A arqueologia da paisagem mineira romana: a Hispânia e a Lusitânia

Autores

  • Alex da Silva Martire Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2594-5939.revmaesupl.2011.113537

Palavras-chave:

Tecnologia - Mineração - Sociedade - Império romano - Hispânia - Lusitânia

Resumo

Este projeto de mestrado constitui desdobramento e aprofundamento de uma temtica apresentada na pesquisa de iniciação científica (com bolsa FAPESP), realizada entre outubro de 2006 e junho de 2008: a mineração. O objetivo central é analisar a complexidade presente na paisagem mineira romana do território hispânico, centrando-se também no estudo da província da Lusitânia. Com base nas fontes de época e na bibliografia interpretativa dessas fontes serão buscados recursos que esclareçam o papel da exploração mineral provincial e seus reflexos no Império Romano. Para tanto, far-se-á uso da metodologia pertencente à Arqueologia da Paisagem a fim de se examinar três segmentos fundamentais na mineração: a zona de extração, a infraestrutura e a mão-de-obra necessárias à atividade

Downloads

Publicado

2011-09-10

Como Citar

Martire, A. da S. (2011). A arqueologia da paisagem mineira romana: a Hispânia e a Lusitânia. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia. Suplemento, (supl.11), 71-75. https://doi.org/10.11606/issn.2594-5939.revmaesupl.2011.113537

Edição

Seção

Comunicações