A comemoração monumental nas cunhagens romanas

  • Ivan Grecco de Vasconcelos Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia. Laboratório de Roma Provincial
Palavras-chave: Numismática, Monumentalidade, Triunfo, Memória, Poder

Resumo

A arquitetura e a monumentalidade se constituem desde a antiguidade em um veículo de divulgação – com caráter por vezes oficial – de ideias através de seus aspectos formais e simbólicos, que são propositalmente escolhidos para tais funções, como atesta Vitrúvio em seu manual arquitetônico. É recorrente no mundo romano que a comemoração de um evento como um triunfo ou um aniversário seja realizada através da dedicação ou restauro de um monumento, buscando usualmente fazer uma associação simbólica entre o objeto, o evento e a pessoa. Uma vez que a moeda também constitui um veículo estritamente oficial de divulgação de ideias, pode suscitar e reforçar a memória e a associação entre o indivíduo e o evento. Assim, comumente a dedicação ou restauro que comemora um evento é por sua vez comemorada em uma cunhagem. Este artigo pretende apresentar aspectos sobre a cunhagem de iconografia monumental e a construção de uma memória e reforço de ideias sobre a cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivan Grecco de Vasconcelos, Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia. Laboratório de Roma Provincial

Mestrando em Arqueologia pelo MAE-USP. Pesquisador do LARP-MAE/USP

Referências

Assman, J.; Czaplicka, J. 1995. Collective memory and cultural identity. New German Critique, no. 65: 125-133.

Beard, M. 2007. The Roman Triumph. The Belknap Press of Harvard University Press, Cambridge-MA/ London.

Belting, H. 2014. Antropologia da Imagem. KKYM+EAUM, Lisboa.

Butcher, K. 1988. Roman Provincial Coins: An introduction to the “Greek imperials”. Seaby, London.

Galinsky, K. 2016. Introduction. In: Galinsky, K. Memory in Ancient Rome and Early Christianity . Oxford University Press, Oxford: 1-41 .

Halbwachs, M. 1992. On Collective Memory. Universi¬ty of Chicago Press, Chicago.

Howgego, C. 2005. Coinage and Identity in the Roman Provinces. In: Howgego, C.; Heuchert, V.; Burnett, A. (Eds.) Coinage and Identity in the Roman Provinces. Oxford University Press, New York: 1-17; 229-232.

Lintott, A. W. 1993. Imperium Romanum: politics and administration. Routledge, London; New York.

MacGillivray, E. D. 2009. Re-evaluating patronage and reciprocity in antiquity and new testament studies. Journal of Greco-Roman Christianity and Judaism: 37-81.

Meadows, A.; Williams, J. 2001. Moneta and the Monuments: coinage and politics in republican Rome. The Journal of Roman Studies, Vol. 91: 27-49.

Menezes, U. T. 1992. A história, cativa da memória? Para um mapeamento da memória no campo das ciências sociais. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, 34: 9-24.

Meyer, E. 2010. Propaganda, staged applause, or local politics? Public monuments from Augustus to Septimius Severus. In: Ewald, B. C.; Noreña, C. F. (Eds.) The Emperor and Rome: space, representation, and ritual. Cambridge University Press, Cambridge: 111-134.

Orlin, E. 2016. Augustan reconstruction and roman memory. In: Galinsky, K. (Ed.) Memory in Ancient Rome and Early Christianity. Oxford University Press, Oxford: 115-144.

Östenberg, I. 2009. Staging the World: Spoils, captives, and representations in the Roman triumphal proces¬sion. Oxford University Press, Oxford.

Popkin, M. L. 2016. The Architecture of the Roman Triumph: Monuments, memory, and identity. Cam-bridge University Press, New York.

Scullard, H. H. 1981. Festivals and Ceremonies of the Roman Republic. Thames & Hudson, London; New York.

Tameanko, M. 1999. Monumental Coins: Buildings & structures on ancient coinage. Krause Publications, Iola, WI.

Toner, J. 2014. The Day Commodus Killed a Rhino: understanding the Roman games. John Hopkins University Press, Baltimore.

Zanker, P. 1990. The Power of Images in the Age of Agustus. University of Michigan Press, Ann Arbor.

Publicado
2019-11-21
Como Citar
Vasconcelos, I. (2019). A comemoração monumental nas cunhagens romanas. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (32), 87-95. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2019.164237