. 

Referências

CHŁOPICKA, Regina. Krzysztof Penderecki miedzy sacrum a profanum: studia nad twórczoscia wokalno-instrumentalna. Kraków: Akademia Muzyczna w Krakowie, 2000.

DAHLHAUS, Carl. Foundations of Music History. New York: Cambrigde University Press, 1997.

LEMINSKI, Paulo. Catatau. São Paulo: Iluminuras, 2010.

MIRKA, Danuta. The Sonoristic Structuralism of Krzysztof Penderecki. Katowice: Music Academy of Katowice, 1997.

NEVES, José Maria. Música Contemporânea Brasileira. 2. ed. Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria, 2008.

SALLES, Paulo de Tarso. Aberturas e impasses: o pós-modernismo na música e seus reflexos no Brasil, 1970-1980. São Paulo: Editora UNESP, 2005.

SANTORO, Maria Carlota Braga. Resgatando memórias de Cláudio Santoro. Rio de Janeiro: Barroso Edições, 2002.

TARUSKIN, Richard. Music in the Late Twentieth Century. New York: Oxford University Press, 2005.

THOMAS, Adrian. Polish Music since Szymanowski. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.

TOMASZEWSKI, Mieczysław. Krzysztof Penderecki i jego muzyka. Kraków: Akademia Muzyczna w Krakowie, 1994.

Teses e Dissertações

HARTMANN SOBRINHO, Ernesto Frederico. Estética Musical e Realismo Socialista em Obras Nacionalistas para Piano de Claudio Santoro: janelas hermenêuticas. 217p. Tese (Doutorado em Música) Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.

CEVALLOS, Semitha. A recepção do sonorismo polonês por parte dos compositores brasileiros. 67p. Dissertação (Mestrado em Música) – Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2011.

CEVALLOS, Semitha. Outono de Varsóvia e Festival da Guanabara: música e sociedade. 177p. Tese (Doutorado em Música) – Centro de Letras e Artes, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018. Artigos em Periódicos Científicos

APÊLO. Música Viva. Rio de Janeiro, ago. 1948, n° 16.

Publicado
2019-12-22
Como Citar
Matos Cevallos, S. (2019). Claudio Santoro e a Polônia. Revista Música, 19(2), 285-308. https://doi.org/10.11606/rm.v19i2.163237