Proposta de amostragem padronizada para macro-vestígios bioarqueológicos: antracologia, arqueobotânica, zooarqueologia

Autores

  • Rita Scheel-Ybert Museu Nacional; Universidade Federal do Rio de Janeiro. Departamento de Geologia e Paleontologia . Setor de Paleobotânica e Paelopalinologia
  • Daniela Klökler University of Arizona. Department of Anthropology. Tucson
  • Maria Dulce Gaspar Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ. Departamento de Antropologia
  • Levy Figuti Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2006.89713

Palavras-chave:

Arqueologia, Antracologia, Zooarqueologia, Amostragem, Metodologia.

Resumo

Este artigo tem por objetivo alertar para a importância dos estudos de macro-vestígios bioarqueológicos de origem vegetal e animal. Nele é estabelecido um protocolo de amostragem que visa atender às necessidades da pesquisa arqueológica no campo e conduzir a uma coleta sistematizada de restos vegetais, para estudos de antracologia e arqueobotânica, e de restos faunísticos, para estudos de zooarquelogia. Esta estratégia de amostragem visa construir coleções que conduzam à obtenção de dados comparáveis, em sítios diferentes, no que se refere a paleoambiente, sistema de subsistência, território de exploração e interação entre o domínio social e ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-12-14

Como Citar

Scheel-Ybert, R., Klökler, D., Gaspar, M. D., & Figuti, L. (2006). Proposta de amostragem padronizada para macro-vestígios bioarqueológicos: antracologia, arqueobotânica, zooarqueologia. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (15-16), 139-163. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2006.89713

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2 3