Etnoarqueologia no quilombo Mandira

Autores

  • Fabio Guaraldo Almeida Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2594-5939.revmaesupl.2011.113553

Palavras-chave:

Territorialidade - Quilombo - Registro arqueológico

Resumo

O objetivo do artigo é contribuir para o entendimento do processo histórico de formação do território quilombola dos Mandira, tendo em vista o processo de apropriação e formação dos registros arqueológicos na territorialidade desse povo. Pretende-se, com isso, refletir sobre a prática arqueológica em com unidades quilombolas e contribuir com os debates da Arqueologia Pública e Comunitária, a partir de uma proposta de pesquisa multivocal e interdisciplinar entre Arqueologia, Antropologia e História

Biografia do Autor

Fabio Guaraldo Almeida, Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia

Mestrando em Arqueologia

Downloads

Publicado

2011-09-10

Como Citar

Almeida, F. G. (2011). Etnoarqueologia no quilombo Mandira. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia. Suplemento, (supl.11), 171-175. https://doi.org/10.11606/issn.2594-5939.revmaesupl.2011.113553

Edição

Seção

Comunicações