As práticas mortuárias na região da Argólida entre os séculos XI e VIII a.C

Autores

  • Camila Diogo de Souza Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2594-5939.revmaesupl.2009.113511

Palavras-chave:

Práticas mortuárias - Idade do Ferro - Argólida - Contextos funerários

Resumo

Esta comunicação constitui um resumo do estado atual da pesquisa de doutoramento desenvolvida no MAE / USP que pretende levantar, catalogar e examinar os vestígios arqueológicos dos contextos funerários, datados entre o intervalo do século XI ao VIII a.C. - a denominada “Idade Obscura” grega-, nos sítios da região da Argólida. Comparando tais dados entre si e discutindo-os a partir de fundamentos teórico-metodológicos da arqueologia das práticas mortuárias, objetivamos, por fim, levantar considerações sobre os costumes funerários dessa região, revelando possíveis padrões de enterramento e de comportamento sociocultural inseridos nas mudanças políticas ocorridas, principalmente, no século VIII a.C

Biografia do Autor

Camila Diogo de Souza, Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia

Doutoranda do Programa de Pós-graduação do Museu de Arqueologia e Etnologia - MAE/USP

Downloads

Publicado

2009-09-10

Como Citar

Souza, C. D. de. (2009). As práticas mortuárias na região da Argólida entre os séculos XI e VIII a.C. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia. Suplemento, (supl.8), 85-94. https://doi.org/10.11606/issn.2594-5939.revmaesupl.2009.113511

Edição

Seção

Comunicações