Apontamentos sobre a atribuição de vasos áticos: a produção do Pintor de Gela

Autores

  • Carolina Kesser Barcellos Dias Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2009.89887

Palavras-chave:

Cerâmica ática, Figuras negras, Pintor de Gela, Atribuição

Resumo

No início do século XX, J. D. Beazley lançou as bases definitivas para a metodologia de atribuição de vasos áticos. Ao longo dos anos, os vasos cerâmicos foram ligados a mãos de artistas nomeados convencionalmente, como o Pintor de Gela, um artista ático que operou em Atenas entre fins do século VI e meados do V a.C., assim batizado porque a maior parte de seus vasos foi encontrada na Sicília, especialmente em Gela. A este Pintor foram ligados mais de 350 vasos, atribuídos de diversas maneiras à sua mão, à sua maneira ou à sua oficina. Porém, algumas dessas atribuições se apresentaram imprecisas ou, de fato, equivocadas. Procuramos sistematizá-las e corrigi-las a fim de compreendermos a produção deste artista de maneira completa, inserido no contexto da produção cerâmica ática de seu período.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Kesser Barcellos Dias, Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia

Doutora em Arqueologia pelo Museu de Arqueologia
e Etnologia da Universidade de São Paulo

Downloads

Publicado

2009-12-17

Como Citar

Dias, C. K. B. (2009). Apontamentos sobre a atribuição de vasos áticos: a produção do Pintor de Gela. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (19), 235-255. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2009.89887

Edição

Seção

Artigos