A geopolítica da Amazônia e a integração latino-americana

Autores

  • Ticiana de Oliveira Alvares Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Beatriz Sakuma Narita Universidade de São Paulo
  • Marcela Cardoso Rodrigues Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.i136p83-102

Palavras-chave:

Amazônia, Pan-Amazônia, Integração regional, Economia verde, Energia

Resumo

O olhar geopolítico brasileiro sobre a Amazônia saiu de uma perspectiva puramente de segurança nacional para uma visão regional latino-americana e passa a incorporar novas perspectivas – do desenvolvimento sustentável – para além da ocupação territorial. Assim, este artigo procura resgatar algumas visões brasileiras sobre a Amazônia, sobretudo no pós-Guerra Fria, e investigar se a Pan-Amazônia pode ser vista como um importante vetor para a integração latino-americana no que tange às suas potencialidades de inserção econômica e soberana. São analisados os riscos e oportunidades que a Amazônia representa para o subcontinente e conclui-se que é possível identificar o potencial do Brasil no processo de liderar o desenvolvimento e a integração da região no século XXI a partir de uma visão voltada para a economia verde e para a questão energética.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Ticiana de Oliveira Alvares, Universidade Federal do Rio de Janeiro

    Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Economia Política Internacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PEPI/UFRJ).

  • Beatriz Sakuma Narita, Universidade de São Paulo

    Doutoranda em Direito Econômico, Financeiro e Tributário pelo Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade de São Paulo (PPGD/USP).

  • Marcela Cardoso Rodrigues, Universidade de Brasília

    Doutoranda em Ciências Mecânicas pela Universidade de Brasília (PCMEC/UnB).

Referências

ABRAMOVAY, R. Infraestrutura para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. São Paulo, Elefante, 2022.

ALENCAR, A. et al. “Amazônia em chamas: o novo e alarmante patamar do desmatamento na Amazônia”. Nota Técnica, n. 9. Brasília, Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, fevereiro de 2022.

ALMEIDA, A. L. O. Colonização dirigida na Amazônia. Rio de Janeiro, Ipea, 1992.

ÁLVARES, T. O.; NARITA, B. S.; RODRIGUES, M. C. “Plano de recuperação verde da Amazônia Legal”. Revista Tempo do Mundo, v. 1, 2021, pp. 101-26.

ANDRADE, C. S.; ROSA, L. P. & DA SILVA, N. F. “Generation of electric energy in isolated rural communities in the Amazon Region a proposal for the autonomy and sustainability of the local populations”. Renewable and Sustainable Energy Reviews, 15 (1), 2011, pp. 493-503.

BECKER, B. K. “Geopolítica da Amazônia”. Estudos Avançados, v. 19, 2005, pp. 71-86.

BECKER, B. K. Amazônia: geopolítica na virada do III milênio. Rio de Janeiro, Garamond, 2007.

BUZAN, B. People, states and fear: the national security problem in international relations. North Carolina, The University of North Carolina Press, 1983.

CAL – Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal. Plano de recuperação verde da Amazônia Legal. Brasília, CAL, 2021.

CANO, W. Celso Furtado e a questão regional no Brasil. São Paulo, Fundação Perseu Abramo, 2000.

CASTRO, T. “Amazônia: geopolítica do confronto e geoestratégia da integração”. A Defesa Nacional, n. 755, jan.-ar./1992, pp. 68-82.

COMUNICADO DE BRASÍLIA. Reunião de Presidentes da América do Sul, 2000.

COSTA, C. E. L.; GONZALEZ, M. J. F. “Infraestrutura e integração regional: a experiência da IIRSA na América do Sul”. Boletim de Economia e Política Internacional, n. 18, set.-dez./2014.

COUTINHO, L. M. “O conceito de bioma”. Acta Botanica Brasilica [online], v. 20, n. 1, 2006.

DAMASCENO, J. P. T.; FRANÇA, M. G.; SILVA JUNIOR, L. O. “Integração regional e desenvolvimento sustentável: o desafio do Tratado de Cooperação Amazônica”. Simpósio de Educação Ambiental e Transdisciplinaridade da Universidade Federal de Goiás. Goiânia, 2016.

EPE - Empresa de Pesquisa Energética. Anuário Estatístico de Energia Elétrica 2022. Ano-base 2021.

FOUCAULT, M. Dits et écrits (1954-1988). Vol. III. Paris, Gallimard, 2001.

FURTADO, C. Formação econômica do Brasil. 34ª ed. São Paulo, Companhia das Letras, 2007.

INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. “Observação da Terra: Prodes – Amazônia”. Brasília, 2022.

IPCC - Intergovernmental Panel on Climate Change. “Summary for Policymakers”, in Climate Change 2021: the physical science basis. Contribution of Working Group I to the Sixth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change. Cambridge/New York, Cambridge University Press/United Kingdom, 2022, pp. 3-32.

MACKINDER, H. “O pivô geográfico da história”. Geousp: Espaço e Tempo, 2011.

MARQUES, P. R; CARVALHO, L; LIMA, G. T. “Estimação do impacto na produção e no emprego do Plano de Recuperação Verde da Amazônia Legal”. São Paulo, Made/USP, 2021.

MAYORCA, Y. J. “Energía limpia y transición energética: los retos para Leticia y las ciudades amazónicas”. Radio Nacional. Letícia, 22 de julho de 2022.

MEDEIROS, C. “Os dilemas da integração sul-americana”. Cadernos do Desenvolvimento, 5. Rio de Janeiro, Centro Internacional Celso Furtado, 2008, pp. 213-54.

MELLO, I. A. Quem tem medo da geopolítica? São Paulo, Hucitec, 1999.

MÍGUEZ, J. L. et al. “Review of compliance with EU-2010 targets on renewable energy in Galicia (Spain)”. Renew Sustain Energy Rev., 10, 2006, pp. 225-47.

MONIZ BANDERA, L. “O Brasil como potência regional e a importância da América do Sul na sua política exterior”. Revista Temas & Matizes Mercosul, n. 14, segundo semestre de 2008.

MONZONI, M. et al. Grandes obras na Amazônia: aprendizados e diretrizes. 2ª ed. São Paulo, EAESP/FGV, 2018.

MORAIS, M.; BRAGANÇA, A. “Redefinindo prioridades dos planos de infraestrutura no estado do Pará”. Climate Policy Initiative. Rio de Janeiro, 2022.

NUNES, P. H. F. “A organização do Tratado de Cooperação Amazônica: uma análise crítica das razões por trás da sua criação e evolução”. Revista de Direito Internacional, v. 13, n. 2, 2016, pp. 221-45.

OTCA - Organização do Tratado de Cooperação Amazônica. “Agenda estratégica de cooperação amazônica”. Aprovada na X Reunião de Ministros de Relações Exteriores do TCA, novembro/2010.

OTCA - Organização do Tratado de Cooperação Amazônica. “Assembleia Geral da ONU concede status de Observadora Permanente à OTCA”. Brasília, 7 de dezembro de 2022.

OTCA - Organização do Tratado de Cooperação Amazônica. “Entenda a importância da OTCA”. Brasília, 2023.

OTCA/SP - Organização do Tratado de Cooperação Amazônica. “Base jurídica del tratado de Cooperación Amazónica: actualización resumida 2003-2012”. Brasília, 2023.

PADULA, R. “As visões dominantes sobre a integração regional: o Regionalismo Aberto e a Iniciativa para a Integração de Infraestrutura Regional Sul-Americana (IIRSA)”, in D. Costa (org.). América do Sul: integração e infraestrutura. Rio de Janeiro, Capax Dei, 2011, pp. 143-208.

PADULA, R. Integração Regional de Infraestrutura e Comércio na América do Sul nos anos 2000: uma análise política estratégica. Tese de doutorado. Rio de Janeiro, Coppe/UFRJ, 2010.

PADULA, R.; BROZOSKI, F. “La Amazónia en el pensamiento geopolítico brasileño”. Revista Tempo do Mundo, n. 27. Rio de Janeiro, 2022, pp. 45-70.

PIETRACCI, B. et al. “Oportunidades financeiras para o Brasil com a redução do desmatamento na Amazônia”. Amazônia 2030, n. 44, junho de 2022.

PRADO JÚNIOR, C. História econômica do Brasil. 43ª ed. São Paulo, Brasiliense, 2012.

RIBEIRO, N. de F. A questão geopolítica da Amazônia: da soberania direta à soberania restrita. Brasília, Senado Federal, 2005.

RIVAROLA, A. “21st Century geopolitics: integration and development in the age of continental States”. Territory, Politics, Governance, vol. 5, 2017.

RODRIGUES, A. M. C. “A Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) como consequência de um Direito Internacional Latino-Americano”. ILSA - Conference Brasil. Belo Horizonte, Gedi, 2008.

SANTOS, D. et al. “Fatos da Amazônia 2021”. Amazônia 2030. São Paulo, março de 2021.

SCHAEFFER, R. et al. “The vulnerable amazon: the impact of climate change on the untapped potential of hydropower systems”. IEEE Power and Energy Magazine, 11 (3), 2013, pp. 22-31.

SCHUTZE, A.; BINES, L.; ASSUNÇÃO, J. Rios de diesel na Amazônia Legal: por que a região com as maiores hidrelétricas do país depende de combustível caro e poluente?”. Climate Policy Initiative. Rio de Janeiro, 2022.

SILVA, C. H. R. et al. “Performance geoeconômica de sub-regiões na América do Sul: elementos para uma nova regionalização”. Revista Tempo do Mundo, n. 27. Rio de Janeiro, 2022, pp. 247-72.

SILVA, I. C.; RODRÍGUEZ, N. L. “Formação territorial, economia e projetos de integração regional da Pan-Amazônia”. Revista Tempo do Mundo, n. 27. Rio de Janeiro, 2022, pp. 19-43.

SOUZA, C. B. G. “Geopolítica na Pan-Amazônia: territórios, fronteiras e identidades”. Revista GeoAmazônia, v. 2, n. 3, 2014, pp. 59-84.

SOUZA, M. C. O.; CORAZZA, R. I. “Do Protocolo de Kyoto ao Acordo de Paris: uma análise das mudanças no regime climático global a partir do estudo da evolução de perfis de emissões de gases de efeito estufa”. Desenvolvimento e Meio Ambiente, v. 42, 2017.

VAL, A. L. “Amazônia: um bioma multinacional”. Revista Ciência e Cultura, v. 66, n. 3, 2014, pp. 20-24.

WEXELL SEVERO, L. “International system and integration of South America”. Estado & Comunes, Revista de Políticas y Problemas Públicos, v. 2, n. 9, 2019, pp. 25-46.

Downloads

Publicado

2023-05-09

Edição

Seção

Dossiê Integração latino-americana

Como Citar

ALVARES, Ticiana de Oliveira; NARITA, Beatriz Sakuma; RODRIGUES, Marcela Cardoso. A geopolítica da Amazônia e a integração latino-americana. Revista USP, São Paulo, Brasil, n. 136, p. 83–102, 2023. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.i136p83-102. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/211780.. Acesso em: 17 jul. 2024.