Antiguidade Tardia e a islamização da paisagem

  • Lygia Ferreira Rocco Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia. Laboratório de Roma Provincial
Palavras-chave: Islã, Arqueologia islâmica, Oriente Médio, Idade Média, História

Resumo

Os estudos sobre a Idade Média são na maioria das vezes analisados a partir da história do cristianismo, em que os estudos sobre o Islã são considerados uma área de investigação à parte, sendo que o Islão não entra como partícipe desse período, nem influencia os acontecimentos. As pesquisas desenvolvidas pela arqueologia islâmica colocam novas questões para as análises a respeito desse período a partir de uma história que não foi contada, mas que está presente na Idade Média em vários aspectos, inclusive em sua cultura material. Se a arqueologia medieval é uma disciplina nova, o interesse por uma arqueologia islâmica é mais recente, pois se deu a partir do final do século XIX. As novas evidências arqueológicas fornecem informações que questionam o que foi considerado até o momento a respeito das relações entre os diferentes grupos confessionais monoteístas, judeus, cristãos e muçulmanos, durante a Idade Média, no sentido eurocêntrico do termo, e abre novas perspectivas para uma história que foi deixada de lado. O texto busca esclarecer o emprego do termo medieval nos estudos da cultura islâmica, o histórico das pesquisas arqueológicas da mesma e a importância das investigações da arqueologia da paisagem para a mudança de paradigmas nas análises dos processos de islamização da paisagem ocorridos entre os séculos VII e XIII.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lygia Ferreira Rocco, Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia. Laboratório de Roma Provincial

Mestre e doutora em Letras, no programa de Estudos Judaicos e Árabes pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, USP. Pesquisadora Associada do Laboratório de Arqueologia Romana Provincial, LARP-MAE/USP.

Referências

Almutairi, M. 2011. The Archaeology of Kuwait. PhD.These. School of History and Archaeology, Cardiff University.

Ando, C. 2000. Imperial Ideology and Provincial Loyalty in the Roman Empire. University of California Press, California.

Braudel, F. 1988. Os Homens e a Herança no Mediterrâneo. Editora Martins Fontes, São Paulo.

Braudel, F. 1989. Gramática das Civilizações. Editora Martins Fontes, São Paulo.

Boone, J. L.; Beno, N. L. 1999. Islamic Settlement in North Africa and the Iberian Peninsula. Annual Review of Anthropology, vol. 28: 51–71. JSTOR, www.jstor.org/stable/223388 . Acesso em: 23/maio/2018.

Cormack, S. 2004. The Space of Death in Roman Asia Minor. Phoibos, Viena.

Cytryn-Silverman, K. 2009. The Umayyad Mosque of Tiberias. In: Muqarnas: An Annual on the Visual Culture of the Islamic World XXVI. Brill, Leiden: 37-61.

Goody, J. 2008. O Roubo da História. Como Europeus se Apropriaram das Ideias e Invenções do Oriente. Editora Contexto, São Paulo.

Grabar, O. 1987. The Formation of Islamic Art. Yale University Press, Yale, New Haven.

Gutiérrez, C. González. 2015. Secondary Mosques in Madinat Qurtuba: Islamization and Suburban Development through Minor Religious Spaces. Papers from the Institute of Archaeology, 25: 2: 1-18, DOI: http://dx.doi.org/10.5334/pia.479 Acesso em: 23/maio/2018.

Kormikiari, M. C. N. 2000. Arqueologia da paisagem. Labeca/MAE/USP. Disponível em: http://labeca.mae.usp.br/media/filer_public/2014/07/16/kormikiari_arqueologia_paisagem.pdf Acesso em: 23/maio/2018.

Kremer, A. F. von 1855. Topographie von Damaskus. Zeitschr. D. K. Akad. D. Wissensch, vol VI: 56 pá¬ginas. Disponível em : http://digital.bib-bvb.de/view/bvb_single/single.jsp?dvs=1561595240255~121&locale=pt_BR&VIEWER_URL=/view/bvb_single/single.jsp?&DELIVERY_RULE_ID=39&bfe=view/action/singleViewer.do?dvs=&frameId=1&usePid1=true&usePid2=true Acesso em: 24/maio/2018.

López, J. C. C. 2008. Islamization in al-Andalus through Archaeology. The case of the “vega” of Granada. Disponível em: http://www.arqueologiamedie¬val.com/articulos/96/islamization-in-al-andalus-through-archaeology-the-case-of-the-quot-vega-quot-of-granada Acesso em 23/maio/2018.

Insoll, T. 2005. Archaeology and Islamic identities in Bahrain. Antiquity, 79: 601

Milwright, M. 2006. Defining Islamic Archaeology: Some Preliminary Notes. Aga Khan Program in Harvard University: 1.

Petersen, A. 2005. What is ‘Islamic’ archaeology?” Antiquity, 79:100.

Piccini, A. 2009. Arquitetura do Oriente Médio ao Ocidente: A transferência de elementos arquitetônicos através do Mediterrâneo até Florença. AnnaBlume, São Paulo.

Pirenne, H. 2010. Maomé e Carlos Magno. O Impacto do Islã Sobre a Civilização Europeia. Editora Contraponto, Rio de Janeiro.

Revell, L. 2009. Roman imperialism and local identities. New York: Cambridge University Press, Cambridge, New York.

Rocco, L. F. 2008. A mesquita de Ibn Tülün como representação da herança arquitetônica árabe: estudo da Mesquita de Ibn Tülün como monumento-síntese das características árabes e das transferências de elementos arquitetônicos entre os povos não árabes. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo. 2008. Doi: 10.11606/D.8.2009.tde-23042009-122942. Acesso em: 18/maio/2018.

Rocco, L. F. 2014. Diálogos da arquitetura no Cairo entre os séculos X e XIII: a sinagoga de Ben Ezrá e o contexto da cidade islâmica. Tese (Doutorado em Estudos Judaicos) - Faculda¬de de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo. doi:10.11606/T.8.2014.tde-08102014-182152. Acesso em: 18/maio/2018.

Saladin, H. 1907. Manuel D’Art Musulman. Librairie Alphonse Picard et Fils, Paris.Disponível em: https://archive.org/details/manueldartmusulm¬00sala/page/n10 . Acesso: 18/maio/2018.

Sprenger, A. 1851. Life of Mohammad from Original Sources. Presbyterian Mission Press, Allahabad.

Vernoit, S. 1997. The Rise of Islamic Archaeology. Muqarnas, Vol. 14: 1-10, Brill, Leiden. Disponível em: https://www.jstor.org/sta-ble/1523232. Acesso em: 18 maio/2018.

Walker, B. J. 2014. Introduction to the Journal of Islamic Archaeology Journal of Islamic Archaeology, vol 1, n. 1. Disponível em: https://www.scienceopen.com/collection/515ba6e3-86b3-4ec7-ac2d-d09516cf94b7 . Acesso em: 18/maio/2018.

Publicado
2019-11-21
Como Citar
Rocco, L. (2019). Antiguidade Tardia e a islamização da paisagem. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (32), 143-150. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2019.164255