As estratégias de João Havelange para enfraquecer o futebol olímpico

Autores

  • Sérgio Settani Giglio Universidade Estadual de Campinas. Departamento de Educação Física e Humanidades

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i108p67-76

Palavras-chave:

futebol olímpico, Copa do Mundo Júnior, João Havelange, COI, Fifa.

Resumo

A proposta deste artigo é apresentar as estratégias de João Havelange quando assumiu a presidência da Fifa (1974). Uma de suas estratégias foi enfraquecer o futebol olímpico com a criação de uma Copa do Mundo Júnior (1977) e produzir a ideia para os jovens atletas de que a Copa do Mundo era a principal competição. Em 1992, como último ato de restrições, a Fifa implementou o limite de idade para participação no futebol olímpico. As estratégias de Havelange na presidência da Fifa representam a atualização dos conflitos entre o COI e a Fifa em relação ao controle das regras referentes ao futebol. E, portanto, fornece um caminho para compreender como ações políticas separaram essas duas competições, produzindo discursos diferentes em torno delas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sérgio Settani Giglio, Universidade Estadual de Campinas. Departamento de Educação Física e Humanidades

SÉRGIO SETTANI GIGLIO é professor do Departamento de Educação Física e Humanidades e coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Esporte e Humanidades (Gepeh) da Universidade Estadual de Campinas.

Downloads

Publicado

2016-03-28

Como Citar

Giglio, S. S. (2016). As estratégias de João Havelange para enfraquecer o futebol olímpico. Revista USP, (108), 67-76. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i108p67-76

Edição

Seção

Dossiê Jogos Olímpicos