Condições de trabalho docente e a defesa da escola pública: fragilidades evidenciadas pela pandemia

Autores

  • Dalila Andrade Oliveira Universidade Federal de Minas Gerais. Faculdade de Educação

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.i127p27-40

Palavras-chave:

Trabalho docente, Educação Básica, Escola pública, Covid-19

Resumo

O artigo discute as condições de trabalho docente nas escolas públicas brasileiras como critério indispensável para se avaliar a oferta educativa e a garantia de um direito social. Procura demonstrar, a partir de revisão de literatura e de dados estatísticos disponíveis sobre a situação dos professores de Educação Básica no Brasil, como as escolas públicas estão pouco preparadas para responder às necessidades básicas para uma boa oferta educativa. A partir de dados de pesquisa realizada durante a pandemia da covid-19, discute o agravamento da situação do trabalho docente no Brasil atual e os desafios para o retorno às aulas presenciais.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Dalila Andrade Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais. Faculdade de Educação

    Professora titular da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Minas Gerais e membro do Conselho Diretivo do CNPq.

Referências

ANDERSON, G.; HERR, K. “New public management and the new professionalism in education: framing the issue”. EPAA, vol. 23, n. 84, 2015.

CNTE. Diretrizes para a educação escolar durante e pós-pandemia: contribuições da CNTE. Brasília: CNTE, 2020.

CONSED. Diretrizes para protocolo de retorno às aulas presenciais. Junho de 2020.

CUENCA, R. Las carreras docentes en América Latina. La acción meritocrática para el desarollo profesional. Santiago, Orealc/Unesco, 2015.

CURY, C. R. J. “Direito à educação: direito à igualdade, direito à diferença”. Cadernos de Pesquisa, n. 116, julho/2002, pp. 245-62.

GESTRADO. Grupo de Estudos Sobre Política Educacional e Trabalho Docente. Base de dados. Docência na Educação Básica em tempo de pandemia. Belo Horizonte, UFMG, 2020.

GOLLAC, M.; VOLKOFF, S. Conditions de travail. Paris, La Découverte, 2000.

GONÇALVES, G. B. “Saúde vocal e condições de trabalho na percepção dos docentes de Educação Básica”. Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade,

v. 25, n. 46. Salvador, mai.-ago./2016, pp. 89-104.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Base de dados. Microdados do Censo Escolar da Educação Básica 2019. Brasília, Inep, 2020.

OLIVEIRA, D. A. “A profissão docente no contexto da nova gestão pública no Brasil”, in D. A. Oliveira et al. Políticas educacionais e a reestruturação da profissão do educador: perspectivas globais e comparativas. Petrópolis, Vozes, 2019.

OLIVEIRA, D. A. “A reestruturação da profissão docente no contexto da nova gestão pública na América Latina”. Revista da FAEEBA, v. 27, n. 53. Salvador, set.-dez./2018, pp. 43-59.

OLIVEIRA, D. A.; ASSUNÇÃO, A. A. “Condição do trabalho docente: uma análise a partir das demandas dos trabalhadores”, in G. T. Bertussi; N. Ouriques (coords.). Anuário educativo brasileiro: visão retrospectiva. São Paulo, Cortez, 2011.

SILVA, N. R. “Fatores determinantes da carga de trabalho em uma unidade básica de saúde”. Ciência & Saúde Coletiva, v. 16, n. 8. Rio de Janeiro, ago./2011.

SOARES NETO, J. J. et al. “Uma escala para medir a infraestrutura escolar”. Est. Aval. Educ., v. 24, n. 54. São Paulo, jan.-abr./2013, pp. 78-99.

Downloads

Publicado

2020-12-21

Edição

Seção

Dossiê ensino público

Como Citar

OLIVEIRA, Dalila Andrade. Condições de trabalho docente e a defesa da escola pública: fragilidades evidenciadas pela pandemia. Revista USP, São Paulo, Brasil, n. 127, p. 27–40, 2020. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.i127p27-40. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/180037.. Acesso em: 19 jul. 2024.