O que foi feito de Villa?: Dos sonhos educacionais villalobianos ao contexto atual

Autores

  • Gil Jardim Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes. Departamento de Música

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i84p78-86

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Gil Jardim, Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes. Departamento de Música

    é professor livre docente e chefe do Departamento de Música da ECA-USP, diretor artístico e maestro titular da Orquestra de Câmara da USP.

Referências

BARENBOIM, Daniel. Music Quickens Time. London/New York, Verso, 2008.

BÉRIO, Luciano. Entrevista com a Música Contemporânea. Entrevista realizada por Rosana Dalmonte. São Paulo, Civilização Brasileira, 1981.

BOMENY, Helena (org.). Constelação Capanema: Intelectuais e Políticas. Rio de Janeiro, Editora FGV, 2001.

CAMPOS, Raimundo. História do Brasil. São Paulo, Atual, 1983.

DIVERSOS AUTORES. Presença de Villa-Lobos. Volume 1. Rio de Janeiro, Museu Villa-Lobos/Fundação Nacional PróMemória, 1965.

________. Presença de Villa-Lobos. Volume 2. Rio de Janeiro, Museu Villa-Lobos/Fundação Nacional PróMemória, 1966.

________. Presença de Villa-Lobos. Volume 4. Rio de Janeiro, Museu Villa-Lobos/Fundação Nacional PróMemória, 1969.

________. Presença de Villa-Lobos. Volume 5. Rio de Janeiro, Museu Villa-Lobos/Fundação Nacional PróMemória, 1970.

________. Presença de Villa-Lobos. Volume 6. Rio de Janeiro, Museu Villa-Lobos/Fundação Nacional PróMemória, 1971.

________. Presença de Villa-Lobos. Volume 8. Rio de Janeiro, Museu Villa-Lobos/Fundação Nacional PróMemória, 1973.

________. Presença de Villa-Lobos. Volume 9. Rio de Janeiro, Museu Villa-Lobos/Fundação Nacional PróMemória, 1974.

________. Presença de Villa-Lobos. Volume 12. Rio de Janeiro, Museu Villa-Lobos/Fundação Nacional PróMemória, 1981.

GRAÇA, Fernando Lopes. “Gazeta Mercantil e de Todas as Artes”, inA.Nóbrega. Presença de Villa-Lobos. Volume 5. Rio de Janeiro, Museu Villa-Lobos/Fundação Nacional PróMemória, 1982.

HENTSCHKE, Liane Hentschke; DEL BEM, Luciana. Ensino de Música – Propostas para Pensar e Agir em Sala de Aula. São Paulo, Moderna, 2003.

HORTA, Luiz Paulo. Villa-Lobos: uma Introdução. Rio de Janeiro, Zahar, Brasil, 1987.

IAZZETTA, Fernando. “A Música, o Corpo e as Máquinas”, in Opus. v. 4, n. 4, São Paulo, 1997, pp. 24-47.

JARDIM, Gil. O Estilo Antropofágico de Heitor Villa-Lobos. São Paulo, Philarmonia Brasileira, 2005.

KIEFER, Bruno. Villa-Lobos e o Modernismo na Música Brasileira. São Paulo, Movimento, 1981.

LORENZO FERNANDES, Oscar. Boletim Latino-americano de Música. vol. 6. Rio de Janeiro, 1946.

MARIZ, Vasco. Heitor Villa-Lobos Compositor Brasileiro. Belo Horizonte, Itatiaia, 1989.

PAZ, Juan Carlos. Introdução à Música de Nosso Tempo. São Paulo, Duas Cidades, 1976.

PIRES AZANHA, José Mário. “Uma Reflexão sobre a Formação do Professor da Escola Básica”, in Estudos Avançados, vol, 15, n. 42, São Paulo, IEA-USP, 2001.

SCHWARTZMAN, Simon; BOMENY, Maria Bousquet Bomeny, COSTA,Vanda Maria Ribeiro. Tempos de Capanema. São Paulo, Edusp/Paz e Terra, 1984.

SOUZA, Jusamara. “Caminhos para a Construção de uma Outra Didática da Música”, in J. Souza (org.). Música, Cotidiano e Educação. Porto Alegre, Programa de Pós-graduação em Música da UFRGS, 2000.

WISNIK, José Miguel; SQUEFF, Ênio. O Nacional e o Popular na Cultura Brasileira. São Paulo, Brasiliense, 1982.

ZUBEN, Paulo. Ouvir o Som: Aspectos de Organização na Música do Século XX. São Paulo, Ateliê Editorial, 2005.

Downloads

Publicado

2010-02-01

Como Citar

JARDIM, Gil. O que foi feito de Villa?: Dos sonhos educacionais villalobianos ao contexto atual . Revista USP, São Paulo, Brasil, n. 84, p. 78–86, 2010. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.v0i84p78-86. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/13786.. Acesso em: 16 abr. 2024.