Um ano após a crise: os impactos nas negociações internacionais

Autores

  • Amâncio Jorge de Oliveira Universidade de São Paulo. Instituto de Relações Internacionais. Departamento de Ciência Política
  • Manoel Galdino Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. Departamento de Ciência Política

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i85p16-29

Palavras-chave:

crise internacional, negociações internacionais, protecionismo

Resumo

O artigo avalia os prognósticos dos especialistas no começo da crise econômica em relação ao comércio internacional e negociações internacionais e compara esses prognósticos com o que aconteceu de fato. Em geral, os prognósticos estavam corretos, porém a realidade se mostrou mais nuançada em relação ao comportamento esperado dos países e dos fluxos comerciais.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Amâncio Jorge de Oliveira, Universidade de São Paulo. Instituto de Relações Internacionais. Departamento de Ciência Política

    é professor do Instituto de Relações Internacionais do Departamento de Ciência Política da USP e pesquisador CNPq (nível 2).

  • Manoel Galdino, Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. Departamento de Ciência Política

    é pesquisador associado do Centro de Estudos das Negociações Internacionais (Caeni-USP) e doutorando pelo Departamento de Ciência Política da FEA-USP.

Referências

CPB Netherlands Bureau for Economic Policy Analysis. 2009. Disponível em: http://www.cpb.nl/eng/research/sector2/data/trademonitor.pdf.

CINDES. Um Ano após a Crise: o que Mudou na Agenda Econômica Global do Brasil?. 2009 (mimeografado).

EICHENGREEN, B.; O’ROURKE, K. “A Tale of Two Depressions”, in VoxEU.org, 4 June 2009. Disponível em http://voxeu.org/index.php?q=node/3421.

FREUND, C. “Demystifying the Collapse of Trade”. 2009. Disponível em: http://www.voxeu.org/index.php?q=node/3731.

GLOBAL TRADE ALERT. 2009. Disponível em: http://www.globaltradealert.org/.

IRWIN, D. “Long-Run Trends in World Trade and Income”, in World Trade Review, 1: 1, 2002, pp. 89-100.

MA, Zihui; CHENG, Leonard K. “The Effects of Financial Crises in International Trade”, in NBER Working Paper Series. Cambridge, Massachusetts, 2003.

MOTTA VEIGA, P.; RIOS, S. P. “O Brasil na OMC e a Governança do Sistema Multilateral”, in Breves Cindes, 12, janeiro/2009.

MOTTA VEIGA, P.; IGLESIAS, R. M.; RIOS, S. P. “O Brasil, a Crise Internacional e o G20”, in Breves Cindes, 16, março/2009.

NAIDIN, L. C.; GADELHA, M. F.; LEMME, M. C. Políticas Climáticas e Efeitos sobre o Comércio (versão preliminar apresentada no Seminário do Cindes, em 27 de novembro de 2009). Cindes, 2010 (mimeografado).

OECD Monthly Statistics of International Trade (MSIT). Available at http://stats.oecd.org.

EVENETT, S. J. (edit.). “Policies”, in Broken Promises: a G20 Summit Report by Global Trade Alert. CEPR, 2009.

RIOS, S. P. Brazil: Increased International Integration Imposes Limits on Protectionist, 2009.

RIOS, S. P.; IGLESIAS, R. M. “América do Sul: Respostas à Crise – Respostas de Política Econômica e Comercial à Crise Internacional: o Caso do Brasil”, in Breves Cindes, 24, setembro/2009.

VALLS PEREIRA, L. “O Brasil e a Agenda do Fundo Monetário Internacional”, in Breves Cindes, 19, setembro/2009.

VIOLA, E. Impasses e Perspectivas da Negociação Climática e Mudanças na Posição Brasileira (versão preliminar apresentada no Seminário do Cindes, em 27 de novembro de 2009). Cindes, 2010.

Downloads

Publicado

2010-05-01

Como Citar

OLIVEIRA, Amâncio Jorge de; GALDINO, Manoel. Um ano após a crise: os impactos nas negociações internacionais . Revista USP, São Paulo, Brasil, n. 85, p. 16–29, 2010. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.v0i85p16-29. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/13795.. Acesso em: 18 maio. 2024.