A gênese e a permanência da crise do setor elétrico no Brasil

Autores

  • Ildo Luís Sauer Universidade de São Paulo. Instituto de Energia e Ambiente.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i104p145-174

Palavras-chave:

crise do setor elétrico, custos, planejamento, usinas hidrelétricas.

Resumo

Este trabalho faz uma revisão das causas e consequências da crise do setor elétrico do Brasil a partir da reforma mercantil introduzida pelo governo FHC, do ajuste promovido pelo governo Lula em 2004 e da tentativa fracassada do governo Rousseff de 2012. Os custos decorrentes da ausência de planejamento eficaz, de critérios eficientes para contratação da expansão e das deficiências na representação das usinas para a operação conduziram à trajetória de explosão tarifária, ausência de confiabilidade na garantia do suprimento de energia, destruição de patrimônio público e empréstimos a serem pagos pelos consumidores no futuro. A conclusão principal consiste na necessidade de revisão profunda do modelo de organização, gestão, planejamento, operação e manutenção do sistema elétrico brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ildo Luís Sauer, Universidade de São Paulo. Instituto de Energia e Ambiente.

Professor do Programa de Pós-Graduação em Energia do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2015-03-05

Como Citar

Sauer, I. L. (2015). A gênese e a permanência da crise do setor elétrico no Brasil. Revista USP, (104), 145-174. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i104p145-174

Edição

Seção

Dossiê Energia Elétrica