Agenda 20+20 e o fim de um ciclo para o Movimento Olímpico Internacional

Autores

  • Katia Rubio Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i108p21-28

Palavras-chave:

Movimento Olímpico, Agenda 20 20, olimpismo.

Resumo

Passado mais de um século desde o início dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, o Movimento Olímpico busca uma mudança de trajetória na busca do espírito olímpico perdido. Depois de sofrer profundas transformações que puseram em risco o chamado “espírito olímpico”, colaborando para isso a ascensão do profissionalismo e dos interesses comerciais que rondam o maior espetáculo do planeta, o atual presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI) faz um chamamento à comunidade olímpica internacional propondo diálogo, inclusão e transformações em uma das instituições mais fechadas do planeta. O objetivo deste texto é discutir o reposicionamento do Movimento Olímpico e as recomendações estratégicas do COI denominados Agenda 20 + 20, no que diz respeito ao futuro do Movimento Olímpico e dos Jogos Olímpicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Katia Rubio, Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte

KATIA RUBIO é professora associada da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo e membro da Academia Olímpica Brasileira.

Downloads

Publicado

2016-03-28

Como Citar

Rubio, K. (2016). Agenda 20+20 e o fim de um ciclo para o Movimento Olímpico Internacional. Revista USP, (108), 21-28. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i108p21-28

Edição

Seção

Dossiê Jogos Olímpicos