Pandemia de covid-19: o SUS mais necessário do que nunca

Autores

  • Aylene Bousquat Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
  • Marco Akerman Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
  • Aquilas Mendes Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
  • Marília Louvison Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
  • Paulo Frazão Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
  • Paulo Capel Narvai Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.i128p13-26

Palavras-chave:

Sistemas universais de saúde, SUS, Covid-19, Financiamento

Resumo

A discussão sobre as diversas formas de organizar sistemas e serviços de saúde não se restringe mais aos especialistas e passou a ocupar um espaço significativo tanto na mídia comercial e nas redes sociais quanto nas conversas do cotidiano na vigência da pandemia de covid-19. No caso brasileiro, o SUS foi objeto de constantes ataques nos últimos anos. Observa-se uma sucessão de políticas de desmantelamento associadas a um quadro de brutal desfinanciamento. Após o início da pandemia esse quadro começou a apresentar mudanças e o SUS passou a ser valorizado positivamente, registrando-se depoimentos em sua defesa, vindos de bocas e lavras nas quais jamais estiveram presentes. Nesse sentido, este artigo aponta as principais fragilidades e fortalezas do SUS tanto no enfrentamento da pandemia de covid-19, quanto na sua caminhada na direção de um sistema universal de saúde mais efetivo.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Aylene Bousquat, Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública

    Professora do Departamento de Política, Gestão e Saúde da Faculdade de Saúde Pública da USP

  • Marco Akerman, Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública

    Professor do Departamento de Política, Gestão e Saúde da Faculdade de Saúde Pública da USP

  • Aquilas Mendes, Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública

    Professor do Departamento de Política, Gestão e Saúde da Faculdade de Saúde Pública da USP

  • Marília Louvison, Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública

    Professora do Departamento de Política, Gestão e Saúde da Faculdade de Saúde Pública da USP

  • Paulo Frazão, Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública

    Professor do Departamento de Política, Gestão e Saúde da Faculdade de Saúde Pública da USP

  • Paulo Capel Narvai, Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública

    Professor do Departamento de Política, Gestão e Saúde da Faculdade de Saúde Pública da USP

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS nº 2.446/2014, de 11/11/2014. Redefine a Política Nacional de Promoção da Saúde (PNPS). DOU, 13/11/2014. Seção 1, pp. 68-70.

BRUM, E. “Pesquisa revela que Bolsonaro executou uma ‘estratégia institucional de propagação do coronavírus’”. El País Brasil, janeiro/2021. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2021-01-21/pesquisa-revela-que-bolsonaro-executou-umaestrategia-institucional-de-propagacao-do-virus.html.

CAMPOS, C. M. S.; MISHIMA, S. M. (2005). “Necessidades de saúde pela voz da sociedade civil e do Estado”. Cadernos de Saúde Pública, 21(4). Disponível em: https://doi.org/10.1590/s0102-311x2005000400029.

CNS – Conselho Nacional de Saúde. Boletim Cofin, vol. 21, 2020a Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/images/comissoes/cofin/boletim/Boletim_2020_1221_Tab1-4_Graf1_ate_20_RB-FF-CO_OK-DIVULGAR_x.pdf.

CNS – Conselho Nacional de Saúde. Petição Pública: “O SUS merece mais em 2021! CNS reivindica manutenção de piso emergencial no valor de R$ 168,7 bilhões”. Site do CNS, 6/8/2020b. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/ultimas-noticias-cns/1297-peticao-publica-voce-vai-deixar-o-sus-perder-mais-r-35-bilhoes-em-2021.

“COVID-19: too little, too late?”. The Lancet, vol. 395, 2020.

FRIDELL, M. et al. “Health system resilience: what are we talking about? A scoping review mapping characteristics and keywords”. International Journal of Health Policy and Management, 9 (1).

FUNCIA, F. R. “Tragédia de saúde de Manaus: mais uma consequência do desfinanciamento do SUS e pelo descaso com o direito à vida pelo governo brasileiro”. Domingueira, janeiro/2021. Disponível em: http://idisa.org.br/domingueira/omingueira-n-01-janeiro-2021#a0.

GIOVANELLA, L. et al. “Médicos pelo Brasil: caminho para a privatização da atenção primária à saúde no Sistema Único de Saúde?”. Cadernos de Saúde Pública, 35(10), 2019.

GIOVANELLA, L. et al. Políticas e sistema de saúde no Brasil. 1a ed. Rio de Janeiro, Fiocruz/Cebes, 2008.

LOWY INSTITUTE. “Covid Performance Index. Deconstructing Pandemic Responses website, 2021”. Disponível em: https://interactives.lowyinstitute.org/features/covidperformance.

MEDINA, M. G. et al. “Atenção primária à saúde em tempos de covid-19: o que fazer?”. Cadernos de Saúde Publica, 36(8), 2020.

MENDES, A.; CARNUT, L. “Capital, Estado, crise e a saúde pública brasileira: golpe e desfinanciamento”. SER Social, 22, pp. 9-32, 2020a.

MENDES, A.; CARNUT, L. “Crise do capital, Estado e neofascismo: Bolsonaro, saúde pública e atenção primária”. Revista da Sociedade Brasileira de Economia Política, 57, pp. 174-210, 2020b.

MENDES, A.; Funcia, F. R. “O SUS e seu financiamento”, in Sistema de saúde no Brasil: organização e financiamento. Brasília, Abres/MS/Opas, 2016, pp. 139-68.

METZL, J. M.; MAYBANK, A.; MAIO, F. “Responding to the covid-19 pandemic: the need for a structurally competent health care system”. Jama – Journal of the American Medical Association, vol. 324, 2020, pp. 231-2.

NARVAI, P. C. “Grevistas do Maracanã e dupla porta do SUS”. Idisa – Instituto de Direito Sanitário Aplicado, website, 2011. Disponível em: http://idisa.org.br/img/File/NarvaiPCGrevistasMaracanaDuplaPortaSUS.pdf.

NARVAI, P. C. “Terraplanismo epidemiológico”. A Terra É Redonda, 16/3/2020. Disponível em: https://aterraeredonda.com.br/terraplanismo-epidemiologico/.

NARVAI, P. C.; Frazão, P. “Práticas de saúde pública” in A. A. Rocha; C. L. G. Cesar; H. Ribeiro (orgs.). Saúde pública: bases conceituais. 2ª ed. São Paulo, Atheneu, 2012, pp. 307-35.

ROBERTS, M. The long depression: how it happened, why it happened, and what happens next. Chicago, Haymarket Books, 2016.

SANTOS, B. S. A cruel pedagogia do vírus. Coimbra, Almedina, 2020.

SROUR, S. “Prudência com as políticas públicas”. Folha de S. Paulo, 15/7/2020. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/solange-srour/2020/07/prudencia-com-as-politicas-publicas.shtml?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=newscolunista.

TANAKA, O. Y. et al. “Hipertensão arterial como condição traçadora para avaliação do acesso na atenção à saúde”. Ciência & Saúde Coletiva, 24(3), 2019.

“VIRUS LAYS bare the frailty of the social contract”. Financial Times, 2020. Disponível em: https://www.ft.com/content/7eff769a-74dd-11ea-95fe-fcd274e920ca.

Downloads

Publicado

2021-09-02

Edição

Seção

Dossiê saúde pública

Como Citar

BOUSQUAT, Aylene; AKERMAN, Marco; MENDES, Aquilas; LOUVISON, Marília; FRAZÃO, Paulo; NARVAI, Paulo Capel. Pandemia de covid-19: o SUS mais necessário do que nunca. Revista USP, São Paulo, Brasil, v. 1, n. 128, p. 13–26, 2021. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.i128p13-26. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/185393.. Acesso em: 12 jul. 2024.