A explosão de uma metáfora visual: Joan Miró

Autores

  • Aguinaldo José Gonçalves Universidade Estadual Paulista. Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de São José do Rio Preto. Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Pontifícia Universidade Católica de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i107p118-134

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Aguinaldo José Gonçalves, Universidade Estadual Paulista. Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de São José do Rio Preto. Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Pontifícia Universidade Católica de Goiás

    é professor de Relações Intersemióticas, escritor, ensaísta, crítico de artes e autor de, entre outros, Das Estampas (Nankin Editorial).

Referências

BARTHES, Roland. O Óbvio e o Obtuso. Lisboa, Ed. 70, 1984.

BENJAMIN, Walter. Origem do Drama Barroco Alemão. São Paulo, Brasiliense, 1984.

BLANCHOT, Maurice. L’espace litteraire. Paris, Gallimard, 1978.

GONÇALVES, Aguinaldo José. Transição & Permanência – Miró/João Cabral: da Tela ao Texto. São Paulo, Iluminuras, 1989.

MERLEAU-PONTY, Maurice. O Olho e o Espírito: Seguido de A Linguagem Indireta e as Vozes do Silêncio e A Dúvida de Cézanne. São Paulo, Cosac & Naify, 2004.

Downloads

Publicado

2015-12-17

Edição

Seção

Arte

Como Citar

GONÇALVES, Aguinaldo José. A explosão de uma metáfora visual: Joan Miró. Revista USP, São Paulo, Brasil, n. 107, p. 118–134, 2015. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.v0i107p118-134. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/115120.. Acesso em: 17 abr. 2024.