Obstáculos ao investimento em P&D de empresas estrangeiras no Brasil

Autores

  • Sérgio Queiroz Universidade Estadual de Campinas; Instituto de Geociências; Departamento de Política Científica e Tecnológica

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i89p244-255

Palavras-chave:

empresas estrangeiras, investimentos em P&D, mercado, clusters

Resumo

O objetivo deste artigo é apontar para a presença de certas barreiras ao investimento em P&D de empresas estrangeiras no Brasil, assim como discutir condições para sua superação. Seu ponto de partida é o de que as subsidiárias brasileiras de empresas internacionais, que, em seu conjunto, já participam significativamente do esforço total de P&D empresarial, poderiam ampliar ainda mais essa participação no futuro desde que essas barreiras ao investimento em P&D externo possam ser contornadas. As conclusões principais são de que são boas as perspectivas de atração de investimentos em P&D "orientados pelo mercado". O que, no passado relativamente recente, constituía uma barreira hoje se tornou uma vantagem em decorrência do peso crescente das grandes economias emergentes no mercado global. Quanto aos investimentos em P&D "orientados pela tecnologia", persistem muitas dificuldades para o país tornar-se atraente, especialmente com relação à formação de recursos humanos de alto nível e à presença de instituições acadêmicas sólidas e de clusters tecnológicos de certo porte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-05-01

Como Citar

Queiroz, S. (2011). Obstáculos ao investimento em P&D de empresas estrangeiras no Brasil . Revista USP, (89), 244-255. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i89p244-255