Índios e Africanos no interior paulista: um estudo sobre a transição do cativeiro indígena para a escravidão africana na Vila de Jundiaí, SP, no século XVIII

  • Walter Fagundes Morales Núcleo de Estudos e Pesquisas Arqueológicas da Bahia, Universidade Estadual de Santa Cruz (NEPAB/UESC)
  • Flavia Prado Moi Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais. Universidade Estadual de Campinas (NEPAM/UNICAMP).
Palavras-chave: Administração Indígena, Brasil Colonial, Escravidão Africana, Jundiaí

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar as análises realizadas a partir das transcrições dos documentos primários “Livro de Óbitos” e “Livro de Casamentos” dos índios e negros ocorridos na “Villa da Nossa Senhora do Desterro de Jundiahy”, SP, Brasil. As informações presentes nessas fontes manuscritas demonstram a significativa presença indígena nesse antigo núcleo de povoamento Paulista até as últimas décadas do século XVIII e o momento em que os segmentos indígenas deixam de ser mão-de-obra cativa e os trabalhos forçados passam a ser cada vez mais atribuídos aos indivíduos de origem e ascendência africana. Os indígenas e seus descendentes passam então à condição de homens livres e ocupantes dos estratos mais baixos da sociedade paulista colonial em formação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2008-12-09
Como Citar
Morales, W., & Moi, F. (2008). Índios e Africanos no interior paulista: um estudo sobre a transição do cativeiro indígena para a escravidão africana na Vila de Jundiaí, SP, no século XVIII. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (18), 115-131. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2008.89832
Seção
Artigos