107 ‘casas subterrâneas’ no início do povoamento Jê Meridional em Santa Catarina: Rincão dos Albinos

Autores

  • Pedro Ignácio Schmitz Instituto Anchietano de Pesquisas/UNISINOS
  • Jairo Henrique Rogge Instituto Anchietano de Pesquisas/UNISINOS

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2011.89972

Palavras-chave:

Jê Meridional, Primeiro povoamento, Planalto, Litoral, Santa Catarina

Resumo

O artigo busca entender o primeiro povoamento Jê Meridional no Estado de Santa Catarina. No texto básico apresenta um sítio do planalto, com 107 ‘casas subterrâneas’, cujas datas iniciam no sexto e sétimo séculos de nossa era. A partir dele busca outros sítios com idades semelhantes, no planalto e na planície costeira, para concluir que as populações iniciais eram móveis e só podem ser captadas com certa facilidade em lugares aos quais retornavam muitas vezes, como poderiam ser pinheirais pioneiros e cemitérios coletivos. Estes primeiros sítios correspondem a um momento em que aumenta a umidade atmosférica, que favorece a expansão da Floresta com Araucária no planalto, da Mata Atlântica na encosta e da Floresta de Restinga na planície litorânea.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2011-12-09

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

SCHMITZ, Pedro Ignácio; ROGGE, Jairo Henrique. 107 ‘casas subterrâneas’ no início do povoamento Jê Meridional em Santa Catarina: Rincão dos Albinos. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, Brasil, n. 21, p. 185–204, 2011. DOI: 10.11606/issn.2448-1750.revmae.2011.89972. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revmae/article/view/89972.. Acesso em: 14 abr. 2024.