Lacunas informacionais na documentação museológica: uma análise sobre a coleção de Bumba Meu Boi do Maranhão sob a guarda do Museu de Folclore Edison Carneiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2023.204414

Palavras-chave:

Base de dados, Cultura popular, Documentação museológica, Museu de Folclore Edison Carneiro, Museologia

Resumo

Este artigo pretende abordar a importância do desenvolvimento e aplicação de novas metodologias baseadas na busca por uma análise e diagnóstico da atual situação que a documentação museológica em museus com a guarda de objetos de cultura popular se encontra. Além disso, procura publicizar alguns dos resultados preliminares obtidos a partir da experiência de análise da documentação museológica aplicada diante dos objetos relacionados ao Bumba Meu Boi do Maranhão, sob a guarda do Museu de Folclore Edison Carneiro (MFEC) no projeto de pesquisa “Objetos/coleções de cultura popular sob a guarda de museus do estado do Rio de Janeiro”. Junto a isso, este artigo também busca tratar brevemente da historicização do MFEC e dos principais acontecimentos anteriores à sua criação, tais quais a instituição da Campanha de Defesa do Folclore Brasileiro (CDFB) até a sua transformação no atual Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFCP).

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Mariana Gomes, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

    Bacharel em Museologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Mestranda em Memória e Acervos pela Fundação Casa de Rui Barbosa. Assistente de Museologia do Museu do Pontal.

Referências

Abreu, R. 1990. Por um museu de cultura popular. Ciências em museus 2: 61-72.

BRASIL. Decreto nº 43178, de 05 de fevereiro de 1958. Institui a Companhia de Defesa do Folclore Brasileiro. Diário Oficial da União, p. 2504, 7 fev. 1958. Disponível em: <https://www.diariodasleis.com.br/legislacao/federal/91013-institui-a-campanha-de-defesa-do-folclorebrasileiro.html>. Acesso em: 17/09/2021.

Cândido, M. M. D. 2014. Cartas de navegação:planejamento museológico em mar revolto. Cadernos de Sociomuseologia 48: 35-56.

Ceravolo, S. M.; Tálamo, M. de F. G. M. 2000. Tratamento e organização de informações documentárias em museus. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 10: 241-253.

CIDOC/ICOM – Comitê Internacional de Documentação/Conselho Internacional de Museus. 2014. Declaração de princípios de documentação em museus e Diretrizes internacionais de informação sobre objetos de museus: categorias de informação do CIDOC. Secretaria de Estado de Cultura; Associação de Amigos do Museu do Café; Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo.

COLLECTIONS TRUST. 2014. Spectrum 4.0: padrão para gestão de coleções de museus do Reino Unido. Tradução: Alexandre Matos. Secretaria de Estado de Cultura; Associação de Amigos do Museu do Café; Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo.

CNFCP – Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular. 2014a. Manual de Registro e Catalogação do Acervo do Museu de Folclore Edison Carneiro. Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular, Rio de Janeiro.

CNFCP – Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular. 2014b. Tecnologia da informação e informatização de acervos. Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular, Rio de Janeiro.

Cury, M. X. 2021. As coleções Kaingang, Guarani Nhandewa e Terena – Percurso documental, requalificação e colaboração. Anais do Museu Paulista 29: 1-39.

Iphan – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. 2022. Tesauro de Folclore e Cultura Popular Brasileira. Disponível em:<https://x.gd/OpYpn>. Acesso em: 09/02/2022.

Keller, P. 2011. Artesanato em debate: Paulo Keller entrevista Ricardo Gomes Lima. Revista Pós Ciências Sociais 8: 187-210.

Mendonça. E. de C. 2008. Tesauro e exposições permanentes de folclore e cultura popular:narrativas sobre arte popular elaboradas pelo Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (1980-2004[2006]). Tese de doutorado em Artes Visuais. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Mendonça, E. de C.; Sousa, J. N. P. G. de. 2020. Coleções visitáveis: relatos de experiência entre as práticas de ensino sobre documentação em museus e de pesquisa para a gestão na Unirio. Revista CPC 15: 375-398.

Oliveira, E. M. S. de. 2009. Manual do PHL 8.2. InfoArte, Gurupi. Disponível em:. Acesso em: 22/11/2021.

Oliveira, V. D. E. de. Campanha de Defesa do Folclore Brasileiro: estratégias e redes de resistência na construção da memória da cultura popular brasileira. In: Anais do XIV Encontro Regional da ANPUH-RIO: memória e patrimônio, 2010, Rio de Janeiro.

Oliveira, V. D. E. de. 2011. Museu de Folclore Edison Carneiro: poder, resistência e tensões na construção da memória da cultura popular brasileira. Tese de doutorado em Memória Social. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. CNFCP – Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular. PromoArt. Disponível em: <http://cnfcp.gov.br/interna.php?ID_Secao=128>. Acesso em: 09/03/2023.

Querol, L. S.; Mendonça, E. de C.; Miguel, A. F. 2020. A participação cidadã nos processos de inventariação do Património Cultural Imaterial: casos de Brasil e de Portugal. Interseções 22: 21-51.

Rocha, L. M. 2019. Novos tempos, novos processos: conexões entre universos sem pontes. Museologia e Patrimônio 12 10-35.

Downloads

Publicado

2023-12-29

Como Citar

GOMES, Mariana. Lacunas informacionais na documentação museológica: uma análise sobre a coleção de Bumba Meu Boi do Maranhão sob a guarda do Museu de Folclore Edison Carneiro. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, Brasil, n. 41, p. 197–214, 2023. DOI: 10.11606/issn.2448-1750.revmae.2023.204414. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revmae/article/view/204414.. Acesso em: 12 jun. 2024.