Terra de índio x terra de branco: presença indígena e apropriação de terras em Guarulhos, sécs. XVII-XIX

  • Márcia Eckert Miranda Departamento de História, Escola de Filosofia, Letras e Ciencias Humanas, Universidade Federal de São Paulo
Palavras-chave: Guarulhos, História, Indígenas, Questão Agrária

Resumo

O texto discute a transformação da sociedade e do território guarulhenses,
através da análise do processo de apropriação privada das terras do
aldeamento original, pois a trajetória da apropriação de terras em Guarulhos é
também a história do processo de desamortização das terras aldeamento de Nossa
Senhora da Conceição, fator e consequência da redução progressiva da população
indígena. As fontes documentais analisadas – a série “Registros de Terras da
Província de São Paulo”, produzida em obediência à Lei n. 601, de 18 de março
de 1850, e o Livro Primeiro de Aforamentos de Guarulhos. Essas, ao lado da
análise da legislação, permitiram traçar o processo de apropriação de terras pela
elite guarulhense como uma consequência da progressiva desamortização das
terras do antigo aldeamento ao longo do século XIX.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-08-13
Como Citar
Miranda, M. (2016). Terra de índio x terra de branco: presença indígena e apropriação de terras em Guarulhos, sécs. XVII-XIX. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (26), 62-83. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2016.119012
Seção
Dossiê