O Conde de Monte Cristo e a catábase de Edmond Dantès

Autores

  • Cleber Vinicius do Amaral Felipe Universidade Federal de Uberlândia. Instituto de História

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.i129p113-126

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleber Vinicius do Amaral Felipe, Universidade Federal de Uberlândia. Instituto de História

Professor do Instituto de História da Universidade Federal de Uberlândia (INHIS-UFU)

Referências

BERNABÉ, A. “What is a katábasis? The descent into the Netherworld in Greece and the ancient Near East”. Les Études Classiques, 83, 2015.

BURKE, E. Uma investigação filosófica sobre a origem de nossas ideias do sublime e do belo. Campinas, Editora da Universidade de Campinas, 1993.

CAMPOS, A. M. “A (im)piedade de Aquiles”. Letras Clássicas, n. 5, 2001.

CANDIDO, A. Tese e antítese. Rio de Janeiro, Ouro Sobre Azul, 2017.

DIBBERN, C. H. “A imagem do recuo do Sol na tragédia Tiestes de Sêneca”. Codex, v. 2, n. 2, 2010, pp. 4-13.

DUMAS, A. O Conde de Monte Cristo. Tradução de A. Telles e R. Lacerda. Rio de Janeiro, Zahar, 2012.

FONSECA, C. A. L. “Horácio em A vida de Soares de Passos”. Humanitas. Coimbra, Instituto de Letras da Universidade de Coimbra, 1967.

GONÇALVES, A. T. M.; MOTA, T. E. A. “Do Tártaro aos Vergéis Elísios: a jornada do descensus, os exempla e os espaços do Averno na Eneida de Virgílio”. Mneme, 12 (30), 2011.

GRIMAL, P. O século de Augusto. São Paulo, Edições 70, 2008.

HANSEN, J. A. “A máquina do mundo”, in A. Novaes (org.). Poetas que pensaram o mundo. São Paulo, Companhia das Letras, 2005.

HANSEN, J. A. “Notas de leitura”, in D. Alighieri. Divina Comédia. Tradução e notas de J. T. Ziller. Campinas, Ateliê Editorial, 2012.

JONES, D. “Ultima Thule: Arthur Gordon Pym, the Polar Imaginary and the Hollow Earth”. The Edgar Allan Poe Review, v. 11, n. 1, 2010, pp. 51-69.

LESTRINGANT, F. “O impacto das descobertas geográficas na concepção política e social da utopia”, in Morus – Utopia e Renascimento, n. 3, 2006.

MARQUES, L. “Vasari e a superação da Antiguidade: do nec plus ultra ao plus ultra”, in A. Ragazzi et al. (orgs.). Interdisciplinaridade sobre o Renascimento italiano. São Paulo, Editora Unifesp, 2017.

MEYER, M. Folhetim: uma história. São Paulo, Companhia das Letras, 1996.

NADAF, Y. J. “O romance-folhetim francês no Brasil: um percurso histórico”. Letras, v. 19, n. 2, Santa Maria, 2009, p. 119-138.

PARRA I ALBÀ, M. “La isla en la novela popular francesa: El Conde de Monte Cristo de Alexandre Dumas”, in L’ull Crític, n. 4-5, 1999.

RIBEIRO, J. A. Imprensa e ficção no século XIX. Edgar Allan Poe e a narrativa de Arthur Gordon Pym. São Paulo, Editora da Universidade Estadual Paulista, 1996.

RODRIGUES, G. F. O ciclope de Eurípedes: estudo e tradução. Dissertação de mestrado. São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, 2016.

SÊNECA. Da tranquilidade da alma. Tradução e notas de G. D. Leoni. Col. Os Pensadores, 3ª ed. São Paulo, Abril Cultural, 1985.

SÊNECA. Tiestes. Tradução, notas e estudos de J. E. S. Lohner. Curitiba, Ed. UFPR, 2018.

TORRES, E. C. “Folhetim, uma história sem fim: dos primeiros jornais de massa à internet”. Revista do Programa de Pós-Graduação em Comunicação, v. 6, n. 2, 2012, p. 1-26.

VASCONCELLOS, P. S. de. “Apresentação”, in Virgílio. Eneida de Virgílio. Tradução de J. V. B. Feio e J. M. Costa e Silva. São Paulo, Martins Fontes, 2004.

VERNANT, J-P. “A bela morte e o cadáver ultrajado”. Discurso, n. 9, 1978, p. 31-62.

Downloads

Publicado

2021-10-15

Como Citar

Felipe, C. V. do A. (2021). O Conde de Monte Cristo e a catábase de Edmond Dantès. Revista USP, 1(129), 113-126. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.i129p113-126