[1]
S. Watanabe, “Testes de confiabilidade dos métodos de datação por termoluminescência (TL) e luminescência oticamente estimulada (OSL)”, Rev. Mus. Arqueol. Etnol., nº 15-16, p. 383-391, dez. 2006.