A cerâmica do sítio arqueológico Mandaguari, distrito de Floresta do Sul, município de Presidente Prudente, SP

  • Jean Ítalo Araujo Cabrera Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Palavras-chave: Populações pré-históricas, Líticos, Cerâmicas, caçadores-coletores, tecnologia lítica

Resumo

Este artigo refere-se à análise do material arqueológico do Sítio Mandaguari encontrado no distrito de Floresta do Sul, no município de Presidente Prudente/SP. Essa avaliação dá conta de que o sítio encontrado é de natureza litocerâmica, sendo que foram encontrados urnas, vasilhames e artefatos líticos polidos e lascados. Pode-se inferir tratar-se de duas populações pré-históricas, uma de coletores/caçadores autores das pontas de projétil e outra de lavradores ceramistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jean Ítalo Araujo Cabrera, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Professor doutor e pesquisador da Equipe de Arqueologia do Centro de Museologia, Antropologia e Arqueologia (Cemaarq) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Referências

Abreu, D. 1972. Formação histórica de uma cidade pioneira paulista: Presidente Prudente. Publicação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, Presidente Prudente.

Cabrera, J.I.A. 2015. O espaço ocupado pelo homem pré-histórico no Oeste paulista: o caso do Sítio Arqueológico Lagoa São Paulo – 02 no município de Presidente Epitácio/SP. Tese de Doutorado. Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente.

Cabrera, J.I.A. 2016. Diários de campo e relatórios de atividades referentes à análise dos sítios do Projeto Décima Região Administrativa. (Relatório final). Cemaarq, Presidente Prudente.

Faccio, N.B. 1992. Estudo do Sítio Arqueológico Alvim no contexto do Projeto Paranapanema. Dissertação de mestrado. Universidade de São Paulo, São Paulo.

Faccio, N.B. 1998. Arqueologia dos Cenários das Ocupações Horticultoras da Capivara, Baixo Paranapanema-SP. Tese de doutorado. Universidade de São Paulo, São Paulo.

Faccio, N.B. 2011. Arqueologia Guarani na Área do Projeto Paranapanema: estudo dos Sítios de Iepê/SP. Tese de Livre-Docência. Universidade de São Paulo, São Paulo.

Fontes, M.A.F. 2003. A cerâmica pré-histórica da área arqueológica do Seridó/RN. Dissertação de mestrado. Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

Künzli, R. 1987. Arqueologia regional: primeiros resultados das pesquisas realizadas na área de Presidente Prudente/SP, Revista do Museu 32: 223-247.

Künzli, R. 1998. Relatórios de 1 a 10: Projeto de Salvamento Arqueológico de Porto Primavera/SP. (Relatório final). Cesp/Fundacte-Unesp, Presidente Prudente.

Leite, J.F. 1998. A ocupação do Pontal do Paranapanema. Hucitec; Fundação Unesp, São Paulo.

Morais, J.L. 1981. Projeto Paranapanema: avaliação e perspectivas. Revista de Antropologia, 24: 141-151.

Pereira, D. L.T. 2011. Arqueologia guarani na bacia do rio Santo Anastácio-SP: estudo do sítio Célia Maria. Tese de doutorado. Universidade de São Paulo, São Paulo.

Pupim, R. G. 2008. Cidade e Território do Oeste Paulista: mobilidade e modernidade nos processors de construção e reconfiguração do urbano. Dissertação de mestrado. Universidade de São Paulo, São Carlos.

Publicado
2018-10-09
Como Citar
Cabrera, J. (2018). A cerâmica do sítio arqueológico Mandaguari, distrito de Floresta do Sul, município de Presidente Prudente, SP. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (30), 42-54. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2018.139511
Seção
Artigos