Em busca da integração latino-americana: reflexão sobre rural, urbano, litoral, sertão, modo de vida e populações tradicionais

Autores

  • Júlio César Suzuki Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.i136p53-70

Palavras-chave:

América Latina, Rural, Urbano, Litoral, Sertão, Populações tradicionais

Resumo

A leitura da complexidade que envolve o rural e o urbano permite avançar na compreensão da diversidade e da unidade presentes na América Latina. Assim, a partir de uma perspectiva interdisciplinar, procura-se analisar dilemas conceituais e interpretativos relativos ao rural e ao urbano na América Latina, relacionando a dialética que envolve as categorias de litoral e sertão, particularmente em relação às populações tradicionais, com foco principalmente na realidade brasileira.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Júlio César Suzuki, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

    Professor associado do Departamento de Geografia da FFLCH/USP e do Programa de Pós-Graduação em Integração da América Latina (Prolam) da USP.

Referências

AB’SÁBER, A. N. Os domínios de natureza no Brasil: potencialidades paisagísticas. São Paulo, Ateliê, 2003.

ANDRADE, M. C. de. A terra e o homem no Nordeste. 3a ed. revista e atualizada. São Paulo, Brasiliense, 1973.

ANDRADE, M. C. de. Espaço, polarização e desenvolvimento. 5a ed. São Paulo, Ática, 1987.

BERNARDES, J. A. “A dinâmica do agronegócio no cerrado mato-grossense: problemas e desafios”. Intergeo, v. 3, n. 3, 2003, pp. 33-46.

BERNARDES, J. A. “Adão. A dinâmica do capital no complexo da soja”. Revista Coletâneas do Nosso Tempo, n. 3, 1998, pp.159-77.

BERNARDES, J. A. “Territorialização do capital, trabalho e meio ambiente em Mato Grosso”. Terra Livre, v. 21, 2004, pp.157-67.

BESSE, J.-M.; BLAIS, H.; SURUN, I. (orgs.). Naissances de la géographie moderne (1760-1860). Lyon, ENS, 2010.

BRITTO, R. C. de C. Modernidade e tradição: construção da identidade social dos pescadores de Arraial do Cabo (RJ). Niterói, UFF, 1999.

CANDIDO, A. Os parceiros do Rio Bonito: estudo sobre o caipira paulista e a transformação dos seus meios de vida. 5ª ed. São Paulo, Duas Cidades, 1979.

CAPEL, H. Filosofia y ciencia en la geografía contemporánea: una introducción a la geografía. 1ª ed. ampliada. Barcelona, Ediciones del Serbal, 2012.

CLAVAL, P. Géographie culturelle: une nouvelle approche des sociétés et des milieux. Paris, Armand Colin, 2003.

CLAVAL, P. Géographies et geografes. Paris, L’Harmattan, 2007 (com a colaboração de Josefina Gómez-Mendoza e Maria Encarnação Beltrão Sposito).

CLAVAL, P. Histoire de la géographie française de 1870 à nos jours. Paris, Nathan, 1998.

COSTA, J. B. de A. C.; OLIVEIRA, C. L. de (orgs.). Cerrado, Gerais, Sertão: comunidades tradicionais nos sertões rosianos. São Paulo/Belo Horizonte/Montes Claros, Intermeios/Fapemig/Unimontes, 2012.

DIEGUES, A. C.; ARRUDA, R. S. V. (orgs.). Saberes tradicionais e biodiversidade no Brasil.

Brasília, Ministério do Meio Ambiente (MMA)/Núcleo de Pesquisas sobre Populações Humanas e Áreas Úmidas do Brasil (Nupaub), 2001.

DINIZ, J. A. F. Geografia da agricultura. São Paulo, Difel, 1984.

FERNANDES, B. M. A formação do MST no Brasil. Petrópolis, Vozes, 2000.

FERNANDES, B. M. MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra): formação e territorialização em São Paulo. São Paulo, Hucitec, 1996.

GEORGE, P. et al. A geografia ativa. Trad. Gil Toledo, Manuel Seabra, Nelson de La Côrte e Vincenzo Bochicchio. 5ª ed. São Paulo, Difel, 1980.

HAESBAERT, R. Gaúchos no Nordeste: modernidade, des-territorialização e identidade. Tese de doutorado em Geografia. São Paulo, FFLCH/USP, 1995.

HAESBAERT, R.; PEREIRA, S. N.; RIBEIRO, G. (orgs.). Vidal, Vidais: textos de geografia humana, regional e política. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 2012.

JAS, N. Au carrefour de la chimie et de l’agriculture: les sciences agronomiques en France et en Allemagne, 1840-1914. Paris, Éditions des Archives Contemporaines, 2013.

LA BLACHE, P. V. de. “Os gêneros de vida na geografia humana”, in R. Haesbaert; S. N. Pereira; G. Ribeiro (orgs.). Vidal, Vidais: textos de geografia humana, regional e política. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 2012, pp.159-81.

LEFEBVRE, H. De lo rural a lo urbano. 4ª ed. Barcelona, Península, 1978.

LENCIONI, S. Região e geografia. São Paulo, Edusp, 1999.

LIMA, R. K. de; FERREIRA, L. F. Pescadores de Itaipu: meio ambiente, conflito e ritual no litoral do Estado do Rio de Janeiro. Niterói, UFF, 1997.

MAIA, D. S. “O campo na cidade: necessidade e desejo: um estudo sobre subespaços rurais em João Pessoa-PB”. Dissertação de mestrado em Geografia. Florianópolis, Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Santa Catarina, 1994.

MAIA, D. S. “Tempos lentos na cidade; permanências e transformações dos costumes rurais na cidade de João Pessoa-PB”. Tese de doutorado em Geografia Humana. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2000.

MARIN, R. E. A. Julgados da terra: cadeia de apropriação e atores sociais em conflito na ilha de Colares, Pará. Belém, UFPA, 2004.

MARQUES, J. G. W. Pescando pescadores: ciência e etnociência em uma perspectiva ecológica. 2ª ed. São Paulo, Nupaub, 2001.

MARQUES, M. I. M. “Modo de vida camponês sertanejo e sua territorialidade no tempo das grandes fazendas e nos dias de hoje em Ribeira-PB”. Dissertação de mestrado em Geografia Humana. São Paulo, FFLCH/USP, 1994.

MARTINS, J. de S. A sociabilidade do homem simples: cotidiano e história na modernidade anômala. São Paulo, Hucitec, 2000.

MARTINS, J. de S. Capitalismo e tradicionalismo. São Paulo, Pioneira, 1975.

MARTINS, J. de S. Fronteira: a degradação do Outro nos confins do humano. São Paulo, Hucitec, 1997.

MARTINS, J. de S. O cativeiro da terra. São Paulo: Hucitec, 1979.

MAZOYER, M.; ROUDART, L. História das agriculturas no mundo: do neolítico à crise contemporânea. São Paulo, Unesp, 2010.

MORAES, A. C. R. Bases da formação territorial do Brasil: o território colonial brasileiro no “longo” século XVI. São Paulo, Hucitec, 2000.

MORAES, A. C. R. Geografia: pequena história crítica. 9ª ed. São Paulo, Hucitec, 1990.

NAGIB, G. Agricultura urbana como ativismo na cidade de São Paulo: o caso da Horta das Corujas. Dissertação de mestrado em Geografia Humana. São Paulo, FFLCH/USP, 2016.

NAGIB, G. O espaço da agricultura urbana como ativismo: alternativas e contradições em Paris e São Paulo. Tese de doutorado em Geografia Humana. São Paulo, FFLCH/USP, 2020.

NEVES, E. F. Uma comunidade sertaneja da sesmaria ao minifúndio: um estudo de história regional e local. 2ª ed. rev. e ampl. Salvador/Feira de Santana, UFBA/UEFS, 2008.

OLIVEIRA, A. U. de. A mundialização da agricultura brasileira. São Paulo, Iánde, 2016.

OLIVEIRA, A. U. de. Agricultura camponesa no Brasil. São Paulo, Contexto, 1991.

OLIVEIRA, A. U. de. Modo capitalista de produção e agricultura. São Paulo, Ática, 1986.

OLIVEIRA, A. U. de. Modo capitalista de produção, agricultura e reforma agrária. São Paulo, FFLCH/Labur Edições, 2007.

OLIVEIRA, A. U. de. Terras de estrangeiros no Brasil. São Paulo, Iánde, 2018.

PANIAGUA, Á. “Geografía rural”, in D. Hiernaux; A. Lindón. Tratado de geografía humana. Barcelona/México, Anthropos/Unan, 2006.

QUEIROZ, M. I. P. de. Bairros rurais paulistas. São Paulo, Duas Cidades, 1973a.

QUEIROZ, M. I. P. de. Cultura, sociedade rural e sociedade urbana no Brasil. Rio de Janeiro, Livros Técnicos e Científicos/USP, 1978.

QUEIROZ, M. I. P. de. O campesinato brasileiro; ensaios sobre civilização e grupos rústicos no Brasil. Petrópolis, Vozes/USP, 1973b.

QUEIROZ, M. I. P. de. O messianismo no Brasil e no mundo. São Paulo, Dominus/USP, 1966.

QUEIROZ, R. da S. Caipiras negros no Vale do Ribeira: um estudo de antropologia econômica. 2ª ed. São Paulo, Edusp, 2006.

ROSSINI, R. E. Contribuição ao estudo do êxodo rural do estado de São Paulo. Tese de doutorado em Geografia Humana. São Paulo, FFLCH/USP, 1975.

ROSSINI, R. E. “Geografia e gênero: a mulher na lavoura canavieira paulista”. Tese de livre-docência em Geografia. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. São Paulo, 1988.

ROSSINI, R. E. “Serra Azul: o homem e a cidade”. Dissertação de mestrado em Geografia Humana. São Paulo, FFLCH/USP, 1971.

RUA, J. “A ressignificação do rural e as relações cidade-campo: uma contribuição geográfica”. Revista da ANPEGE, v. 1, n. 1, 2005, pp. 45-66.

RUA, J. “Urbanidades no rural: o devir de novas territorialidades”. Campo-Território, v. 1, n. 1, 2006, pp. 82-106.

SANTOS, M. O trabalho do geógrafo no terceiro mundo. Trad. S. Lencioni. São Paulo, Hucitec, 1991.

SCHMITT, A.; TURATTI, M. C. M.; CARVALHO, M. C. P. de. “A atualização do conceito de quilombo: identidade e território nas definições teóricas”. Ambiente e sociedade, ano V, n. 10, 2002, pp. 1-10.

SILVA, J. B. “Fortaleza, a metrópole sertaneja do litoral”, in J. B. Silva et al. (orgs.). Litoral e sertão: natureza e sociedade no Nordeste brasileiro. Fortaleza, Expressão Gráfica, 2006, pp. 45-54.

SILVA, J. G. da. A modernização dolorosa: estrutura agrária, fronteira agrícola e trabalhadores rurais no Brasil. Rio de Janeiro, Zahar, 1982.

SILVA, J. G. da. Progresso técnico e relações de trabalho na agricultura. São Paulo, Hucitec, 1981.

SUZUKI, J. C. “De povoado a cidade: a transição do rural ao urbano em Rondonópolis”. Dissertação de mestrado em Geografia Humana. São Paulo, FFLCH/USP, 1996.

SUZUKI, J. C. “Território, modo de vida e patrimônio cultural em sociedades tradicionais brasileiras”. Espaço & Geografia, v. 16, n. 2, 2013, pp. 627-40.

THÉRY, H. et al. Atlas do trabalho escravo no Brasil. São Paulo, Amigos da Terra Amazônia Brasileira, 2012.

THOMAZ JÚNIOR, A. “Dinâmica territorial do agro-hidronegócio e os desdobramentos para o trabalho”. Okara: Geografia em Debate, v. 6, n. 1, 2012, pp. 7-31.

THOMAZ JÚNIOR, A. “O agro-hidronegócio no centro das disputas territoriais e de classe no Brasil do século XXI”. Revista Campo-Território, v. 5, n. 10, ago./2010, pp. 92-122.

THOMAZ JÚNIOR, A. “Trabalho e saúde no ambiente destrutivo do agro-hidronegócio canavieiro no Pontal do Paranapanema (SP) – Brasil”. Revista Pegada, v. 15, n. 2, 2014, pp. 4-18.

VANNUCCI, M. Os manguezais e nós: uma síntese de percepções. 2ª ed. rev. e ampl. São Paulo, Edusp, 2002.

VIDAL E SOUZA, C. A pátria geográfica: sertão e litoral no pensamento social brasileiro. 1ª ed. Goiânia, UFG, 1997.

Downloads

Publicado

2023-05-09

Edição

Seção

Dossiê Integração latino-americana

Como Citar

SUZUKI, Júlio César. Em busca da integração latino-americana: reflexão sobre rural, urbano, litoral, sertão, modo de vida e populações tradicionais. Revista USP, São Paulo, Brasil, n. 136, p. 53–70, 2023. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.i136p53-70. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/211745.. Acesso em: 17 jul. 2024.