Os jovens e a criminalidade em Mato Grosso do Sul

Autores

  • Giovanni França Universidade Federal da Grande Dourados

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.i129p95-110

Palavras-chave:

Primeiro Comando da Capital, Jovens, Mato Grosso do Sul, Narcotráfico

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar o envolvimento de jovens na criminalidade no estado de Mato Grosso do Sul (MS). A pesquisa visa a demonstrar que a expansão do narcotráfico em todas as regiões do estado e a guerra entre as duas principais facções criminosas do Brasil pela disputa da hegemonia atacadista de drogas e armas na fronteira incidem diretamente nos recrutamentos de jovens e no número de encarceramentos no estado. Para o desenvolvimento deste artigo, foram utilizados dados de trabalhos de campo realizados entre os anos de 2010 a 2020 e consultas de informações em sites institucionais vinculados ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giovanni França, Universidade Federal da Grande Dourados

Doutorando em História pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e pesquisador do Observatório da Violência e Sistema Prisional da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Referências

ADORNO, S.; SALLA, F. “Criminalidade organizada nas prisões e os ataques do PCC”. Estudos Avançados, 21 (61), 2007.

BATISTA, R. L. A geografia da violência: uma abordagem espacial da criminalidade em Três Lagoas – MS. Dissertação de mestrado. Campo Grande, Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFMS, 2008.

BORGES, E. V. Adolescentes e jovens nas manchetes dos jornais impressos de Dourados/MS. Dissertação de mestrado. Dourados, Programa de Pós-Graduação em Educação da UFGD, 2014.

BRASIL. Ministério da Justiça. Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Levantamento nacional de informações penitenciárias Infopen – janeiro de 2019. Infopen, 2019.

BRASIL. Ministério da Justiça. Segurança pública nas fronteiras: eixo central. Brasília, 2016.

BRASIL. Ministério Público. Vigia: programa nacional de segurança nas fronteiras, 2019.

BRASIL. Presidência da República. Secretaria Geral da Presidência da República. Secretaria Nacional da Juventude. Mapa do encarceramento: os jovens do Brasil. Brasília, Presidência da República, 2015.

BRIOLI, P. V. Da exclusão ao sonho: a (re)construção da identidade de adolescentes em Unidade Educacional de Internação (Unei) sul-mato-grossense. Dissertação de mestrado. rês Lagoas, Universidade Federal de Mato Grosso da Sul, 2019.

CAMPO GRANDE. Secretaria Municipal de Educação. Educação preventiva ao uso de drogas. 2015.

FELTRAN, Gabriel de Santis. Fronteiras de tensão: um estudo sobre política e violência nas periferias de São Paulo. Tese de doutorado. Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp, 2008.

NARCISO TORRES, E.; BESSA, C. ; TORRES, O. “Vidas negras: um panorama sobre os dados de encarceramento e homicídios de jovens negros no Brasil”. Revista Trama Interdisciplinar, v. 9, 2018, p. 86-106.

OLIVEIRA, G. F. Nas bocas da cidade de Corumbá-MS: o comércio de drogas na fronteira Brasil/Bolívia. Dissertação de mestrado. Campo Grande, Programa de Pós-Graduação em Estudos Fronteiriços da UFMS, 2013.

OLIVEIRA, G. F.; GUIMARÃES, C. K. “As relações de reciprocidade e dívidas morais entre o presídio e a rua: A expansão e transnacionalização do Primeiro Comando da Capital (PCC) na fronteira Brasil-Bolívia”. Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, vol. 11, 2018.

PEREIRA, J. G. O adolescente e o tráfico de drogas na cidade de Dourados: sob uma perspectiva subcultural. Dourados, UFGD, 2018.

REIS, A. F. “Violência e desenvolvimento local: um estudo sobre a criminalidade entre jovens de 15 a 24 anos em comunidades periurbanas de Campo Grande, MS”. Interações, v. 14, 2013.

SOARES, L. E. Juventude e Violência no Brasil Contemporâneo. Juventude e Sociedade: Trabalho, Educação, Cultura e Participação. 1ª ed., 2004, p. 130-159.

TELLES, V. S. “Ilegalismos urbanos e a cidade”. Novos Estudos, julho/2009, p. 153-73.

TORRES, E. N. S. A institucionalização da inteligência penitenciária nacional: o combate às organizações criminosas e o caso “Primeiro Comando da Capital (PCC)” nas prisões brasileiras. Rio de Janeiro, ESG, 2020.

Downloads

Publicado

2021-10-15

Como Citar

França, G. . (2021). Os jovens e a criminalidade em Mato Grosso do Sul. Revista USP, 1(129), 95-110. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.i129p95-110

Edição

Seção

Dossiê Segurança Pública