Tom & Rosa

Autores

  • Heloisa Maria Murgel Starling Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i87p110-123

Palavras-chave:

modernidade, modernização, memória, cidadania, desterro

Resumo

Este artigo tem três objetivos. Em primeiro lugar, busca analisar o papel decisivo desempenhado pela canção popular na composição do projeto literário de Guimarães Rosa. Em segundo lugar, pretende apontar, ao menos em parte, algumas das razões que ajudam a entender a afinidade do compositor popular brasileiro com a obra de Guimarães Rosa. Em especial, o artigo procura compreender o impacto que a leitura da obra de Guimarães Rosa imprimiu na sonoridade elegante e sofisticada das composições de Tom Jobim - sobretudo, nos dois discos autorais produzidos na primeira metade da década de 1970, Matita Perê (1973) e Urubu (1975). Por último, este artigo arrisca uma hipótese: a existência de uma longa e venerável trama de vínculos entre a literatura e a canção popular brasileiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-11-01

Como Citar

Starling, H. M. M. (2010). Tom & Rosa . Revista USP, (87), 110-123. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i87p110-123

Edição

Seção

Dossiê