Fernando Ortiz e a rede transatlântica de intercâmbios

Autores

  • José Luis Bendicho Beired Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i123p29-44

Palavras-chave:

Cuba, transculturação, negro, racismo, exílio republicano espanhol

Resumo

O cubano Fernando Ortiz desenvolveu um conjunto de iniciativas que o consagrou como um personagem de proa da vida intelectual latino-americana. Abriu novas perspectivas para o estudo do negro e das relações interétnicas ao propor temáticas e interpretações inéditas, a exemplo do conceito de “transculturação”. Neste texto analisamos como a perspectiva transcultural marca tanto a sua obra quanto a sua ação como intelectual público. Para tanto nos deteremos sobre suas pesquisas a respeito do negro e da transculturação, assim como sobre sua atuação para combater o racismo e promover a solidariedade política e o intercâmbio intelectual no espaço atlântico.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2019-12-16

Edição

Seção

dossiê histórias culturais transatlânticas

Como Citar

BEIRED, José Luis Bendicho. Fernando Ortiz e a rede transatlântica de intercâmbios. Revista USP, São Paulo, Brasil, n. 123, p. 29–44, 2019. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.v0i123p29-44. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/165109.. Acesso em: 21 jun. 2024.